7 de junho de 2015

“”Puta” é o xingamento que mais ofende mulheres e, “veado”, os homens

farsante doisVários aspectos na vida de homens e mulheres mudaram. Algumas diferenças até diminuíram. No entanto, em diversas áreas, é possível sentir a discrepância de tratamento entre o feminino e o masculino. E por mais esquisito que possa parecer, em um contexto mais comum do que o percebido pela população, são nos xingamentos interpessoais que podemos notar esse abismo social. Pesquisa recente da professora Valeska Zanello, do Departamento de Psicologia Clínica da Universidade de Brasília (UnB), revela quais são os palavrões mais ofensivos ditos a uma mulher e, do outro lado, os mais difamadores para um homem. O estudo vai além e mostra como uma mesma palavra pode ter sentidos diferentes, dependendo até da entonação.
A velha história de que um homem que fica com muitas mulheres é garanhão, mas a mulher que tem mais de um homem é “puta” não está ultrapassada. A sociedade, por mais moderna que esteja, ainda aponta o dedo de forma diferente diante de uma situação como a descrita. O estudo da professora reforça uma observação natural da sociedade, que, no fundo, sabe da diferença de tratamento, mas a ignora. “A mesma palavra que para uma mulher é uma violência, para o homem vira um elogio”, explica Valeska.
Um exemplo mais claro é o termo “vagabunda”. Chamar uma mulher do adjetivo, de acordo com os valores culturais da sociedade, é o mesmo que xingar de “piranha” ou “puta”. Está ligado ao comportamento sexual ativo. Para o homem que é xingado de “vagabundo”, a conotação é bem diferente. Significa fracasso, vida à toa, sem trabalho, pobre. Até ofende, mas não tanto quanto verbalizada a uma moça. “Os xingamentos refletem valores. Nunca é dito aleatoriamente. Tanto que na pesquisa, em todas as faixas etárias e sociais, disseram que o pior xingamento para uma mulher é ‘puta’. Ou seja, existe uma intenção de controle sexual das mulheres. O ideal de mulher é a do recalque. Uma cultura machista”, avalia a professora.
farsante
Caráter e beleza
Na segunda categoria de palavrões (veja É você!), as piores palavras de calão dirigidas ao sexo feminino são “farsante”, “mentirosa”, “egoísta”, que, segundo a pesquisadora, demonstram traços de caráter relacional. Em terceiro, entram os traços físicos. “O pior é chamar a mulher de gorda. Assim, fica claro que o ideal de beleza é a magreza”, ressalta. Enquanto isso, “gordo” nem entra na lista e xingamentos aos homens. Terrível é ser chamado de “veado”, “bundão” e “pobre”. Atacar a eficácia sexual também prevalece, ao serem citadas as definições “pinto mole” ou “pinto pequeno”.

Mais de 50% dos consumidores pretendem gastar menos no Dia dos Namorados, diz SPC

O cenário de baixa atividade econômica e restrição ao crédito pode diminuir até mesmo a compra do Dia dos Namorados deste ano. A expectativa de compra dos consumidores para o 12 de junho foi traçada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e mostra que 52,4% pretendem gastar menos na compra em relação ao ano passado. As principais justificativas desta maioria são o desemprego (25,8%) e o endividamento (24,9%).

Desemprego já atinge jovens de maior escolaridade

carteira-de-trabalhoO aumento do desemprego no país, que atinge todas as faixas, mas em especial os brasileiros com 18 a 24 anos, castiga também os jovens com maior nível de escolaridade, que há até pouco tempo eram os menos afetados pela escassez de trabalho.
Segundo levantamento do Estdão, em dez anos, saltou de 528 mil para 830 mil o número de jovens que se formam anualmente nas universidades brasileiras. Essa geração, beneficiada pelo acesso mais amplo ao ensino superior – parte dele favorecido por programas como o Financiamento Estudantil (Fies) do governo federal, que beneficiou cerca de 2 milhões de pessoas desde 2010 -, chega ao mercado e se depara com a falta de vagas.
Dados da última Pesquisa Mensal de Empregos (PME), do IBGE, mostram que a taxa geral de desemprego em seis regiões metropolitanas do País (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre) foi de 6,4% em abril. Entre os jovens, essa taxa foi duas vezes e meia maior, e ultrapassou os 16%.
De 2002 a 2014, a taxa de desemprego entre jovens com até 24 anos caiu 11,2 pontos porcentuais, de 23,2% para 12%. Neste ano, essa taxa chegou a 16,2% em abril. “Demorou 12 anos para a taxa cair 11 pontos e em único ano já foram devolvidos mais de 4 pontos”, diz o pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Eduardo Zylberstajn.

Chefe de auditoria da Fifa diz que Rússia e Catar podem perder Copa, diz jornal

taça_fifaA Rússia e o Catar podem perder o direito de sediar a Copa do Mundo se aparecerem evidências de corrupção no processo de seleção, disse o presidente do comitê de auditoria da Fifa em entrevista a um jornal suíço. A investigação do FBI sobre propina e corrupção na Fifa inclui a análise de como a entidade que gere o futebol mundial escolheu a Rússia e o Catar como sedes da Copa, afirmou à Reuters nesta semana uma autoridade norte-americana.
Domenico Scala disse ao SonntagsZeitung que os dois países poderiam perder os direitos da Copa se evidências de propina no processo de seleção surgirem. “Se evidências aparecerem que as escolhas de Rússia e Catar só se deram por conta de votos comprados, então a escolha poderia ser invalidada”, disse, em entrevista publicada neste domingo. “Essas evidências ainda não foram apresentadas”.

Sisu abre inscrições nesta segunda-feira para 55 mil vagas no ensino superior

As inscrições no Sistema de Seleção Unificada começam amanhã (8). Os interessados podem consultar as vagas disponíveis no site do sistema. Esta edição vai oferecer 55.576 vagas em 72 instituições públicas. Para participar do Sisu, o candidato precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 e não ter zerado a redação. As inscrições estarão abertas até quarta-feira (10).
Na hora da inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções entre as vagas ofertadas pelas instituições participantes do Sisu. Também deve definir se deseja concorrer às vagas de ampla concorrência àquelas reservadas como previsto na Lei de Cotas (Lei 12.711/2012). As cotas são para estudantes que cursaram integralmente o ensino médio em escolas públicas. Nesta edição do Sisu, pelo menos 37,5% das vagas serão para cotistas.

Na 19ª edição, Parada do Orgulho LGBT de São Paulo cobra respeito e igualdade

parada gayAntes mesmo da saída dos trios elétricos, a Avenida Paulista já estava tomada na manhã de hoje (7) pelo público da 19ª Parada do Orgulho LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Sob o tema Eu Nasci Assim, Eu Cresci Assim, Vou Ser Sempre Assim: Respeitem-Me!, o evento reúne pessoas de diversos perfis e idades nas ruas da região central da capital.
Carregando faixas e fotos, o grupo Mães pela Diversidade desfilou pela avenida para pedir respeito. “Estamos lutando por direitos, igualdade e respeito”, disse Sônia Martins, que veio de Brasília para participar da parada. Segundo ela, o apoio dos pais e mães é especialmente importante nesse momento em que o discurso conservador sobre a família tenta retirar direitos dos homossexuais e transsexuais. “O papel das mães, fundamentalmente, neste momento em que se discute a família, é mostrar que os LGBTs têm família. Têm pai, mãe e uma família que os ama. Família não é isso que eles querem colocar”, destacou a mãe que caminhava levando a foto da filha, Alexandra.

Receita libera consulta a primeiro lote de restituições do Imposto de Renda nesta segunda

A consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2015 será liberada às 9h de amanhã. As informações estarão disponíveis no endereçowww.receita.fazenda.gov.br ou por meio do Receitafone 146. A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que permite a consulta às declarações do IRPF para ossistemas Android e iOS. Contribuintes idosos e os com moléstia grave ou deficiência física, que não tenham cometido erros ou omissões na hora de enviar os dados têm prioridade.
Ao todo, 1.495.850 contribuintes terão direito a restituição no lote, com correção de 1,99% pela taxa Selic, totalizando mais de R$ 2,3 bilhões. Foram também incluídas restituições dos exercícios de 2008 a 2014, retiradas da malha fina, elevando para R$ 2,4 bilhões o valor total de liberações, e o número de contribuintes com direito a devoluções sobe para 1.505.928. O dinheiro estará no banco no dia 15 de junho, e a restituição ficará disponível durante um ano.

Transposição do Rio São Francisco deve atrasar mais dois anos

transpo
Prevista inicialmente para 2012, a transposição do Rio São Francisco deve atrasar mais dois anos e ser concluída apenas em 2017. Segundo O Globo, o custo da obra, que atualmente está em R$ 8,2 bilhões, deve passar por reajuste, conforme afirmou no fim de maio o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, em apresentação feita a senadores do Nordeste.
No início deste ano, empresas contratadas para construir dois lotes da transposição tiveram dificuldades para cumprir o cronograma. Embora negue atrasos, a Mendes Júnior foi alvo de um processo administrativo aberto pelo ministério para “apurar possíveis faltas cometidas pela empresa”. Sindicatos afirmam que houve mais de duas mil demissões.Até o fim de abril, 74,5% das obras de transposição estavam prontas, segundo medição do próprio ministério. De acordo com Occhi, a expectativa é que, a partir de setembro, estejam funcionando dois canais de 40 quilômetros em Pernambuco.

Mãe procura estudante de 16 anos que desapareceu após sair de igreja

Laíse Lucatelli
Foto: Reprodução/Facebook
Mãe procura estudante de 16 anos que desapareceu após sair de igreja em Cuiabá
A estudante Evellyn Mishelyn, de 16 anos, desapareceu na tarde deste domingo (7) em Cuiabá. Segundo a mãe da adolescente, Ana Claudia Borges, ela saiu de casa, que fica próxima ao córrego 8 de Abril, às 14h, e pegou ônibus para ir a um encontro de jovens na Igreja Mundial do Poder de Deus do centro, na Rua Barão de Melgaço.

Depois disso, Evellyn não voltou para casa e nem atendeu ao celular. Ana Claudia informou que, diante da falta de notícias da filha, o pai da garota foi até à igreja, e soube que ela realmente esteve no encontro de jovens. Porém, depois que saiu da igreja, desapareceu.

A mãe registrou Boletim de Ocorrência do desaparecimento e afirmou que a adolescente é bem comportada e nunca ficou sem dar notícias antes. “Ela vive em casa, só sai para ir à escola, curso e igreja. Minha filha nunca desapareceu antes. Estou muito desesperada. Quero notícias da minha filha”, disse Ana Claudia ao Olhar Direto.

Em uma postagem que está circulando nas redes sociais, Ana Claudia enviou uma foto de Evellyn e pede que todos aqueles que tiverem notícias da adolescente entrem em contato pelo telefone (65) 9251-4893.

Frigorífico demite mais de 300 em Mirassol e MPT tenta reverter crise

Cerca de 320 trabalhadores do frigorífico Minerva
Foods, antiga BRF foram demitidos em abril
O Ministério Público do Trabalho (MPT-MT) esteve, na última semana, na sede da Prefeitura de Mirassol D’Oeste para tratar da crise instalada no município com a dispensa, em abril deste ano, de pelo menos 320 trabalhadores do frigorífico Minerva Foods, antiga BRF. A empresa é a segunda maior exportadora de carne e a maior em exportação de gado vivo do Brasil.

De acordo com o procurador do Trabalho, Leomar Daroncho, o número de desligamentos atingiu mais de um terço dos funcionários da planta. Explica que, além de uma análise do impacto na região, o objetivo do encontro foi o de estudar possibilidades de reduzi-lo. Uma delas é a reversão de eventuais valores, decorrentes ou de acordo ou de condenação por danos morais coletivos, para compensação dos prejuízos causados à comunidade mirassolense.

Segundo Daroncho, a ideia é utilizar os recursos que porventura sejam pagos pela companhia para estimular atividades ou projetos que gerem perspectivas de ocupação e renda na cidade. Para o prefeito Elias Mendes Leal Filho (PSD), o encontro com o MPT foi proveitoso e frisou a necessidade da aproximação com o órgão, uma vez que, segundo ele, “há situações em que podemos nos antecipar para viabilizar a manutenção dos empregos”.

O social-democrata ainda lembra que a população já vinha sofrendo com as demissões ocorridas em São José dos Quatro Marcos, a 14 quilômetros de Mirassol. “Na verdade, por sermos um polo regional, qualquer dificuldade enfrentada no Vale do Jauru afeta a cidade e acaba onerando o município”.

Esta é a terceira reunião realizada pelo MPT para discutir alternativas diante da situação. Na primeira, ocorrida em 20 de maio, na unidade da Minerva, o procurador solicitou informações sobre as condições em que a dispensa coletiva foi efetuada e questionou sobre os riscos de fechamento da planta. Na ocasião, um dos diretores afirmou que o estabelecimento não teria condições de assumir a recontratação dos trabalhadores desligados.

O segundo encontro aconteceu em Cuiabá, em 28 de maio, com o diretor jurídico Roberto Cézar dos Santos e com o advogado José Roberto Affonso, ambos da Mato Grosso Bovinos, divisão de gados que pertencia à BRF e foi transferida para a Minerva. Os representantes do frigorífico reiteraram que os desligamentos foram causados por problemas de mercado: preço do gado, aumento do custo de energia elétrica e do preço de insumos, e inconstância da variação cambial.

Destacaram que as dispensas tiveram a função de viabilizar a manutenção dos 668 postos atuais de trabalho. Todavia, o MPT lembra que o frigorífico descumpriu o entendimento jurídico vigente no Tribunal Superior do Trabalho (TST), ao não realizar negociação prévia com o sindicato da categoria. “Embora a empresa se negue a reconhecer, o comunicado da empresa ao Sindicato não traduz o nível de debate exigido para situações como essa, em que devem ser adotadas cautelas que visem minimizar o trauma de”, alerta o procurador.

Após a reunião, a pedido do frigorífico, o MPT concedeu prazo de 20 dias para que a Minerva apresente propostas de valor a ser utilizado a título de compensação à localidade atingida e de benefício, que amenize a situação dos trabalhadores diretamente afetados pela dispensa.

Minerva e BRF
O segmento de bovinos da BRF foi transferido à Minerva S.A. em 2013, por meio de um acordo de troca de ações: a BRF passou a deter 29 milhões de ações, correspondentes a 16,29% do capital social total e votante da primeira.

Os ativos contemplaram duas plantas de bovinos, uma em Várzea Grande e outra em Mirassol D’Oeste. As empresas informaram, em 2013, que as unidades tinham capacidade total de abate de 2,6 mil cabeças de gado por dia e receita líquida estimada de R$ 1,2 bilhão.


A venda, todavia, só foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) no fim de agosto de 2014, com a condicionante de que a BRF, empresa que surgiu da incorporação da Sadia pela Perdigão, não avançasse por meio de aquisições em mercados de produtos processados. O órgão, vinculado ao Ministério da Justiça, tem a missão de zelar pela livre concorrência no mercado. (Com Assessoria)

Madeireiros e políticos querem derrubar secretária; Ana tenta desburocratizar Sema

Secretária de Meio Ambiente do Estado,
Ana Luiza Peterlini, enfrenta pressão
A pasta do Meio Ambiente do Estado, que enfrenta tantas problemáticas, como corrupção, desmatamento e investida dura do setor madeireiro e de grupos de servidores, jogou a secretária Ana Luiza Peternili para dentro de uma panela de pressão. De um lado, ela se vê impotente por causa dos trâmites burocráticos e da falta de recursos para atender demandas. Mas, por outro, esperneia como pode, com uma gestão austera e torcendo para que a tampa resista por um bom tempo. A secretária até avisou que jogaria a toalha, mas foi convencida a prosseguir no cargo pelo próprio governador Pedro Taques.

Ana Luiza descobriu que, como promotora de Justiça, estava no paraíso e não sabia. Agora, na Sema, tem aguentado alguns desaforos. Sofre pressão de dentro e de fora. Internamente, de servidores, que querem melhor estrutura e aumento de vantagens, como de diárias. Fora da Sema, recebe “bordoada” de políticos e de empresários. No privado, foram ao governador pedir a “cabeça” da secretária. Alegaram, por exemplo, não ter cabimento aguardar por longo tempo por uma simples liberação de licença. Em público, preferem não se pronunciar.

Os sinais de “revolta” são emitidos por aqueles que não querem que a pasta continue controlada por uma gestora considerada linha dura, intransigente no combate à corrupção e extremamente técnica.

Para eles, a secretaria se tornou burocrática e o excesso de zelo está travando os processos de vistoria, de manejo e de licenciamento. E isso reflete na mão-de-obra, na produção e traz prejuízos milionários ao setor madeireiro. Sob alerta de Taques desde o início da gestão, Ana Luiza trabalha com os dois olhos voltados ao combate de eventuais esquemas de corrupção, práticas consideradas corriqueiras em outras épocas.


E para amenizar tanta pressão, deputados e o governo até fecharam um acordo. Aprovaram uma lei complementar que, na prática, dispensa vistoria técnica prévia de projetos de manejo florestal. Mas isso abre precedente perigoso. Ganha-se em agilidade. Mas perde-se em segurança e sustentabilidade.

RACHA REPUBLICANO: "Maggi é maior que o PR e saída pode causar debandada"

DOUGLAS TRIELLI

O deputado Mauro Savi diz que o PR perde
 muito com a saída do senador Blairo Maggi
O deputado estadual Mauro Savi (PR) afirmou que a provável filiação do senador Blairo Maggi ao PMDB poderá causar uma debandada de filiados do Partido da República em Mato Grosso.

Para o parlamentar, Blairo Maggi é "um nome maior que o partido".

“Na minha opinião, o Blairo é maior que o partido. O PR começou com a desfiliação dele do PPS e a sua vinda. Quantas pessoas foram para o partido por causa dele? Mais fácil contar quem não foi”, disse Savi.

Atualmente, o PR tem 13 prefeitos em Mato Grosso, 18 vice-prefeitos e 120 vereadores.
"A saída dele vai causar diversas perdas ao PR. Vamos perder perfeitos, pessoas ligadas ao Blairo, com certeza. Agora, vamos tentar nos juntar para fazer um partido, dentro do Estado, maior que ele"
“Acredito que a saída dele vai causar diversas perdas ao PR. Vamos perder perfeitos, pessoas ligadas ao próprio Blairo, com certeza. Agora, vamos tentar nos juntar para fazer um partido, dentro do Estado, maior que ele”, afirmou.

Segundo Mauro Savi, durante reunião, nesta semana, entre os líderes da agremiação, o presidente regional do PR, senador Wellington Fagundes, conversou abertamente sobre a provável saída de Maggi.

Ele defendeu que o colega marque uma reunião com membros do PR para anunciar a saída.

“Nós ouvimos, inicialmente, que ele sairia do partido, por meio da imprensa. Então, ele deverá agendar uma reunião para anunciar sua saída. Mas, com certeza, o Blairo sai do PR pela porta da frente”, disse.

Para o deputado, a possível ida de Maggi para o PMDB irá fortalecê-lo ainda mais no cenário nacional.

“Blairo Maggi é um nome para qualquer posição, pelo histórico dele e pelo que ele faz pelo país. É bom para ele estar em um partido com 22 senadores, com estrutura governamental, com força em todos os setores”, afirmou.

“O PMDB é uma entidade que está, historicamente, consolidada. Eles querem estar sempre perto do Governo, não importa o lado. E com essa janela dada pelo STF, vão conseguir cooptar muita gente”, disse.

Desejo antigo

A possibilidade do senador e empresário Blairo Maggi deixar o PR se intensificou após o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubar a regra de perda do mandato para cargos do sistema majoritário de eleição, como prefeito, governador, senador e presidente da República.

A mudança dá liberdade para gestores que ocupam esses cargos possam trocar de partido sem serem penalizados por ações de infidelidade partidária.

Após decisão do STF, Maggi afirmou ao MidiaNews que está conversando com líderes nacionais do PMDB, além do presidente regional do partido, o deputado federal Carlos Bezerra.

Entre os motivos elencados por ele para a possível mudança está um desejo antigo de pertencer aos quadros da agremiação, e o fato do PMDB ter uma inserção nacional capaz de proporcionar maiores possibilidades de discutir projetos políticos.


“A minha decisão, nesse momento, é em função da inserção nacional que o PMDB tem e as possibilidades de poder discutir alguns projetos que, a meu ver, são importantes e que podem ter o apoiamento de um partido que tem um número grande de senadores”, afirmou.

Manobra permite aprovação de financiamento dos partidos por pessoa jurídica

Reunido em Sessão realizada em 27/05 (quarta-feira), o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em primeiro turno, a inserção de dispositivos que tratam do financiamento de campanhas e de atividades partidárias na Constituição Federal, ficando autorizado as doações de pessoas físicas e jurídicas aos partidos políticos e somente de pessoas físicas aos candidatos.

Na Sessão realizada no dia anterior (26/05 - terça-feira), o Plenário já havia decidido pela impossibilidade de financiamento de pessoas jurídicas a candidatos, rejeitando a proposta que contava com o apoio do Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB/). Esse fato gerou intensa discussão em Plenário, já que o acordo dos líderes realizado anteriormente, deveria ter impedido que a matéria fosse novamente discutida em plenário. Eduardo Cunha, entretanto, em manobra que ele denominou de regimental, colocou novamente a discussão do financiamento de pessoas jurídicas em relação aos partidos políticos, o que foi aprovado por 330 votos favoráveis e 141 desfavoráveis (uma abstenção).

Com uma manobra dita "regimental" mas, efetivamente, abusiva, autoritária e ilegal, o Presidente da Câmara recolocou em discussão a mesma matéria que foi rejeitada na noite anterior, modificando, entretanto, o alcance do texto nessa nova votação, englobando tão-somente o financiamento de partidos políticos. Ainda não houve manifestação de deputados, bancadas ou partidos políticos no sentido de acionar a Justiça no sentido de impedir o prosseguimento da matéria no Congresso.

A pressa para se discutir a inclusão do financiamento eleitoral e partidário por pessoas jurídicas se deve à Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN nº 4650), que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), em que a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) questiona a constitucionalidade de dispositivos da Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/95) e da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/97). O julgamento da ADIN encontra-se suspenso há mais de um ano, desde 02/04/2014, por pedido de vista do Ministro Gilmar Mendes, que ainda não proferiu seu voto, atrasando o resultado do julgamento.

O fim financiamento de atividades eleitorais e partidárias por pessoas jurídicas é um dos pontos principais da reforma política defendida pela Coalizão pela Reforma Política Democrática e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, movimento que congrega mais de uma centena de entidades da sociedade civil, dentre elas a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), e que busca em todo o País juntar assinaturas para a propositura de projeto de lei de iniciativa popular.

O financiamento de pessoas jurídicas às campanhas eleitorais tem sido associado diretamente com a corrupção eleitoral, já que as empresas, em geral, doam a candidatos e partidos não pensando em posições ideológicas ou em projetos políticos, mas sim, em obter contratos futuros, prova disso é que uma mesma pessoa jurídica chega a doar a todos os candidatos que disputam uma campanha a cargo do executivo, ficando óbvio que não há posicionamento ideológico ou programático.


Por seu Proposta de Emenda à Constituição, a matéria ainda deverá ser votada na Câmara mais uma vez e no Senado Federal em dois turnos, podendo vir a ser rejeitada ou alterada.

Escândalo na FIFA leva primeiro-ministro britânico a defender ofensiva contra a corrupção

david-cameron
O primeiro-ministro britânico David Cameron vai lançar, durante a Cúpula do G7, que começa amanhã (7) na Alemanha, um apelo para uma ofensiva global contra o “câncer da corrupção”, após o escândalo que atingiu a Federação Internacional de Futebol (FIFA).
Em comunicado divulgado hoje (6), Cameron afirmou que o grupo dos sete países mais industrializados do mundo deve usar o escândalo da Fifa como inspiração para combater a corrupção globalmente. “Na última quinzena, fomos confrontados com duras verdades sobre a Fifa. O organismo que governa o futebol tem enfrentado terríveis acusações que sugerem que está completamente impregnado pela corrupção”, avaliou o primeiro-ministro britânico.

Vídeo: Durante casamento, noiva cai na risada após jurar fidelidade

Uma noiva passou pela maior saia justa na hora de fazer o juramento ao marido no seu casamento. No vídeo, divulgado no começo do ano, a mulher, que não teve o nome divulgado, aparece tendo uma crise de riso na hora do voto de fidelidade.
No vídeo, a mulher aparece falando: “Pelo sacramento do matrimônio, Luis, essa aliança é sinal que eu amo você e lhe serei fiel…Que Deus me ajude”, cai no riso. Confira no vídeo abaixo:

FARRA: Só um deputado contratou 450 assessores

jalser[
No dia 8 de outubro do ano passado, apenas três dias depois das eleições, o presidente da Assembleia Legislativa de Roraima, deputado estadual Jalser Renier (PSDC), contratou 450 assessores sem concurso com um salário médio de 1 000 reais para o seu gabinete, segundo documentos obtidos pelo Ministério Público Eleitoral. Não bastasse o número de dimensões amazônicas, todas as contratações foram retroativas a março, com pagamento dos salários acumulados desde então.
A Procuradoria tem algumas suspeitas: uma delas é que ao menos parte das contratações tenha servido para pagar contas da campanha à reeleição do deputado; outra, que não exclui a primeira, é que ele embolse metade do salário desses funcionários – hipótese reforçada pelas informações de um servidor concursado da Assembleia que diz ter constatado as irregularidades. No final do ano passado, o Ministério Público representou à Justiça Eleitoral contra Renier, por abuso de poder econômico, e pediu a sua cassação. O Tribunal Regional Eleitoral acatou a ação, e o caso agora está em análise pela Justiça.

No Brasil, quanto mais pobre o Estado, mais ele gasta com o Legislativo

Segundo levantamento do jornal El País, os estados mais pobres do país são os que mais gastam com seus parlamentos. Um levantamento feito pela ONG Transparência Brasil mostra que quanto menor o Produto Interno Bruto (PIB) do local, maior é o gasto com as Assembleias Legislativas. O mesmo vale para as câmaras municipais das capitais.
Dessa forma, cada cidadão de Roraima acaba pagando anualmente 352 reais para garantir o funcionamento de sua principal casa de Leis, que tem 24 deputados estaduais. O valor é 15 vezes maior do que em São Paulo, onde há 94 parlamentares e o contribuinte paga, por meio dos impostos, 23 reais anuais.

Um ano após Copa, 35 obras não estão prontas

Quase um ano após o início da Copa, uma derrota diferente daquelas sofridas pelo Brasil em campo é visível nas 12 cidades-sede do evento: ao menos 35 obras de transporte coletivo e de aeroportos ainda não estão concluídas. Orçadas em R$ 11 bilhões quando lançadas, em 2010, elas estão atrasadas, paradas ou nem foram iniciadas. Em alguns casos, investigações estão sendo feitas por suspeita de corrupção.

Oposição levanta encontro Lula e delator


Entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, em 2006, deve ser questionado pela CPI da Petrobras a pedido da oposição. A reunião foi revelada pelo jornal “O Estado de S. Paulo” deste sábado (6).
Segundo a reportagem, auditoria interna feita pela petroleira para apurar as circunstâncias da polêmica aquisição da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), mostra que Lula e Costa se reuniram dias antes do negócio ser aprovado. A informação consta em um relatório com o título “Viagens Pasadena”, que, segundo o jornal, serviu de subsídio para a comissão interna da Petrobras que investigou a negociação.

Financiamento privado vai sair caro para a sociedade, afirma ministro do STF


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello criticou o financiamento privado de campanha, aprovado pela Câmara dos Deputados na semana passada. “O financiamento privado vai sair caro para a sociedade”, disse no programa Espaço Público, da TV Brasil.
“Não tem altruísmo, as empresas não doam tendo em conta a ideologia dos partidos. Depois buscam o troco e esse troco que é muito caro à sociedade”, disse Marco Aurélio.