17 de abril de 2015

Padrasto preso por torturar enteados de 1 e 3 anos afirma que apenas aplicava 'corretivo' nas crianças

ACESSE NOSSO FACEBOOK: https://www.facebook.com/DorjivaldaSilva

Foto: Divulgação PM-MT
Padrasto preso por torturar enteados de 1 e 3 anos afirma que apenas aplicava 'corretivo' nas crianças
O instrutor de artes marciais Jonas Teixeira, de 31 anos, vai responder criminalmente por tortura e alegou a delegada Daniela Maidel, da Delegacia de Defesa da Muher, Criança e Idoso de Várzea Grande.  Ele foi preso sob acusação de espancar e queimar os dois enteados, crianças de um e três anos de idade.

À Polícia Civil, ele negou que tivesse a prática de espancamento e afirmou que usou de ‘corretivo físico’ para poder disciplinar os meninos. Porém, negou que tivesse a prática reiterada de bater nas crianças.

No entanto, os sinais de agressão indicam que os dois meninos eram submetidos a sessões de tortura há tempos. Uma dos meninos possui marcas de queimaduras nos pés (possivelmente causadas por cigarro). Outro menino possui severas marcas nas costas. Segundo o instrutor de artes marciais, ele usou um cinto para poder ‘disciplinar’ os meninos.

Juiz determina sequestro de R$ 37,5 milhões de traficante José Silvan Mel preso com mais de R$ 3 mi em MT

Jardel P. Arruda
Foto: Ilustração
Juiz determina sequestro de R$ 37,5 milhões de traficante preso com mais de R$ 3 mi em MT
O juiz Alexandre Meinberg Ceroy, da Primeira Vara da Comarca de Canarana (823 Km a leste de Cuiabá), determinou o sequestro R$ 37,5 milhões em bens provenientes do crime organizado. O sequestro engloba glebas de terras e veículos que teriam sido adquiridos por José Silvan Melo, 41, o mesmo que foi preso no dia 5 de abril com R$ 3,2 milhões escondidos na carroceria de uma caminhonete e é investigado por tráfico internacional de drogas.

DÍVIDAS DE CAMPANHA: Juíza manda penhorar R$ 6,1 milhões de Carlos e esposa Tetê Bezerra

LUCAS RODRIGUES
DO MIDIAJUR

Carlos Bezerra e Teté Bezerra: bens não foram aceitos e penhora recairá sobre créditos
A juíza Ana Paula Carlota Miranda, da 3ª Vara Cível de Cuiabá, determinou a penhora de R$ 6,1 milhões em créditos pertencentes ao deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) e sua esposa, a ex-deputada federal e estadual Teté Bezerra (PMDB).

A decisão foi proferida na quarta-feira (15), em ação de execução movida pelo engenheiro civil Pedro Luis Araújo Filho.

Conforme o advogado Murilo Castro de Melo, que defende o engenheiro, a dívida foi contraída pelos políticos para custear a campanha eleitoral de 2010, ocasião em que Carlos Bezerra e Teté Bezerra foram eleitos para a Câmara Federal e Assembleia Legislativa, respectivamente.

No entanto, Pedro Araújo Filho alegou não ter sido pago e entrou na Justiça para receber o valor emprestado.

Na ação, Carlos Bezerra ofereceu quatro lotes de títulos de crédito da Eletrobras, avaliadas em R$ 7,8 milhões, para quitar a dívida. A oferta, no entanto, foi recusada pelo engenheiro.

Em nova tentativa, além dos títulos de crédito, o parlamentar propôs o pagamento por meio de quarenta lotes de esmeraldas, no valor aproximado de R$ 500 mil, e uma área de terras de mil hectares localizada em Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá).

A proposta foi igualmente negada por Paulo Araújo Filho que, inclusive, apontou fraude na matrícula do imóvel.

Por sua vez, o engenheiro requereu que a penhora do valor recaísse sobre o crédito que Carlos Gomes Bezerra possui junto à empresa Ginco Empreendimentos Imobiliários, oriundos da venda da Fazenda São Carlos Ltda.

Penhora

Ao analisar o caso, a juíza Ana Carlota Miranda considerou “justo” o fato de o engenheiro não ter aceitado os títulos de crédito da Eletrobras, uma vez que “além de não respeitar a ordem preferencial do art. "Defiro a penhora dos créditos que os executados possuem junto à empresa Ginco Empreendimentos Imobiliários" 655 do CPC, são de difícil comercialização”.

A magistrada também obervou que o político não comprovou a existência das esmeraldas e nem da propriedade que supostamente possui em Sinop.

“A matrícula do imóvel, registrado sob o nº11104 do CRI de Sinop, somente foi apresentada pelo exeqüente à p. 553, ao expressamente rejeitar a sua indicação, sob o fundamento de fraude reconhecida por sentença, cuja cópia está à p. 590”, relatou.

Assim, Ana Carla Miranda decidiu por acatar o pedido de penhora dos créditos de Carlos Bezerra junto à Ginco Empreendimentos.

“Defiro a penhora dos créditos que os executados possuem junto à empresa Ginco Empreendimentos Imobiliários. Oficie-se para a referida empresa, a fim de que confirme a existência de créditos em favor dos executados, devendo depositá-los em juízo, em conta vinculada à este processo, até o limite desta execução”, proferiu.

Na mesma data, a juíza também negou recurso do casal de políticos que visava suspender a execução da dívida.

Outro lado

A redação não conseguiu entrar em contato com o deputado federal Carlos Bezerra e/ou com sua assessoria.


O telefone do advogado que representa o casal estava desligado.

TIM passa a oferecer WhatsApp ilimitado a todos os planos

watts novo
A operadora de telecomunicações TIM ampliará na próxima terça-feira (21) sua parceria com o aplicativo de comunicação WhatsApp, do Facebook, informou à Reuters o diretor de marketing da TIM, Roger Solé.
A partir da semana que vem, todos os planos pré-pagos e pós-pagos da operadora que incluam dados terão WhatsApp ilimitado, ou seja, o uso do aplicativo de troca de mensagens não será descontado da franquia de dados contratada pelo cliente.
Desde o fim do ano passado, a oferta de WhatsApp ilimitado estava restrita a dois planos específicos, o Controle WhatsApp (que incluía dados e SMS) e o Liberty Express (pós-pago que incluía dados, voz e SMS).
Segundo Solé, o acordo com o WhatsApp não é financeiro, mas o executivo recusou-se a dar detalhes da parceria.
“O uso de WhatsApp é fenômeno no Brasil. Esperamos fidelizar nossa base de clientes (…) e trazer clientes conectados da concorrência”, declarou. A TIM não informou quantos clientes de sua base utilizam WhatsApp.
Na quarta-feira, a concorrente Claro anunciou iniciativa que vai no sentido contrário, encerrando a parceria que tinha até então com as redes sociais Twitter e Facebook, mas ampliando a franquia de dados dos clientes sem pagamento adicional.
As parcerias entre operadoras e redes sociais é criticada por alguns especialistas por ferir a chamada neutralidade da rede, princípio do Marco Civil da Internet, espécie de constituição da Web em fase de regulamentação no país.
O princípio prevê que as operadoras ofereçam acesso igualitário aos sites, sem privilégios a determinados aplicativos.
Para Solé, esse tipo de parceria não viola a neutralidade.
“Sem dúvida a Internet tem que ser completa, tanto é assim que nós não oferecemos o benefício do WhatsApp a não ser que o cliente já esteja comprando o pacote de dados”, declarou. (Reuters)

Fim da reeleição é tema de cinco propostas de emenda à Constituição

urna_confirmaCinco propostas de emenda à Constituição (PECs), em tramitação no Senado, acabam com a possibilidade de reeleição para presidente da República, governadores e prefeitos. São elas as PECs 19/2015, do senador Telmário Mota (PDT-RR); 30/2015, de Romero Jucá (PMDB-RR); 37/2015, de Donizeti Nogueira (PT-TO); 47/2015, de Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE); e 49/2015, do senador Aécio Neves (PSDB-MG).
Todas as propostas aguardam designação de relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Em comum, elas acabam com a possibilidade de reeleição, instituída em 1997 pela Emenda Constitucional 16, para os cargos do Executivo. A maioria das PECs também altera o tempo de mandato dos atuais quatro para cinco ou seis anos.

PT suspende financiamento empresarial e anuncia novo tesoureiro

O Diretório Nacional do PT divulgou hoje (17) uma resolução política, na qual suspende o financiamento empresarial ao partido. A decisão, que já está valendo, será oficializada em junho, durante congresso do partido na Bahia. “Ao mesmo tempo em que lutamos pelo fim do financiamento empresarial, decidimos que os diretórios nacional, estaduais e municipais não mais receberão doações de empresas privadas, devendo essa decisão ser detalhada, regulamentada e referendada pelos delegados no 5º Congresso Nacional do PT”, informa documento divulgado pelo partido.
O presidente do PT, Rui Falcão, disse que o partido “revitalizará o financiamento voluntário e vai estimular contribuições de pessoas físicas”. A campanha será por e-mail, telefone e WhatsApp. Filiados e simpatizantes poderão doar de R$ 15 a R$ 1 mil. “O fato de deixar de receber contribuição empresarial não significa que todas as contribuições empresariais que recebemos até agora tenham qualquer tipo de mácula”, afirmou Falcão, que anunciou, na ocasião, o nome do novo tesoureiro do partido, Marcio Macedo. O ex-deputado por Sergipe entra no lugar de João Vaccari Neto, preso na última quarta-feira (15) pela Polícia Federal (PF) na Operação Lava Jato. Vaccari pediu afastamento do cargo. O nome de Macedo foi (PT-SE), aprovado por unanimidade de votos do diretório.

Mato Grosso acumula 217 assassinatos em cem dias; Sesp cita redução de 32% nos crimes

 Patrícia Neves
Foto: Olhar Direto
Mato Grosso acumula 217 assassinatos em cem dias; Sesp cita redução de 32% nos crimes
Mato Grosso registrou um total de 217 assassinatos nos primeiro trimestre do ano.  Comparativamente ao ano de 2014 (quando o total de crimes chegou a 318), o número atual representa uma redução em 32% do número de execuções. Balanço da Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso (SESP-MT) foi apresentado na manhã de hoje, 17 de abril. A análise do cenário envolvendo as cidades de Várzea Grande, Sinop e Rondonópolis também  apresenta queda.

Em Cuiabá, os números somente serão divulgados na próxima semana. No entanto, levantamento feito junto ao Instituto Médico Legal (IML) aponta que em cem dias foram cem registros de execuções.

Segundo  o titular da pasta, Mauro Zaque, em Várzea Grande,  a redução chegou a 48%. Dados oficiais indicam que 52 crimes foram contabilizados no primeiro trimestre ano passado. Com a nova gestão,  27.
 

Decisão do TCU cria risco de rejeição das contas de Dilma

dilmahomenagem
A decisão do Tribunal de Contas da União de considerar irregulares manobras fiscais feitas pelo governo para arrumar suas contas no ano passado criou novos riscos para a presidente Dilma Rousseff e animou os defensores da abertura de um processo de impeachment contra ela.
Segundo a Folha de S. Paulo apurou, há no tribunal disposição da área técnica e também de alguns ministros de recomendar ao Congresso a rejeição das contas de Dilma em razão do descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, fato que seria inédito no TCU.
No Congresso, líderes da oposição apontaram a decisão do TCU como novo elemento para justificar a abertura de um processo de impeachment, que provocaria o afastamento de Dilma do cargo para ser processada por crime de responsabilidade.

O PT está na UTI

pt unidadeO PT reúne seu diretório nacional nesta sexta-feira. Há sobre a mesa três problemas: um governo na UTI do PMDB, um coletor de verbas na carceragem da Polícia Federal e um partido a caminho da cova. Os dirigentes petistas estão tontos. Não têm nada razoável a dizer a respeito de nenhum desses temas. Não dispondo de uma solução, convivem com a meia-sola.
Num momento em que a palavra impeachment caiu no gosto de 63% dos brasileiros, convém tourear os humores de Eduardo Cunha e Renan Calheiros, os peemedebistas que presidem a Câmara e o Senado. E Michel Temer revelou-se um interlocutor mais promissor do que o ministro petista Aloizio Mercadante, detestado por ambos. De resto, é melhor ter o vice como coordenador do que como conspirador político.
Num instante em que a delação premiada virou ferramenta trivial de investigação, resta ao petismo encarar a cadeia como um puxadinho do próprio PT. O partido está preso junto com o companheiro João Vaccari Neto. O coletor de verbas passou o chapéu munido de procuração da estrela vermelha. Ainda integra a  coordenação nacional da corrente majoritária do PT, Construindo um Brasil Novo, a mesma que abriga Lula. Para o PT, um cúmplice parece a essa altura menos danoso do que como delator.
Numa hora em que a conjuntura começa a roer até o prestígio de Lula, o cinismo é o mais próximo que o PT consegue chegar da honestidade. Um líder honrado que comanda uma ilicitocracia há 12 anos e continua enrolado na bandeira da moralidade já não consegue retirar o partido do rumo do cemitério. Mas pelo menos concede ao PT o último privilégio de poder escolher o seu próprio caminho para o inferno.
Por Josias de Souza

Câmara aprova aumento de pena para receptação de mercadorias roubadas

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (16) o Projeto de Lei 8137/14,  que aumenta as penas para o crime de receptação de mercadorias roubadas. O projeto tramitava em conjunto com o PL 779/95, que também aumentava a pena. A matéria será enviada ao Senado.
De acordo com o texto aprovado, a pena geral do crime passará a ser de 2 a 8 anos de reclusão e, no crime qualificado, de 3 a 10 anos de reclusão e multa.

Revista veja demite mais quarenta empregados

vejadilmaA crise da mídia impressa chegou à revista Veja, que, nesta quinta-feira, anunciou um processo de reestruturação que deve cortar 40 empregos.
Tradicionalmente poupada nos cortes feitos pela Abril, desta vez Veja não escapou do ‘passaralho’, nome dado nas redações aos processos de demissão em massa.
Estão sendo encerrados os suplementos Veja BH e Veja Brasília. Em São Paulo, onde funciona o centro de decisão da publicação mais politicamente engajada do País, sempre alinhada ao PSDB, estão sendo cortadas as vagas de editores com maiores salários e mais tempo de casa.
O ‘passaralho’ de Veja se insere no processo de derrocada da mídia impressa, em tempos de universalização da internet, das redes sociais e de equipamentos como tablets e smartphones.
Na última semana, o Estado de S. Paulo anunciou 120 demissões (suspensas pelo Tribunal Regional do Trabalho) e a Folha promoveu 50 demissões.
A Editora Abril anunciou nesta quinta-feira (16/4) um processo de reestruturação na revista Veja, sua principal publicação. IMPRENSA apurou que a empresa jornalística encerrou as atividades da Veja Brasília e Veja BH no impresso. A última edição das revistas vai circular no próximo sábado (18/4).

E a maioridade penal, gente! Filhos tentam matar pais envenenados

linguavenenoO caso veio à tona nesta quinta-feira (16), porém segundo a polícia, a ação já vem ocorrendo há algum tempo. Dois adolescentes, um menino de 17 anos e a garota de 14 anos são suspeitos de envenenar os próprios pais.
A Polícia Militar de Cascavel tomou conhecimento do caso após denúncias. Na casa, foi localizada uma garrafa pet com a substância tóxica. Os filhos estariam colocando o veneno na comida e bebida dos pais. “Em contato com eles, os dois confessaram que utilizavam o veneno, uma mistura, esse material também foi apreendido”, capitão Divonsir, PM.
Friamente os adolescentes confessam que queriam realmente matar os responsáveis, pois não aceitavam as represálias feitas pelas vítimas. “A menina ficou um pouco mais receosa, mas o garoto disse que queria se livrar dos pais por não terem liberdade para saírem, e os dois queriam voltar pra casa dos avós onde tinham mais liberdade. Na casa também tinha uma criança de 10 anos, e o adolescente “deu com os ombros” ao ser perguntado sobre a possibilidade da irmã tomar o veneno também”.
Os pais ficaram abalados com a situação e custaram acreditar na atrocidade cometida pelos filhos. “Os pais não quiseram acreditar no início, mas passamos pra eles as informações que tínhamos e precisavam ser averiguadas”, completou o capitão.
Os menores prestaram depoimento e serão encaminhados para o Cense (Centro de Socioeducação), a substância recolhida na casa será levada a um laboratório para testes.

“SEM ADESISMO BARATO”: Bezerra quer independência e diz: "Taques precisa se movimentar”

CAMILA RIBEIRO

O deputado Carlos Bezerra, que preside o PMDB
em Mato Grosso: independência da bancada estadual
O presidente do PMDB em Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra, defendeu que os deputados da sigla tenham uma postura de "independência" em relação à gestão do governador Pedro Taques (PMDB).

Hoje, a bancada do partido na Assembleia Legislativa (AL) conta com três representantes: Baiano Filho, Silvano Amaral e Romoaldo Júnior.

“Os deputados adotaram a posição de independência e eu defendo que seja dessa forma. A posição deles tem que ser de independência, mas sem atrapalhar o Estado. É preciso aprovar e votar o que for necessário a população, mas também não pode haver qualquer tipo de barganha”, afirmou Bezerra.

DECISÃO REPUBLICANA: PR fica fora da base de Taques na Assembleia, diz Maggi

DOUGLAS TRIELLI

O senador Blairo Maggi garante que maior
 bancada da AL vai atuar com independência
Principal líder do PR em Mato Grosso, o senador Blairo Maggi afirmou que a bancada de deputados estaduais deve se manter independente em relação ao governador Pedro Taques (PDT).

De acordo com o republicano, os membros da agremiação devem se reunir novamente, até o final deste mês, para sacramentar a decisão.

“Minha opinião é clara e conhecida: o partido deve ser independente. O PR está à disposição para apoiar o Governo naquilo que os parlamentares entenderem que é importante e que precisa do apoio do partido para levar adiante os interesses do Estado. Mas estão liberados para sua atuação na oposição, o que é importante para a democracia”, disse.

Os deputados do PR chegaram a receber do líder do Governo na Assembleia Legislativa, Wilson Santos (PSDB), um convite para adesão ao bloco.
"O PR está à disposição para apoiar o Governo naquilo que os parlamentares entenderem que é importante. Mas, estão liberados para desempenhar sua função de oposição"
No entanto, a posição de independência em relação a Taques é defendida pelos deputados Emanuel Pinheiro e Mauro Savi.

Já Wagner Ramos, Ondanir Bortolini, o Nininho, e Sebastião Rezende defendem que o partido se una ao bloco governista.

Nos bastidores, o presidente regional do PR, senador Wellington Fagundes, é considerado o principal entrave para adesão integral da bancada à base do Governo. O senador já trocou farpas com Taques, neste ano.

“Tive uma conversa que o senador Wellington Fagundes e entendemos que o melhor seria deixar os parlamentares livres na sua atuação, no dia a dia. Eles vão estar livres para defender ou criticar, até que o partido tome outra posição”, afirmou Maggi.

Sem críticas

Ex-governador de Mato Grosso, Blairo Maggi não quis fazer uma avaliação dos 100 primeiros dias do Governo Taques.

Entretanto, negou haver qualquer rusga da campanha eleitoral passada, já que o PR era aliado do candidato derrotado Lúdio Cabral (PT).

“Não há qualquer empecilho, óbice ou observação a respeito do governador Pedro Taques. Passada as eleições, temos o único objetivo de ajudar a levar o Estado para frente. Não é fácil operar e conduzir um Estado. O grau de dificuldade é grande, principalmente quando vem acompanhado de uma crise econômica nacional”, disse.

Maggi também se negou a avaliar a gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que foi seu vice no segundo mandato.

Para ele, somente quem comandou o Palácio Paiaguás sabe o “grau de dificuldade” da máquina.


“Você nunca me viu falar A, B ou C do Governo passado, e não irá me ver falar A ou B deste Governo. Quem passou pelo Executivo sabe o grau de dificuldade que é, assim como a complexidade do cargo. Então, vão me pedir "n" avaliações, mas não irei fazer”, completou.

Presidente do PT anunciará nesta sexta novo tesoureiro do partido

Rui Falcão, Presidente nacional do PT (foto: Arquivo PT)
Rui Falcão, Presidente nacional do PT (foto: Arquivo PT)
O presidente nacional do PT, Rui Falcão, deixou no início da noite desta quinta-feira, 16, a sede do partido, no centro de São Paulo, falou rapidamente com a imprensa, mas evitou dar pistas sobre quem será o escolhido para substituir o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, preso ontem pela Polícia Federal (PF).
Questionado sobre a possível dificuldade em encontrar um novo ocupante para o posto, Falcão se esquivou. “Não, não há nenhuma dificuldade.” Falcão prometeu uma decisão para amanhã, quando o diretório nacional do partido se reúne. Após a reunião, Falcão disse que ele próprio dará uma coletiva anunciando o nome.

PP: depois da farra, quinhão menor

petrolao2O PP, que pleiteava todos os postos do Ministério da Integração Nacional antes do estouro da lista de políticos envolvidos na Lava Jato, já foi avisado de que não terá todo esse quinhão.
A informação é de Vera Magalhães, na Folha de S.Paulo desta sexta-feira. A propósito, revela ainda a colunista quer líderes partidários que procuraram Temer para discutir cargos dizem ter sido orientados a procurar o ministro Eliseu Padilha (Aviação Civil).
“Parece que o Temer aderiu à moda da terceirização”, brinca um dos parlamentares que deram com a cara na porta.

Impeachment: Lula versus FHC

LULA-X-FHC
Apesar das solicitações contra Dilma, a presidente não supera seu criador, Lula, em número de pedidos por impeachment. O ex-presidente foi alvo de 34 denúncias entre 2003 e 2010.
O presidente mais alvejado por parlamentares que pediam seu impedimento, contudo, é FHC. O tucano foi alvo de 17 denúncias entre 1997 e 2002, das quais onze partiram de deputados.
O troféu de brasileiro mais insatisfeito da redemocratização já pode ser entregue com honras a um sujeito chamado Célio Evangelista Ferreira, que se autodeclara “jurista” e é  autor de um pedido de impeachment contra Dilma, três contra Lula e um contra FHC. Célio é um fervoroso defensor do que chama de “intervenção militar constitucional”.  É também autor de um livro intitulado Então Dobrado Sob os Joelhos Chorei.
Via Lauro Jardim – Veja Online

Taxa média do cheque especial chega a 10,9% em abril

chequeOs juros sobre o cheque especial cobrado pelos sete principais bancos do país – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal (Caixa), HSBC, Itaú, Safra e Santander – aumentaram em média 0,35 ponto percentual de março para abril, subindo de 10,55% para 10,9%. A maior elevação, de 7,64%, ocorreu no Banco do Brasil, com o índice passando de 9,16% (em março) para 9,86% (em abril).
Os dados são do levantamento feito pela Fundação Procon de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo. Eles apontam ainda que os correntistas do Bradesco estão pagando 0,76% mais sobre o que pagavam em março com a taxa fixada em 10,63%.