20 de março de 2015

A cara das estradas vicinais da comunidade São Bento em Brasnorte




Completo caos. Sofrimento para os agricultores que moram na Gleba São Bento. Situação de outras vicinais do município de Brasnorte não é diferente da mostrada nessas imagens publicadas hoje no facebook de uma vereadora local. 

Juiz manda soltar três presos na décima fase da Lava Jato

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, concedeu hoje (20) liberdade a três presos na décima fase da operação, deflagrada na última segunda-feira (16). Com a decisão, serão soltos Lucélio Roberto Von Lehsten Goes, filho do empresário Mário Goes e acusado de ser um dos operadores do esquema de desvios da Petrobras, Dario Teixeira Alves Junior e Sonia Mariza Branco, acusados de serem responsáveis por parte dos pagamentos de propina na estatal.
Segundo Sérgio Moro, a prorrogação da prisão dos acusados não se justifica, pois eles tiveram atuação menor em relação a outros envolvidos que atuavam diretamente com ex-diretores da Petrobras. O juiz impôs a eles medidas cautelares, como proibição de deixar o país sem autorização da Justiça, não mudar de endereço sem comunicação prévia e sempre comparecer aos atos processuais quando convocados pela Justiça.

TCE multa Ságuas Moraes em R$ 63,5 mil pelo não envio de documentos ao órgão

 Patrícia Neves
TCE multa Ságuas Moraes em R$ 63,5 mil pelo não envio de documentos ao órgão
O ex-secretário de estado de educação, Ságuas Moraes, foi multado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) em um total de 578 UPFs/MT, o equivalente a R$ 63.655,14 mil, pelo não envio de informações e documentos obrigatórios ao órgão no período em que era gestor da pasta. Ságuas Moraes é deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Júnior Mendonça diz que trazia Riva com "rédea curta"; dívida do ex-deputado chegou a R$ 5,7 milhões









Flávia Borges
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
Júnior Mendonça diz que trazia Riva com ''rédea curta''; dívida do ex-deputado chegou a R$ 5,7 milhões
Delator da Operação Ararath, Gércio Marcelino Mendonça Júnior, o Júnior Mendonça, afirmou em depoimento ao Ministério Público, obtido com exclusividade pelo Olhar Direto/ Jurídico, que fez diversos empréstimos ao ex-deputado estadual José Geraldo Riva, preso desde o dia 21 de fevereiro, e que esses valores variavam de R$ 500 mil a R$ 3 milhões.


Segundo Júnior Mendonça, os valores são “baixos” porque Riva não tinha a mesma credibilidade financeira perante o mercado que Blairo Maggi, então governador de Mato Grosso. “Riva sempre pedia emprestado quantias entre R$ 500.000,00 e 3.000.000,00 (quinhentos mil e três milhões de reais). Os empréstimos realizados a Riva eram mais controlados, pois sempre levou Riva na rédea curta e com valores menores do que os operados ao grupo político representado por Eder Moraes”, diz trecho da denúncia do Ministério Público Federal, que traz o depoimento de Júnior Mendonça.



Mesmo assim, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa do pai do empresário, foi encontrada uma nota promissória no valor de R$ 5.721.200,00. A nota é assinada pelo deputado estadual Mauro Savi, que segundo Júnior Mendonça, avalizou Riva.

O empresário afirmou que o valor da nota promissória é referente a uma consolidação das dívidas decorrentes de empréstimos tomados por Riva.

Ainda no cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do pai de Júnior Mendonça, foi encontrada, além de outros cheques e notas promissórias, uma folha de caderno, com anotações manuscritas referentes ao controle de operações financeiras, que culminou na consolidação da dívida de R$ 5.721.200,00.

Ainda em depoimento, Júnior Mendonça diz que Riva fazia as solicitações de empréstimo por meio de mensagens telefônicas (SMS). A respeito dessa contabilidade manual que tinha em seu poder, Gérgio Júnior prestou as seguintes informações: “(...) Que apresentado ao Depoente o Item 28 do Auto de Apreensão referente a busca realizada na casa do pai do Depoente, Gércio Marcelino Mendonça, o Depoente reconhece o documento como sendo anotação feita de próprio punho que se refere a um acerto de contas firmado entre o Depoente e o Deputado Riva, referente aos empréstimos tomados pelo Deputado”.

Além disso, conforme depoimento de Júnior Mendonça, “este acerto final foi celebrado em 20/12/2012, foi realizado no Gabinete da Presidência da AL/MT, do Deputado Riva, estando presentes somente o Depoente e o referido Deputado; que nesta oportunidade o Depoente abrindo mão de seu sigilo telefônico apresenta seis páginas de uma conversa, por meio de mensagens SMS, mantidas com o Deputado Riva, mantidas no ano de 2013, que indicam tratativas de solicitação de empréstimo, a pedido do Deputado Riva ao Depoente”.

Juros

Conforme um rascunho encontrado durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa do pai de Júnior Mendonça, os juros pagos por Riva eram exorbitantes. Com uma dívida de R$ 4.464.250,00 em fevereiro de 2013, Riva teria pago R$ 400 mil. No mês seguinte, a dívida que seria de R$ 4.064.250,00 na verdade já estava em R$ 4.226.820,00. Pagando mais R$ 400 mil, o valor que ficou em R$ 3.826.820,00 saltou para R$ 3.979.892,00. Assim sucessivamente até que em setembro de 2013, Riva tinha uma dívida de R$ 2.189.957,00.



Outro lado

O deputado estadual Mauro Savi (PR-MT) afirmou, por meio de nota, que desconhece e contesta qualquer acusação em seu nome por crime ou desvio de recursos e acrescenta que o ato de aval realizado se trata de prática comercial que não configura prática delituosa.

O advogado de Janete Riva, Rodrigo Mudrovitsch, afirmou à reportagem do Olhar Jurídico que ainda não foi citado para apresentar defesa. Ele ainda salientou que é um "absurdo a divulgação da denúncia por parte do Ministério Público Federal antes mesmo de qualquer possibilidade de defesa por parte dos denunciados". Mudrovitsch garantiu também que a denúncia tem como alvo atingir o ex-deputado José Geraldo Riva, preso desde o dia 21 de fevereiro.

O pedido de indisponibilidade feito pelo MPF foi obtido com exclusividade pelo Olhar Jurídico e não foi divulgado pela instituição, até porque o processo segue em segredo de justiça. A assessoria de imprensa do MPF informou que segue a risca a determinação de sigilo da Ararath. 

José Roberto de Oliveira Rodrigues (PT) prefeito de Porto Espiridião é afastado do cargo pela Justiça

O Poder Judiciário determinou, por meio de decisão liminar, afastamento imediato de José Roberto de Oliveira Rodrigues (PT) do cargo de prefeito de Porto Espiridião (326 km a Oeste de Cuiabá), sem prejuízo da remuneração.

le é acusado pelo Ministério Público de cometer atos de improbidade na contratação de empresa para realização da reforma administrativa municipal, em maio de 2014. A decisão é da juíza em substituição legal Edna Ederli Coutinho, da 1ª Vara de Mirassol D’Oeste (300 km a Oeste da Capital).

Plenário do TSE decide pela inclusão do PROS no rateio do Fundo Partidário

Por unanimidade, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu, em sessão administrativa esta semana, o pedido do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) para inclusão no rateio de 95% do total do Fundo Partidário, distribuídos proporcionalmente entre os partidos de acordo com os votos recebidos na última eleição geral para a Câmara dos Deputados

Justiça exclui Suzane von Richthofen da herança dos pais

suzaneJustiça de São Paulo determinou que a herança da família Von Richthofen seja entregue a Andreas Albert von Richthofen, irmão deSuzane. A decisão ocorreu no dia 12, mas só foi divulgada nesta quinta-feira (19). O juiz considerou a sentença final, que excluiu Suzane da partilha dos bens por considerá­-la “indigna”. Ela foi condenada a 39 anos de prisão pelo assassinato dos pais em 2002. A herança é calculada em mais de R$ 3 milhões.

40% das reservas hídricas do mundo podem encolher até 2030, diz ONU

age20150225070Um novo relatório divulgado pelas Nações Unidas nesta sexta-feira (20) afirma que, se nada for feito, as reservas hídricas do mundo podem encolher 40% até 2030 e, por isso, é preciso melhorar a gestão deste recurso para garantir o abastecimento da população mundial.
O documento, elaborado pela agência da ONU para Educação, Ciência e Cultura, a Unesco, aponta ainda que 748 milhões de pessoas no planeta não têm acesso a fontes de água potável.

Justiça brasileira tem 63% dos processos parados

tumblr_mhll5tBzif1ryvq99o1_500Apesar das políticas do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para informatizar os tribunais e assim agilizar os processos, a taxa de congestionamento nas Justiças Federal, Estadual e do Trabalho continuam elevadas.
Em 2013, 63,4% dos processos estavam congestionados nessas três esferas – aumento de 1,4% em relação ao ano de 2012 – é o que revela a quarta edição do Índice de Desempenho da Justiça (IdJus) divulgados ontem. Para zerar esse estoque o Judiciário precisaria de dois anos. O percentual vai de encontro com o resultado obtido pela área de tecnologia, que apresenta o melhor desempenho com índice de 73,4 (no máximo de 100), o que demonstra que houve esforços para informatizar os tribunais.

“Achava que política era só ladrão e sacanagem. E acertei”, diz Romário

romario senado
Se como jogador ele perseguia títulos e gols, Romário agora mostra ambição política proporcional a sua obsessão pelo milésimo tento nos gramados. Ele tomou posse como senador no início de fevereiro, mas não deixa de perseguir o cargo de seus sonhos.
“Existe uma diferença muito grande entre Legislativo e Executivo. Ser prefeito do Rio de Janeiro é uma responsabilidade do c… É a posição mais charmosa da política. Eu quero ser prefeito do Rio. Existe a possibilidade de eu sair candidato no ano que vem. Mas ainda não tenho 100% de certeza”, diz, em entrevista exclusiva à PLACAR.
Para sedimentar um provável pleito à prefeitura em 2016, o Baixinho reivindica a presidência do diretório estadual de seu partido, o PSB. Segundo ele, como o deputado federal Glauber Braga, atual presidente da sigla no Rio de Janeiro, não atingiu os 5% de votos na eleição exigidos pelo estatuto, o posto tem de ser passado em seu nome.

Proposta de 'Ficha Limpa' de Dilma já é cumprida pelo governo de Mato Grosso

 Patrícia Neves
Foto: GCOM-MT
Proposta de 'Ficha Limpa' de Dilma já é cumprida pelo governo de Mato Grosso
O  projeto de lei que estabelece que os nomeados para cargos de confiança obedeçam aos critérios  estabelecidos pela Lei da Ficha Limpa, apresentado pela presidente Dilma Rousseff (PT) já é cumprido
em Mato Grosso por determinação do governador Pedro Taques antes mesmo da legislação federal. O projeto foi apresentado pela presidente na última quarta-feira,18.

MPF pede indisponibilidade de bens de Janete e cita participação em consórcio com maior volume de recursos da Copa

Flávia Borges
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
MPF pede indisponibilidade de bens de Janete e cita participação em consórcio com maior volume de recursos da Copa
O Ministério Público Federal (MPF) pediu à Justiça a indisponibilidade de duas aeronaves registradas no nome de Janete Riva, esposa do ex-deputado estadual José Geraldo Riva, e investigada pelo crime de lavagem de dinheiro em um desdobramento da Operação Ararath.

Além de Janete, Avilmar de Araújo Costa, Altevir Pierozan Magalhães, Altair Baggio e Guilherme Lomba de Mello Assumpção foram denunciados pela prática do delito supostamente a mando do ex-deputado.



Riva teria convencido Júnior Mendonça a tomar empréstimo em nome de sua empresa, Comercial Amazônia de Petróleo, junto ao Bic Banco para levantar a quantia de R$ 3 milhões que deveria ser repassada a Riva como empréstimo.

Após os descontos de tarifa bancária, o valor depositado na conta de Júnior Mendonça foi de R$ 2.977.530,00 no dia 25/02/2011 e, no próprio dia e dias seguintes, tratou de transferir o recurso às empresas indicadas por Riva. Segundo ele, um TED foi realizado para a conta do Supermercado Modelo Ltda, no valor de R$ 1.450.000,00, outro TED no valor R$ 184.552,00 para JVP Factoring Fomento Mercantil Ltda., três TEDs para a empresa Multimetal, somando R$ 700.000,00, e uma transferência para a empresa Comercial Amazônia de Petróleo, no valor de R$ 602.400,00, cuja finalidade dessa transferência para si era para abater parte da conta corrente do sistema de empréstimo operado por Riva.

A negociação se deu de modo oculto, justamente porque Janete Riva supostamente integrava a sociedade da empresa que foi contratada pela Assembleia Legislativa, enquanto Riva era deputado e destinatário de recursos da empresa nas eleições de 2010.

Ainda segundo a denúncia, a Multimetal (Baggio & Cia) integra um dos consórcios que mais recebeu volume de recursos nas obras da Copa em Cuiabá, qual seja, ampliação do Aeroporto Marechal Rondon no valor de R$ 100 milhões. Tudo isto em apenas uma obra.

“E não para por aí, no sítio eletrônico da empresa está noticiado que “a Multimetal participa de todas as obras de mobilidade urbana em Cuiabá, que, exigem alto grau de técnica em construção metálica, estamos dando início às montagens dos Centros Operacional e de Manutenção do VLT - Veículo Leve Sobre Trilhos”.

“É imperioso registrar que as obras do VLT estão orçadas na quantia de R$ 1,47 bilhão, bem como é considerada a obra mais cara da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. Todas as circunstâncias apresentadas desarticulam a tese de que a empresa Multimetal passava por dificuldades financeiras, bem como reforça a necessidade de que o contrato de gaveta entre os denunciados Janete Riva, Altair Baggio e Guilherme Lombardi de fato permanecesse oculto”, diz trecho da denúncia do MPF.

“Dessa forma, claramente Janete Riva praticou o crime de lavagem de dinheiro ao emprestar seu nome para compra de capital social da empresa Multimetal, utilizando para tanto dos serviços clandestinos da Comercial Amazônia de Petróleo, buscando evitar a exposição do verdadeiro destinatário dos recursos, qual seja, José Geraldo Riva, estando claro que participou ativamente da transferência de valores, tendo por objetivo ocultar e dissimular a natureza, origem, localização, disposição, movimentação e propriedade de valores provenientes de infração penal, tendo por crimes antecedentes os artigos 4º e 16 da Lei nº 7.492/86”.

Outro lado

O advogado de Janete Riva, Rodrigo Mudrovitsch, afirmou à reportagem do Olhar Jurídico que ainda não foi citado para apresentar defesa. Ele ainda salientou que é um "absurdo a divulgação da denúncia por parte do Ministério Público Federal antes mesmo de qualquer possibilidade de defesa por parte dos denunciados". Mudrovitsch garantiu também que a denúncia tem como alvo atingir o ex-deputado José Geraldo Riva, preso desde o dia 21 de fevereiro.

O pedido de indisponibilidade feito pelo MPF foi obtido com exclusividade pelo Olhar Jurídico e não foi divulgado pela instituição, até porque o processo segue em segredo de justiça. A assessoria de imprensa do MPF informou que segue a risca a determinação de sigilo da Ararath.

Atualizada e corrigida às 10h53.

Vereador Genival Almeida confirma situação precária no Distrito Água da Prata


O vereador brasnortense Genival Almeida (PR), confirmou na manhã de hoje no Jornal da Amazônia que o Distrito Água da Prata, de fato, se encontra em situação de abandono. Segundo o parlamentar, as ruas permanecem sujas e com muito mato e buracos, a entrada do Distrito está tomada de matagal e existem muitos problemas relacionados à ausência da segurança pública na comunidade.

Almeida criticou ainda a morosidade no processo de escrituração fundiária do Distrito. Ele disse ser a escrituração dos lotes urbanos uma das maiores ansiedades da população local. E está demorando de mais para sair.

De acordo ainda com o vereador, que foi eleito com maioria dos votos da Água da Prata, ele espera que o poder executivo de Brasnorte adote providências urgentes, para de vez, atender as reivindicações de sua comunidade. “Estou aguardando para esta sexta-feira o pronunciamento do Município quanto a uma agenda de serviços a ser desenvolvida em favor do Distrito”, disse o vereador.

DENÚNCIA: 3 promissórias assinadas por Silval totalizam R$ 11 milhões e seriam de negócios com Mendonça - veja aqui

No rol de provas que estão no inquérito, que tramita sob segredo no Supremo Tribunal Federal, estariam notas promissórias assinadas pelo ex-governador Silval Barbosa (PMDB). O Rdnews teve acesso a 3 delas assinadas exclusivamente por ele e que totalizam cerca de R$ 11 milhões. As transações financeiras teriam sido feitas com o delator da Operação Ararath, Júnior Mendonça. Os valores dos documentos, que o portal teve acesso, variam de R$ 3 milhões a R$ 4,5 milhões.

Apesar disso, não é possível atestar se as transações foram ilícitas ou não. O fato é que, diferentemente da primeira nota promissória, de R$ 702 mil, divulgada pela imprensa, logo após a deflagração da 5ª fase da Operação Ararath, em que a suposta assinatura de Silval aparece no espaço destinado aos avalistas, nestas, a rubrica do governador está no local destinado à assinatura do emitente, ou seja, aquele que reconhece o débito e se compromete a quitar.

ARTIGO: BOAS MANEIRAS NO AMBIENTE CORPORATIVO

Imagem ilustrativa
O que as pessoas mais observam em um primeiro encontro? Digo isso, pois recentemente saiu uma pesquisa pela Universidade da Califórnia e demonstrou que: 55% dos indivíduos atentam-se primeiro para a aparência em um primeiro encontro.

Muitos se perguntam, é uma pesquisa fora do nosso país, isso não tem coerência! Quando se fala em aparência que é algo inerente, somos muito parecidos, nos gestos, nos olhares e nos dizeres.

Diante deste enunciado a pesquisa identifica que não é somente a vestimenta que conta, a atitude e a linguagem corporal também dizem muito sobre as pessoas.

Pensando em todos esses elementos de risco para o sobrevivente dentro da organização, seguem algumas dicas para melhorar sua postura profissional:

1) Aparência engloba tudo o que pode ser visto a sua volta! Ou seja, considere objetos, mesa e demais atrativos que compõem seu ambiente de trabalho; não somente a parte física;

2) Inicie bem um encontro com um aperto de mão seguro e confiante, cuidado apenas para não apertar muito forte ou de menos (mão-mole);

3) Mostre-se aberto a conversa, sorria, descruze os braços e tenha uma postura alinhada;

4) Pronuncie bem as palavras, fale sempre em tom adequado ao ambiente;

5) Cuidado para não ser afobado, ouça antes de falar, ao conversar o receptor dará as dicas e os caminhos a seguir para que conduza uma boa conversa;

6) No dia a dia da empresa seja gentil e educado, isso vale para todos (bom-dia, boa-tarde, por favor, obrigada, obrigado, com licen- ça) são comportamentos bem-vindos!;

7) Dê continuidade aos bons hábitos de uma postura profissional, essa conduta é importante para consolidar a impressão positiva ao longo do tempo, ser pontual durante o dia a dia no trabalho já conta 50% de pontos positivos para seu crescimento.


Lembre-se: o maior responsável pelo seu crescimento profissional é você, por isso, faça com que ele aconteça. Disse Confúcio, em uma de suas frases brilhantes "entre duas palavras, escolha sempre a mais simples. Entre duas palavras simples, escolha sempre a mais curta". Mãos à obra! Autora: ROSINEIA OLIVEIRA DOS SANTOS - PROFESSORA

Líder terrorista sem-teto queima barricadas e diz que vai pra cima da direita

Guilherme Boulos. Foto por Guilherme Santana.
O coordenador nacional do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, chamou a imprensa hoje em São Paulo para mandar um recado curto, claro e desafiador: "A direita vai encontrar uma resistência brava e decidida" porque "os movimentos populares vão pra cima, vão partir pro enfrentamento", disse o líder sem-teto enquanto 20 mil manifestantes bloqueavam 21 avenidas e rodovias em sete Estados brasileiros, muitas delas com barricadas de pneus em chamas. Até o fim da jornada, a ação deveria ser estendida a 10 Estados, na previsão do movimento. "O que vem pela frente, do nosso lado, são semanas de mobilização e enfrentamento. Nós vamos enfrentar", avisou.
Algumas horas antes, as equipes dos telejornais brasileiros tinham amanhecido tomadas por notícias de barricadas em chamas em dezenas de estradas e vias importantes das principais capitais, como no caso da Marginal do Rio Pinheiros, em São Paulo, onde 1,2 mil sem-teto estavam no horário de pico. Ao longo do dia, sites, rádios e TVs falavam dos contratempos provocados pelo protesto na vida das cidades, mas a questão de fundo é muito maior.
A mobilização aconteceu apenas dois dias depois de a oposição ao governo Dilma Rousseff (PT) ter colocado nas ruas mais de 1 milhão de pessoas em 26 capitaispedindo a saída dela da Presidência e até golpe de Estado e volta da ditadura militar. "É a direita quem quer ir pra ofensiva. Nós não assistiremos a isso calados. Hoje foi apenas uma demonstração", falou Boulos à VICE ainda antes do início da entrevista coletiva.
Manifestação no Terminal João Dias, zona sul de São Paulo. Foto por Jardiel Carvalho do R.U.A Foto Coletivo.
Ele negou que o movimento procure levar a disputa para o lado da violência física. "O que nós queremos é um aprofundamento da democracia social, política e econômica. Agora, não dá pra ficar calado, assistindo ao desfilar de um discurso fascistas e, em nome de manter o tom pacífico, nós nos omitirmos e nos calarmos. Se esperarmos pra responder, pode ser tarde."
Manifestação em Itaquera. Foto por Rodrigo Zaim do R.U.A Foto Coletivo.
Ao ser perguntado por um dos jornalistas sobre a violência de queimar pneus e "impedir o direito de ir e vir", Boulos provocou: "no domingo, impediram o direito de ir e vir e (a manifestação) foi chamada de festa da democracia. Quando é sem-teto que protesta, é uma violência?". O jornalista retrucou lembrando que bonecos representando o ministro da Fazenda, Joaquim Lévy, e o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, foram queimados no protesto do MTST, assim como bonecos de Dilma tinham aparecido na forca no domingo. O líder do movimento respondeu que "os bonecos acontecem. As manifestações têm seus símbolos. Um deles é expressar isso com bonecos. Eu prefiro não comparar casos particulares, prefiro comparar o clima geral das duas mobilizações", disse desviando de um dos debates que esquentam o mundinho das redes sociais.
Guilherme Boulos e Jussara Basso. Foto por Guilherme Santana.
A coordenadora estadual do movimento, Jussara Basso, fez coro: "no domingo usaram a insatisfação popular pra levar as pessoas pra rua pedindo golpe militar. Ninguém sabe lá o que é passar fome, o que é não ter casa pra morar, ficar na fila do SUS. Não tem necessidade de fazer comparação (sobre violência). O ato de domingo feriu a nossa dignidade."
Assim como os organizadores dos protestos da sexta-feira 13, o MTST também se equilibra numa linha fina entre defender e atacar a presidente. Foi a divergência sobre o resultado dessa equação que fez com que os sem-teto não participassem dapasseata de sexta.
Terminal João Dias. Foto por Jardiel Carvalho do R.U.A Foto Coletivo.
"Queremos que o governo acorde e tome medias populares. Não temos como defender um governo que só toma medidas contra os trabalhadores. Dilma precisa realizar o programa que a reelegeu. Precisa fazer a reforma política para o fim do financiamento privado de campanha porque a Operação Lava Jato é a prova disso. Precisa fazer a reforma tributária com taxação das grandes fortunas. Não queremos defender o governo, mas temos de ser categóricos quando há uma direita que ataca a democracia e os movimentos sociais. Não há nenhuma contradição em fazer isso e defender o governo", disse Bolulos, cobrindo com os argumentos a linha pontilhada sinuosa que os movimentos de esquerda estão tentando traçar.
Itaquera. Foto por Rodrigo Zaim do R.U.A Foto Coletivo.
Assim como as centrais sindicais foram para as ruas na sexta bradando uma pauta de reivindicações trabalhistas, o MTST também fez o mesmo hoje com a moradia. A tônica do protesto foi "contra o ajuste fiscal anti-popular conduzido pelo Ministério da Fazenda, que ceifa verbas para moradia, suspende a terceira etapa do Minha Casa, Minha Vida e corta direitos trabalhistas".
Os manifestantes também pediam "reforma urbana, contra a especulação imobiliária, além de mais políticas para lidar com despejos forçados e para regular o valor dos alugueis", disse Boulos. Por último, "as manifestações também vieram marcar posição contra a ofensiva da direita", pontuou o líder, nessa exata ordem – mostrando que o apoio à Dilma está condicionado à uma guinada na direção de movimentos sociais como o MTST e sindicais, como a CUT. por João Paulo Charleaux

Prefeito de Juruena, Cicílio Rosa Neto, é preso sob a acusação de fugir com veículo público

A polícia efetuou a prisão do prefeito de Juruena, Cicílio Rosa Neto (PMDB), acusado de fugir da cidade com o veículo, caminhonete L-200, da prefeitura, mais precisamente da Secretaria Municipal de Educação, na tarde de ontem (19).

Conforme foi apurado, o gestor foi encontrado na cidade de Aripuanã, quando estava resolvendo problemas de interesse pessoal e de interesse do município. Ele alegou que foi abordado pelos policiais que diziam que o veículo a qual estava era furtado.

Portanto, no mandado de prisão, expedido pela Polícia Judiciária Civil (PJC) de Juruena, Cicílio havia sido suspenso do cargo público e denunciado pelo vice-prefeito, Raimundo Manske, por ter fugido com a caminhonete do poder público.

Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Aripuanã e aguarda, detido, a decisão da justiça.

Cassação

Na delegacia o prefeito explicou que a Câmara Municipal de Vereadores fez uma auditoria e uma sessão, afastando o mandato dele. Segundo Cicílio, os vereadores alegam que ele desviou recursos públicos para a conta da irmã, usado na construção de uma empresa na cidade.

Mas ele afirma que até o momento da prisão não havia recebido nenhuma notificação por parte do legislativo, informando a cassação. E que ficou sabendo da posse do vice-prefeito durante a viagem.

A assessoria jurídica da Prefeitura informou que a câmara cerceou o direito de resposta do prefeito e que vai recorrer na justiça da decisão. Disse ainda que dois suplentes que não deveriam estar participando da seção votaram.


Um pedido de liminar com a finalidade de derrubar o decreto do legislativo foi protocolado na comarca da cidade.

Governo Taques: Irmão de deputado tem contrato milionário

A secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Luzia Helena Trovo Marques de Souza, acaba de contratar, por R$ 1.519.000,00, a empresa Integração Transporte Ltda. Pelos próximos doze meses, a Integração locará micro-ônibus para transportar os alunos do Pronatec.


O contrato foi assinado pela secretária e Rômulo Cesar Botelho, sócio da empresa e irmão do deputado estadual José Eduardo Botelho (PSD), aliado do governador Pedro Taques (PDT).  

Tribunal de Ética da OAB-MT expulsa os advogados Peres do Pinho e José Henrique Fernandes de Alencastro

LUCAS RODRIGUES
DO MIDIAJUR

O advogado João Batista Beneti,
presidente do Tribunal de Ética e Disciplina
A Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso (OAB-MT) excluiu de seus quadros, na tarde desta quinta-feira (19), os advogados Alexandre Peres do Pinho e José Henrique Fernandes de Alencastro, por falta de idoneidade moral para exercer a advocacia.

Eles são acusados de fraudar uma audiência em 2010, na comarca de Várzea Grande, em que foi liberada a quantia de R$ 8 milhões da conta de Olympio José Alves à empresa Rio Pardo Agro Florestal.

Dilma usa ‘Eletrolão’ para não nomear Henrique

dilma henrique
Parlamentares com livre trânsito no Planalto garantem que Dilma ainda não nomeou Henrique Alves (PMDB) para seu ministério porque teme que seu nome apareça no próximo escândalo, o do “Eletrolão” do setor elétrico. A mesma desculpa ela usava antes da Lista de Janot, na qual Alves não foi citado. Sua campanha para o governo potiguar recebeu doações de R$8,5 milhões de empreiteiras com obras no setor elétrico.
DOAÇÕES LEGAIS
A quem o indaga a esse respeito, Henrique Alves informa que doações para sua campanha obedecem rigorosamente a lei eleitoral.

Cunha: nem mais 10 ministérios resolveriam os problemas de Dilma com o PMDB

cunhafolha
Num instante em que Dilma Rousseff afirma que não cogita fazer uma reforma ministerial, o peemedebistaEduardo Cunha desdenha: “Se der mais dez ministérios para o PMDB, o problema vai continuar igual”, disse ao blogue do Josias de Souza. Segundo o presidente da Câmara, a dificuldade de relacionamento do seu partido com o PT e o governo não decorre da distribuição de cargos, mas da ausência de compartilhamento das decisões.

Ministra do STF reconhece adoção de criança por casal homoafetivo

20120419114554_cv_carmenluciaantunes_gdeA ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou recurso do Ministério Público do Paraná e manteve decisão que autorizou a adoção de crianças por um casal homoafetivo. Na decisão, a ministra argumentou que o conceito de família não pode ser restrito por se tratar de casais homoafetivos. No entendimento de Cármen Lúcia, o conceito de família, com regras de visibilidade, continuidade e durabilidade, também pode ser aplicado a pessoas do mesmo sexo.
“O conceito contrário implicaria forçar o nosso Magno Texto a incorrer, ele mesmo, em discurso indisfarçavelmente preconceituoso ou homofóbico”, justificou a ministra na decisão. Segundo ela, “a isonomia entre casais heteroafetivos e pares homoafetivos somente ganha plenitude de sentido se desembocar no igual direito subjetivo à formação de uma autonomizada família”.

Cid deve ser candidato à Presidência em 2018

age20150318532aCid Gomes deve despontar como o mais novo candidato à Presidência em 2018. É o que aponta o colunista Ilimar Franco. Segundo ele, o ex-ministro da Educação quer ser o porta-voz do eleitor “contra tudo e contra todos”, por onde já passaram o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa e a presidenciável Marina Silva.

Copa: Prejuízo de ‘elefantes brancos’ já supera R$ 10 milhões

150219041600_mane_garrincha_stadium_brasilia_getty_624x351_getty (1)
O prejuízo de três “elefantes brancos” da Copa – os estádios Mané Garrincha (Brasília), Arena da Amazônia (Manaus) e Arena Pantanal (Cuiabá) – para os respectivos contribuintes já atingiu pelo menos R$ 10 milhões desde o fim do Mundial, de acordo com um levantamento feito pela BBC Brasil.
Os dados, de difícil acesso, são incompletos e portanto a conta é uma estimativa. Após três meses de contato com governos e administração dos arenas, a busca iniciada em dezembro não obteve um resultado exato para o balanço (custo de manutenção x arrecadação mensal) desses estádios desde o fim da Copa do Mundo.

Lista aponta 10 “práticas de corrupção” comuns no dia a dia do brasileiro

lista de aprovadosQuase um em cada quatro brasileiros (23%) afirma que dar dinheiro a um guarda para evitar uma multa não chega a ser um ato corrupto, de acordo com uma pesquisa realizada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e o Instituto Vox Populi.
Os números refletem o quanto atitudes ilícitas, como essa, de tão enraizados em parte da sociedade brasileira, acabam sendo encarados como parte do cotidiano. “Muitas pessoas não enxergam o desvio privado como corrupção, só levam em conta a corrupção no ambiente público”, diz o promotor de Justiça Jairo Cruz Moreira.
Confira a lista:
Não dar nota fiscal
Não declarar Imposto de Renda
Tentar subornar o guarda para evitar multas
Falsificar carteirinha de estudante
Dar/aceitar troco errado
Roubar TV a cabo
Furar fila
Comprar produtos falsificados
No trabalho, bater ponto pelo colega
Falsificar assinaturas

Operação Lava-Jato causa impacto nos bancos e alerta Banco Central

20150103025115_cv_lavajato1471074_753931201353903_7472098162614945788_n_gdeA Operação Lava-Jato, que investiga um esquema de propinas e de desvio de recursos da Petrobras, já está provocando estragos no sistema financeiro. Ontem, o Banco Central revelou que tem monitorado cada vez mais de perto as operações bancárias envolvendo as construtoras que estão sob a mira da Polícia Federal e da Procuradoria-Geral da República.
O temor da autoridade monetária é de que uma eventual quebradeira das empreiteiras provoque uma onda de calotes, colocando em risco bancos que concederam empréstimos vultosos a essas empresas.

O prazer das fantasias sexuais

downloadFazer amor numa paradisíaca praia deserta com uma linda lua cheia … ou, uma caliente noite de amor com duas mulheres ao mesmo tempo … quem sabe, ter relação com aquele ator ou atriz famosa … qual a sua fantasia sexual?
Sabemos que na experiência pessoal de cada um, há momentos em que se tende a desviar o pensamento para algum tipo de “realidade interior”. É o que conhecemos como fantasia! Na verdade, a fantasia é uma espécie de viagem para dentro de si mesmo, para a própria intimidade. É uma espécie de manipulação interna de desejos e lembranças; uma forma de sonho em  estado de vigília, é sonhar acordado! Como estão situadas no plano da imaginação, as fantasias podem representar  toda a realidade sexual e ainda incluir infinitas variações fictícias.
Segundo pesquisas, as fantasias mais comuns entre os homens são: transar com duas mulheres  ao mesmo tempo, fazer sexo com mulheres famosas e fazer sexo  em grupo. Já as fantasias mais comuns entre as mulheres são: fazer sexo em lugar romântico, fazer sexo com homens famosos e fazer  sexo sendo dominada pelo parceiro.
Mas independente da fantasia, eu diria que fantasiar é uma das  maneiras mais prazerosas e lúdicas de apimentar a relação e sair da rotina. Além do mais, a fantasia estimula o relacionamento do casal, pois  favorece a cumplicidade e a intimidade. Eles precisam dialogar sempre sobre o que é bom para os dois. O importante é respeitar seus limites e os do outro. Se o casal estiver em sintonia, a fantasia entre eles vai fluir muito bem.