15 de fevereiro de 2015

Com bancos fechados, clientes podem pagar contas em canais eletrônicos

As agências bancárias estarão fechadas para atendimento ao público na segunda (16) e na terça-feira (17). Na Quarta-Feira de Cinzas (18), os bancos abrirão às 12h, informa a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A sugestão para quem tem contas a pagar é utilizar os canais eletrônicos.

Os correntistas podem agendar o pagamento das contas com código de barras nos caixas eletrônicos, no internet banking e até mesmo pelo telefone da instituição. Os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).

A Febraban informa que as contas de consumo – água, energia, telefone – e carnês que tiverem marcadas essas datas para o vencimento poderão ser pagas na quarta-feira (18), primeiro dia útil após o feriado, sem acréscimo.


Para os clientes que deixaram as suas cidades no carnaval e não dispensam a ida à agência, é possível consultar o endereço dos bancos no site Busca Banco da Febraban. Ao abrir a página do Busca Banco, o cliente localizará o estado e a cidade da instituição que procura informações.

No 3º mandato seguido, deputado Bezerra responde a processo criminal

CAMILA RIBEIRO

Reeleito em outubro de 2014, Carlos Bezerra (PMDB) é um dos três deputados federais por Mato Grosso que respondem a processos criminais na Justiça.

Ao todo, a bancada do Estado conta com oito representantes em Brasília. Além de Bezerra, são acusados Ezequiel Fonseca (PP) e Adilton Sachetti (PSB).

A Ação Penal 520, que tramita desde outubro de 2009, no Supremo Tribunal Federal (STF) e que tem como réu Carlos Bezerra, é originária de uma ação penal da Justiça Federal do Distrito Federal.

Além de Bezerra, outras quatro pessoas são acusadas das práticas dos crimes de peculato e fraudes em licitações realizadas pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), em 2004, época em que o parlamentar comandou o instituto.

PSOL propõe pacote anticorrupção

O Radar on line, da Veja, destaca que Randolfe Rodrigues apresentou um pacote de projetos de lei anticorrupção. Um deles dobra a pena para a formação de cartel com o objetivo de fraudar licitações. Outro aumenta as previsões de prisão preventiva. O terceiro determina que o inquérito não é interrompido ao ser encontrado fortuitamente o envolvimento de alguma autoridade com foro privilegiado.
Finalmente, um quarto prevê que seja feita a prisão em flagrante quando, durante uma interceptação telefônica, os investigadores ouvirem alguém cometendo um crime. Atualmente, o grampo não é interrompido para que seja configurada a prática do crime.

Polícia Federal adverte contra mensagens falsas em seu nome na internet

A Polícia Federal (PF) alerta os internautas de que há usuários anônimos enviando mensagens eletrônicas em nome do órgão. Comunicado da PF destaca que as falsas mensagens informam que o internatua estaria navegando em “sites clandestinos e que isso resultaria na abertura de inquérito policial”. Depois, há um pedido para clicar em um link anexado à mensagem. Esselinks podem instalar, em muitos casos, pragas no computador do usuário.
A Polícia Federal lembra que não envia mensagens eletrônicas para apuração de denúncias, nem para abertura de investigação. Somente entra em contato por e-mail com usuários que utilizaram os canais de denúncias no site. Caso o internauta receba a mensagem suspeita, a orientação é que ela seja encaminhada para o endereço crime.internet@dpf.gov.br e, logo em seguida, apagada.

Onde estão os brasileiros que mais bebem e dirigem depois

BebidaO Carnaval é uma época em que o consumo de bebidas alcoólicas aumenta, e os acidentes de trânsito também. De acordo com dados do IBGE, 26,5% da população brasileira com mais de 18 anos consome bebida alcoólica uma vez ou mais por mês.
A análise dividida por sexo mostra uma grande diferença entre homens e mulheres: entre eles, 39,2% dos maiores de 18 anos consomem álcool ao menos uma vez por mês. Entre elas, a proporção é de 15,2%. Outro dado importante: 24,3% das pessoas dirigiram após o consumo de bebida alcoólica. Segundo o IBGE, isso equivale a 4,4% da população brasileira adulta.
Ainda segundo o IBGE, o estado em que mais se consome álcool é o Rio Grande do Sul, onde 34,6% dos adultos bebem ao menos uma vez por mês. Entre os homens, esse número sobe para 51,6%. Santa Catarina, Bahia e Mato Grosso do Sul também estão no topo da lista. Já o estado que consome menos álcool é o Acre, com 24,8% dos adultos.
Na tabela abaixo é possível ver os dados para todo o país. Além de informações sobre o consumo no mês, estão disponíveis os dados sobre o consumo semanal de álcool, a combinação de bebida e direção e a idade em que as pessoas começam a beber.
Navegue pelas fotos acima para ver essas mesmas informações para cada estado do país. O ranking está organizado de acordo com o consumo de álcool no mês. As informações são da Pesquisa Nacional de Saúde 2013, feita pelo IBGE

Caminhoneiros reiniciam manifesto e bloqueio na MT 358 em Tangará da Serra


Desde as primeiras horas da manhã deste sábado (14), caminhoneiros retomaram o ponto de bloqueio no Trevo da Melancia em Tangará da Serra.

 O bloqueio havia sido suspenso na tarde de quinta-feira (12), quando um motorista quase atropelou manifestantes ao passar em alta velocidade para não ser parado. O condutor do caminhão acabou sendo autuado por direção perigosa.

Visando acalmar os ânimos o manifestou foi suspenso naquela tarde, mas segundo o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros de Tangará da Serra, Edgar Laurini, foi retomado na manhã deste sábado, com tranquilidade. “Retomamos o manifesto agora com a comissão mais preparada. Nosso propósito é reivindicar e não colocar alguém em risco. Naquele impasse liberamos porque é um movimento pacífico e não para fazer ‘baderna’”, explicou ele.

Laurini disse em entrevista à Rádio Pioneira que espera que as autoridades constituídas venham em auxílio da categoria. “Esperamos que Vereadores, Deputados e Prefeitos venham até nós. Como está, não é mais possível rodar com os caminhões. São muitos acidentes, não temos locais para fazer paradas com segurança e ainda o alto preço do combustível inviabiliza o trabalho”, desabafou.

Estão sendo parados às margens da rodovia apenas os caminhões de transporte de grãos. “Caminhões baús e frigoríficos estão sendo liberados”, explicou Laurini.
O presidente lembrou que ainda em 2014 a categoria fez um manifesto apontando para o risco do caos hoje estabelecido. “Fizemos manifesto, mandamos as informações, mas não fomos atendidos. E hoje, vemos já todo o estado se mobilizando”, disse.
Segundo Laurini, o manifesto acontece por tempo indeterminado em Tangará da Serra.

Na região há registro de bloqueios também em Campo Novo do Parecis e Diamantino.


Fonte: Marlenne Maria com Gilvan Melo

PEC busca assegurar mais recursos para estados e municípios

dinheiro jucurutuA primeira proposta de emenda à Constituição (PEC) apresentada em 2015 no Senado é uma tentativa de garantir a estados e municípios maior parcela do dinheiro arrecadado com a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), incidente sobre importação e comercialização de combustíveis.
Para o senador Wellington Fagundes (PR-MT), autor da proposta (PEC 1/2015), a divisão desses recursos entre os entes federativos deve ser mais equilibrada. Pelo texto, a União; os estados e o Distrito Federal; e os municípios passariam a receber, cada, um terço do arrecadado.
Atualmente, a Constituição destina 29% da arrecadação da Cide aos estados e ao Distrito Federal, e desse total 25% são repassados às cidades proporcionalmente ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e ao tamanho das populações. Ou seja, algumas cidades recebem mais do que outras. Ao justificar seu projeto, o senador disse que de cada R$ 100 arrecadados com a Cide, a União retém R$ 71,00 e repassa R$ 21,75 aos estados e DF. Aos municípios são destinados apenas R$ 7,25.

Veto a nomeação política na Petrobras seria uma bobagem, diz ex-presidente

sergio gabrielli
Alvo das investigações sobre as perdas causadas pela compra da refinaria de Pasadena (EUA), o ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli diz achar “uma bobagem” impedir que os diretores da estatal sejam indicados por partidos políticos.
“Por que o dirigente de uma empresa não pode ter filiação partidária?”, pergunta. Ele acha que a disputa por cargos nas estatais reflete o desejo dos partidos de influir em decisões do governo, e não deveria ser vista a princípio como sinal de corrupção.
Em entrevista à Folha, Gabrielli defendeu sua gestão na Petrobras, que presidiu por seis anos. Aos 65 anos, ele se aposentou em janeiro, quando deixou o cargo que ocupava no governo da Bahia desde sua saída da Petrobras. Gabrielli apoiou a decisão da estatal de não contabilizar no balanço as perdas provocadas pelo esquema de corrupção descoberto na empresa. “É quase impossível mensurar em balanço a corrupção se você não prova”, diz.

Relator da reforma política é acusado de compra de voto

marcelocastro
Escolhido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­RJ), para ser o relator da reforma política, o deputado Marcelo Castro (PMDB­PI) é acusado de compra de votos pelo Ministério Público Eleitoral, que pede à Justiça a cassação de seu mandato e a aplicação de multa. O deputado federal também é alvo de outra ação do Ministério Público relativa a supostas irregularidades na prestação de contas de sua campanha. Neste processo também há pedido de cassação do mandato.
Eleita por Eduardo Cunha como principal bandeira de seu início de gestão no comando da Câmara, a reforma política ganhou na terça-feira (10) uma comissão especial que irá elaborar um texto com propostas de mudança no sistema político e eleitoral brasileiro.

PCdoB exigiu para militantes 30% dos cargos nos gabinetes dos seus deputados

Assessores de campanhas do PCdoB estão revoltados com deputados federais que ajudaram a eleger. A cúpula do Partido Comunista do Brasil exigiu para militantes 30% dos cargos na Câmara, agora, ricas boquinhas. Os deputados haviam prometido recompensar o pessoal de campanha com os cargos, mas agora dizem que a promessa dependia da vitória de Arlindo Chinaglia (PT-SP) para presidente da Câmara.
SÓ ‘COMUNA’
A ordem da executiva nacional é que os cargos cobrados de cada gabinete sejam preenchidos “pela militância” comunista.

Com alta no preço, gasolina exige uso ainda mais racional

gasolina altaCom um aumento de 7,1% em 2014, acima da média nacional, que foi de 5,3%, e um salto de valores neste ano de R$ 3,07 para R$ 3,28, em média, a venda de combustíveis no Rio Grande do Norte ganhou posição de destaque nos orçamentos familiares. Diante disso, a reportagem da Tribuna do Norte conversou com especialistas, mecânicos e condutores para discutir sobre fatores que influenciam o consumo dos veículos. A conclusão foram três pontos: falta de manutenção, pneus descalibrados e, principalmente, trocas de marchas em altas rotações por minuto.
“Quem define a economia do veículo é o próprio motorista”, afirmou o professor do Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-ER), Dimas Alves Ferreira. De acordo com ele, o principal influenciador do consumo de qualquer combustível será o motorista do veículo. No entanto, há cuidados que podem reduzir estes gastos. “No aspecto estrutural, a manutenção de cabos, velas e filtros é fundamental, manter a aerodinâmica do veículo, com pneus calibrados, suspensão ok, e a questão de condução, trocando marchas na hora certa, não exigindo demais do motor. Nesse ponto, a principal dica é ler o manual, porque o próprio fabricante informa as adequações necessárias”, explicou Dimas.

CASAMENTO GAY EM CUIABÁ: Marcelo e Anderson em um “sim” que emocionou

Os casamentos entre pessoas do mesmo sexo começam a ser celebrados em Cuiabá com grandes festas, como nos casamentos tradicionais. As cerimônias em pouco, ou quase nada, diferem das celebrações entre casais heterossexuais, a não ser pela ausência de um ambiente: a igreja. 

Troca de alianças, bolo com símbolos dos noivos no topo, marcha nupcial (que pode ser a música que lembra o primeiro encontro), reunião de pais, amigos e parentes e, claro, álbum com fotos em lugares inusitados, não podem faltar. 

Até bem pouco tempo festejar união homoafetiva era algo restrito às celebridades, como fez a cantora baiana Daniela Mercury e a jornalista Malu Verçosa. Ou à ficção, a exemplo da novela “Em Família”, entre as personagens Clara (Geovanna Antonelli) e Marina (Tainá Muller). 

PTB analisa fusão com DEM e PRB


Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) analisa a possibilidade de incorporar o Partido Republicano Brasileiro (PRB) e os Democratas (DEM) ainda este ano, para que possa disputar o pleito do ano que vem como um novo partido político. 

A direção nacional da legenda fez uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fim de verificar a legitimidade da criação de uma nova legenda com o objetivo de fusão com outros partidos já existentes. 

O presidente estadual do PTB em Mato Grosso, ex-prefeito de Cuiabá Chico Galindo, não vê dificuldades em se unir com as lideranças republicanas e democratas no Estado, com o objetivo de construir um partido maior e mais representativo. 

Para ele, essa unificação pode trazer o fortalecimento de todos no Estado, além de possibilitar que várias lideranças políticas e com mandatos eletivos possam ingressar na nova legenda. 

“Em Mato Grosso essa medida não terá grandes impactos, até porque já somos aliados aqui. Então, se houver mesmo a incorporação vamos sentar e discutir a questão referente à direção estadual e às municipais com muita tranquilidade para que possamos fortalecer as nossas lideranças locais ainda mais”, revelou. 

Fávaro tem a missão de acompanhar de perto as questões ligadas a infraestrutura e logística

Apesar de ter o gabinete reduzido na comparação com a administração passada, o vice-governador Carlos Fávaro (PP) já recebeu missões do governador Pedro Taques (PDT) que devem ser cumpridas nos próximos quatro anos. Ao contrário da estrutura inchada da Vice-governadoria da gestão anterior, o progressista agora optou por mais eficiência. Entre as atribuições, ele cuidará do Observatório de Gestão, uma ferramenta que reunirá informações de todas as pastas e servirá para auxiliar nas tomadas de decisão por parte do chefe do Executivo.