12 de junho de 2015

Dono de empresa investigada já foi alvo da PF em fraude de R$ 50 milhões na Funasa

Dono de empresa investigada já foi alvo da PF em fraude de R$ 50 milhões na Funasa
 O proprietário da empresa Sal Transportes e Turismo Ltda. e da WUE Táxi Aéreo Transporte e Turismo Ltda., Alexssandro Neves Botelho, já foi alvo da Polícia Federal na Operação Hygeia, que investigou fraudes de mais de R$ 50 milhões na Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Porém, ele não chegou a ser denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) por falta de provas. Alexssandro é sobrinho do deputado estadual Eduardo Botelho (PSB).

 Agora, as empresas Sal Transporte e WUE Táxi Aéreo são alvo do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), ligado ao Ministério Público Estadual (MPE), na Operação Overbooking, que investiga fraudes que ultrapassam R$ 8 milhões em contratos de transporte aéreo com o Governo de Mato Grosso entre 2013 e 2014, na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Em uma busca realizada no Diário Oficial, a reportagem do Olhar Direto encontrou diversos contratos firmados com as empresas de Alexssandro, entre eles um no valor de R$ 210 mil firmado entre a vice-governadoria e a Sal Transportes e Turismo Ltda., assinado pelo ex-vice-governador Chico Daltro (PSD) e por Alexssandro Neves Botelho, do dia 4 de junho de 2013.

Outro lado

A reportagem tentou entrar em contato com Alexssandro na loja da Sal Locadora, porém, o funcionário que atendeu o telefone disse que ele não se encontrava e que não sabia informar o contato do empresário.

Olho em 2018: a ordem é blindar Lula

lula-e-a-lingua 

A cúpula do PT e ministros do partido determinaram que deputados e senadores reforcem a atuação no Congresso para evitar novos movimentos que atinjam especialmente Lula. A informação é de Vera Magalhães, na ua coluna desta sexta-feira da Folha de S.Paulo.
Adianta a colunista que dirigentes da legenda temem uma articulação, com apoio de parlamentares do PMDB, para fragilizar o ex-presidente e desarticular o PT diante das dificuldades da gestão Dilma Rousseff.
A aprovação da convocação para a CPI da Petrobras do presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, fez disparar o alerta, diz Vera..

Já reduziram a maioridade penal?

maioridade penal agora

Lula “faz gozação” com demissões de jornalistas. Imbecil!

Com uma ponta de sarcasmo, Lula fez troça dos jornalistas e dos meios de comunicação no discurso de abertura do Congresso Nacional do PT, em Salvador. “Proporcionalmente ao seu tamanho reduzido, o setor que mais desemprega hoje no Brasil é a imprensa”, disse. Ouviram-se aplausos da militância.
“Só neste ano, tivemos 50 demissões de jornalistas na Folha de S.Paulo”, prosseguiu Lula, arrancando mais palmas da plateia. “Foram 120 demissões noGlobo, 100 demissões no Estadão, 50 na Band e 120 na Editora Abril.” Nesse ponto, o plenário do congresso petista entoou um coro: “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo.”
Lula se deteve na situação do grupo que edita a revista Veja. “A Editora Abril, que publica a revista mais sórdida deste país, teve de entregar metade do seu edifício-sede, teve de vender ou fechar 20 títulos de revistas. E temos grupos jornalísticos inteiros à venda. Parece que as pessoas não querem continuar lendo as mentiras que eles publicam.”
Lula arrematou: “Essas empresas, que atacam tanto o nosso governo, não são capazes de administrar a própria crise sem jogar o peso nas costas dos trabalhadores. E acham que podem nos ensinar como se governa um país com mais de 200 milhões de habitantes!”
Na condição de político, ao criticar a imprensa que imprensa, Lula comporta-se como um comandante de navio que reclama do mar. Como ex-sindicalista, comete sincericídio ao celebrar o desemprego alheio.
Por Josias de Souza

Líder do PMDB no Senado diz que é precico rever reforma política

eunicio_oliveira
O pacote da reforma política aprovado até agora pela Câmara não agrada às principais lideranças do Senado. A análise que prevalece entre parlamentares tanto da base quanto da oposição é que os deputados perderam a oportunidade de promover mudanças mais profundas no sistema político-eleitoral brasileiro.
Apesar de a maioria dos senadores já ter se manifestado a favor do fim da reeleição, como foi decidido pela Câmara, eles afirmam que muitos pontos que receberam o aval dos deputados terão de ser revistos. Para o líder do PMDB, senador Eunício Oliveira (CE), a Casa vai ter de “corrigir algumas distorções que foram feitas na Câmara” durante o processo de votação da PEC da Reforma Política.

Cunha quer urgência para projeto da ‘cristofobia’

cunhacamara
O projeto de lei que tenta transformar a chamada “cristofobia” em crime hediondo deve tramitar em regime de urgência na Câmara. Foi o que declarou nesta quinta-feira (11) o próprio presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), depois de mais uma rodada de votações sobre reforma política. Entenda-se por cristofobia, de acordo com quem utiliza o termo, uma espécie de aversão a preceitos e práticas cristãos, em que eventuais detratores dispensariam a religiosos o mesmo tratamento – a “homofobia” – dado a homossexuais por parte dos chamados homofóbicos.
De autoria do líder do PSD na Câmara, deputado Rogério Rosso (DF), a matéria aumenta a pena de ultraje a culto para até oito anos de prisão. Hoje, a pena para esse tipo de crime varia de um mês a até um ano de cadeia, como estipula o artigo 208 do Código Penal. “Se tiver a urgência dos líderes, eu ponho para votar”, disse Cunha nesta quinta-feira (11), referindo-se à tramitação do projeto.

PT lança campanha para financiar o partido

Com a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o PT lançou hoje (12) campanha para arrecadar fundos para a legenda. No segundo dia de atividades do 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador, o ex-presidente, que fez a primeira doação simbólica, pediu que a militância petista volte a fazer contribuições financeiras para o partido.
“O partido tem que ter consciência que um verdadeiro militante do PT precisa ter a obrigação de dar pequena contribuição ao seu partido. Porque se ninguém dá, se deputados querem reduzir sua participação, se funcionários em cargo de comissão não querem dar, quem vai dar? Não vai ser nenhum tucano [peessedebista]. Não será ninguém de outro partido político ou os coitados dos jornalistas que ganham pouco e estão sendo mandados embora em larga escala”, afirmou Lula.

Presidente do TSE defende que campanha eleitoral tenha menos tempo

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, defendeu nesta quinta-feira limites de financiamento para as campanhas eleitorais e a redução do tempo de campanha e o horário eleitoral para metade do tempo. Toffoli, que participou da abertura do Congresso Internacional sobre Financiamento Eleitoral e Democracia, uma iniciativa do próprio TSE e outros parceiros, ressaltou a importância do debate sobre o tema e disse que é importante que a sociedade questione quem financia a democracia.
“Uma coisa muito importante é colocar limites de gastos para os candidatos. Hoje, são os próprios partidos que estabelecem o seu teto. O céu é o limite. Outra coisa é aumentar os limites quanto aos valores que as empresas podem doar ou impedir o financiamento por parte das empresas, ou seja, colocar limites mais rígidos”, disse.

Câmara aprova seis mudanças desde o início da votação da reforma política

camara_fator
Em 15 dias de votação da proposta de reforma política, a Câmara dos Deputados aprovou até esta quinta-feira (11) seis modificações na legislação atual:
– fim da reeleição;
– mandato de cinco anos para todos os cargos eletivos;
– redução da idade mínima para candidatos a senador, deputado e governador;
– restrições de acesso de pequenos partidos ao fundo partidário;
– alteração na data da posse de presidente e governador;
– permissão de doações de empresas a partidos.
Além dos itens aprovados, os parlamentares também rejeitaram algumas mudanças estruturais no modelo político brasileiro:
– instituir o voto facultativo nas eleições do país;
– alterar o atual sistema proporcional com lista aberta para escolha de deputados;
– proposta de eleições simultâneas para todos os cargos eletivos;
– proposta que previa o fim das coligações entre partidos nas eleições para a Câmara.

Operadoras de telefonia fixa vão aumentar tarifa de ligações em até 4,546%

golpe telefoneA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou o reajuste das tarifas locais e de longa distância dos planos básicos de telefonia fixa das operadoras Oi, Sercomtel e Telefônica, em 3,684%, e da Algar Telecom, em 4,546%.
Para que os novos valores sejam aplicados, é necessário que as prestadoras façam ampla divulgação publicitária nas localidades atendidas, com pelo menos dois dias de antecedência, informando sobre o reajuste. Também foi aprovado aumento de 3,57% dos valores de crédito para orelhões administrados pelas quatro operadoras. Com isso, cada crédito passará a custar R$0,1305.
De acordo com a agência, os valores dos reajustes ficou em 13,15% entre 2005 e 2015, variação inferior à da inflação no mesmo período, quando o Índice Geral de Preços Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou variação de 70,98%, informou por meio de nota a Anatel.