10 de maio de 2015

MEC diz que fará todas as renovações do Fies, mas instituições duvidam

fiesEmbora o Ministério da Educação (MEC) tenha se comprometido a realizar todos as renovações do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), as instituições de ensino privadas dizem que a situação ainda não está resolvida: os estudantes correm o risco de ter de pagar parte da mensalidade fora do financiamento. O MEC nega.
O MEC comprometeu-se a financiar integralmente as mensalidades que tiveram um reajuste de até 6,41% em relação ao valor cobrado no ano passado. Os alunos que estão renovando os contratos com reajustes acima desse teto estão recebendo aviso de que a instituição ainda terá de explicar o reajuste ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que gerencia o Fies.

Ex-ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho morre aos 60 anos

 
Mendes Ribeiro Filho, ex-ministro da Argricultura de 2011 a 2013, morreu nesta madrugada em Porto Alegre. O político, deputado federal eleito pelo PMDB gaúcho por quatro mandatos, tinha 60 anos e não resistiu a um câncer no cérebro. Ele estava internado desde o ano passado no Hospital São José e está sendo velado na sede da Assembleia Legislativa.

Médico diz que fazer sexo todos os dias deixa a pele jovem

 
Esqueça a limpeza de pele, o retinol, os lasers e até a toxina botulínica. Substitua-os por leite de limpeza, um tônico poderoso, máscaras e cremes, além de séruns à base de componentes como placenta, colostro e O2, aliados a massagens faciais potentes. Essa é a receita em que a Biologique Recherche — marca francesa.

A analogia com a grife não é à toa. Apesar do passo a passo de tratamento aparentemente corriqueiro, a marca, que acaba de chegar ao Rio, aposta num alto nível de personalização para conquistar sua clientela, que inclui nomes como Madonna, Sharon Stone, Brad Pitt e Linda Evangelista.

— As pessoas costumam escolher um produto para o que acreditam que seja seu tipo de pele, se seca ou oleosa… Essa abordagem é equivocada porque, além de a classificação variar nas diferentes partes do rosto, a pele, como o corpo, muda a cada segundo sob influência do ambiente e do estresse. Por isso, trabalhamos com o conceito de “instante da pele” e treinamos nossos terapeutas para identificar o que ela precisa naquele momento — afirma o médico Philippe Allouche, filho dos fundadores e um dos nomes à frente da Biologique Recherche.

Senador do PMDB morre vítima de infarte fulminante

LuizHenrique
O senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) morreu hoje (10) à tarde em Joinville (SC). De acordo com assessores, o parlamentar, de 75 anos, teve um infarte fulminante depois do almoço. Ele chegou a ser levado para o hospital, onde teve a morte confirmada às 15h15. Prefeito de Joinville por três mandatos, Silveira era senador desde 2011. No início do ano, Silveira disputou a presidência do Senado, mas perdeu para o também peemedebista Renan Calheiros (AL).
Antes de chegar ao Senado, Silveira tinha sido governador de Santa Catarina por dois mandatos, de 2003 a 2010. Ele começou a carreira política em 1973, como deputado estadual por Santa Catarina, e exerceu cinco mandatos como deputado federal, tendo participado da Constituinte de 1988. De acordo com a assessoria, o corpo do senador será velado amanhã em Joinville. O enterro também será na cidade, mas os horários ainda não estão definidos.

Brasil tem mais de 20 milhões de mães solteiras, aponta pesquisa

gravidasO Brasil tem 67 milhões de mães, segundo pesquisa do Instituto Data Popular. Dessas, 31% são solteiras e 46% trabalham. Com idade média de 47 anos, 55% das mães pertencem à classe média, 25% à classe alta e 20% são de classe baixa. Pouco mais de um terço dos filhos adultos (36%) ajudam financeiramente as progenitoras.
De acordo com o estudo, as mães do século 21 são menos conservadoras e mais interessadas em tecnologia do que as do século 20. Entre as mães do século passado, 75% acreditavam que uma pessoa só pode ser feliz se constituir família. O percentual de verdade dessa premissa cai para 66% para as mães da nova geração. Para 58% das mães da geração anterior é um dever da mulher cuidar das refeições. Enquanto esse pensamento prevalece em apenas 45% das progenitoras do século 21.

Prestígio com FHC

Uma comitiva de mato-grossenses acompanhará a homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) em Nova York, EUA, na próxima terça-feira (12). O presidente regional do PSDB e deputado federal Nilson Leitão, o presidente da Assembleia Legislativa, Guilherme Maluf (PSDB), e o presidente do sistema Famato, Rui Prado (PSDB), compõem o grupo de tucanos que foram convidados a acompanhar a cerimônia. Além deles, o governador Pedro Taques (PDT) também foi convidado para o evento, e aproveitará a oportunidade para fazer uma peregrinação por investimentos em Mato Grosso. 

Governo descobre superfaturamento de R$ 7 milhões em contrato de limpeza

Laíse Lucatelli
Foto: Rogério Florentino Pereira/OD
Governo descobre superfaturamento de R$ 7 milhões em contrato de limpeza
O Governo do Estado descobriu um superfaturamento de R$ 7 milhões em um contrato de serviços de limpeza. Uma denúncia de irregularidade no Pregão Presencial n.191/2014 SAD, Tipo Menor Preço Global por Lote Registro de Preço, de que haveria direcionamento da licitação e superfaturamento dos serviços em relação aos valores praticados no mercado, levou o Gabinete de Transparência e Combate à Corrupção a impedir o pagamento de um aditivo. Desse modo, o Governo evitou um prejuízo milionário aos cofres públicos em função dessa fraude.

O contrato é de prestação de serviço continuado de conservação, limpeza e asseio, movimentador de mercadoria, jardinagem, porteiro e serviços sob demandas eventuais, nas dependências dos órgãos/entidades do Poder Executivo Estadual, bem como suas unidades descentralizadas.

Aos navegantes: Taques diz que não vai esquecer passado


Em entrevista que concedeu após prestigiar a Convenção Municipal do PSDB, na manhã de sábado, no Hotel-Fazenda MT, em Cuiabá, o governador Pedro Taques (PDT) avisou que não vai esquecer o passado, assegurando a continuidade das auditorias na gestão pública, que tem tirado o sono de alguns ex-gestores.

“Eu não esqueço o passado. Quando mais de 800 mil pessoas apertaram a urna, não queriam que eu esquecesse o passado. Nós não esquecemos e faremos auditorias. Aqueles que têm medo de auditores que tomem maracugina e água de melissa”, disse, conforme publicou o jornal A Gazeta.

Parabéns, “professores” vândalos. Seus alunos já aprenderam!

 É claro que uma série de fatores podem ser elencados como responsáveis. Falta educação em casa, falta respeito à autoridade escolar e noções de cidadania… Os tempos são conturbados.

Ademais, é notório que o momento atual, em que “professores” black blocs, ou que no mínimo se deixam representar pelos justiceiros mascarados, abundam nos noticiários, coincide com a lamentável ocorrência.

Já havia escrito AQUI, quando vândalos autoproclamados educadores tentaram invadir a Secretaria de Educação de São Paulo na paulada, que isso seria refletido nas salas de aula. Era óbvio que os alunos assumiriam a truculência como método e se justificariam, cinicamente, dizendo ter visto os professores fazer o mesmo. Sou professor. Não estou especulando. Sei como utilizam as fraquezas das autoridades em proveito próprio.

Esperem pra ver. Atos como os mostrados no vídeo acima irão acontecer recorrentemente. O ocorrido em Goiás foi antes do quebra-pau mais destacado, no Paraná. A intensificação da brutalidade perpetrada pelos “educadores” será reconstituída nas escolas Brasil afora.

Não caio na lorota de que a polícia foi truculenta contra os pobres manifestantes. A polícia costuma reagir à civilidade com civilidade, e à transgressão com força. É, inclusive, dotada de força para exercê-la, a fim de que a lei seja cumprida. Se professores, por mais essenciais que sejam à sociedade, resolverem ultrapassar os limites, a polícia intervirá, usando de força, para garantir o cumprimento da lei.

Professores têm todo o direito de fazer greve (embora seja muito conveniente que, no momento em que o PT é colocado em xeque pela população, sindicatos liderados por petistas puxem greves calcadas em motivos descomunais contra governos do PSDB). Ademais, a irresponsabilidade do modus operandi causará consequências graves a todos que trabalham na educação, e ao país como um todo.

 Por Renan Alves da Cruz

Empresa sob investigação na Operação Lava Jato pagou R$ 1,7 milhões a ex-ministro do PT

Alvo de um inquérito da Polícia Federal na Operação Lava Jato por ter feito pagamentos ao doleiro Alberto Youssef, a petroquímica Unipar Carbocloro também contratou a empresa de consultoria do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, a Projeto. É a primeira vez que uma empresa suspeita de ter participado do esquema de corrupção na Petrobras aparece ligada à consultoria de Palocci.
Por meio de duas empresas, a Unipar pagou R$ 1,7 milhão à Projeto, segundo relatório de 2011 do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão do Ministério da Fazenda que combate a lavagem de dinheiro. Os pagamentos foram feitos em parcelas de R$ 30 mil a R$ 50 mil.

Panelas fazem de Dilma rainha má de conto real

dilma_casamento
Dilma Rousseff abandonou a clandestinidade do palácio residencial neste sábado. Foi a São Paulo para desempenhar, ao lado de Lula, o papel de madrinha do casamento de seu cardiologista, Roberto Kalil, com a endocrinologista Claudia Cozer. Foi recepcionada por um panelaço. Chamaram-na de “ladra”.
Ninguém falou ainda, talvez por pena. Mas a supergerente virou uma personagem de carne e osso, como qualquer político tradicional, suspeita de tudo o que todos costumam suspeitar nessa tribo. Reeleita o inferno, Dilma virou rainha má de um conto real.
Na história de Branca de Neve, a rainha má consulta o seu espelho para saber se existe no reino uma beleza maior do que a sua. No enredo de Dilma, a pergunta seria outra: “Diga, espelho meu, por que me perseguem as penelas? Não há nessa joça de reino nenhuma figura política mais feia do que eu?”.
Josias de Souza

Arrocho fiscal reduz em R$ 2 bilhões os repasses para estados

calculosA crise econômica e o arrocho fiscal promovido pelo governo federal já impactou as transferências da União para os estados. Até abril, R$ 43,3 bilhões haviam sido repassados às 27 unidades federativas, o que significou, em valores correntes redução de R$ 2 bilhões em relação aos R$ 45,3 bilhões transferidos no primeiro quadrimestre de 2014.
Este ano, o orçamento prevê que R$ 158 bilhões sejam repassados aos estados e ao Distrito Federal. Os recursos incluem as transferências constitucionais, parcelas das receitas federais arrecadadas pela União que a Constituição prevê que sejam distribuídas aos estados, o DF e os municípios, e transferências fundo a fundo, utilizadas nas áreas de assistência social, educação e saúde.
Destacam-se entre as transferências constitucionais, o Fundo de Participação dos Estados e do Distrito Federal (FPE), o Fundo de Compensação pela Exportação de Produtos Industrializados (FPEX), o Fundo de Manutenção e de Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF) e o Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR)