20 de junho de 2015

SÃO JOSÉ DO RIO CLARO: Acadêmica de direito pode ter sido assassinada por cunhado


A Polícia Civil em São José do Rio Claro, cidade a 325 km de Cuiabá, possui indícios de que a estudante de Direito Isabella Cazado, morta aos 22 anos no dia 31 de maio, pode ter sido atingida por um tiro disparado pelo irmão de seu namorado na noite do crime. A investigação conta com depoimentos de testemunhas que viram o irmão do namorado da vítima dentro do carro e com um laudo de necrópsia divulgado nesta sexta-feira (19) apontando um orifício na nuca da vítima.


Segundo apurou a Polícia Civil até o momento, Isabella Cazado foi morta durante uma discussão com o namorado, Roni Santos, de 23 anos, dentro do carro dele na noite do dia 31 de maio em São José do Rio Claro. Roni Santos está foragido desde a noite do crime. Já seu irmão, Fernando Santos, 21 anos, está preso desde o dia 12. A defesa dos irmãos não está se pronunciando sobre o caso.

O delegado municipal de São José do Rio Claro, Nilson Farias, divulgou nesta sexta-feira que o exame de necrópsia apontou a existência de um orifício provocado por disparo de arma de fogo na região da nuca de Isabella. Um projétil inclusive foi encontrado na parte dianteira do interior do carro, na frente do câmbio. Segundo Farias, portanto, Polícia deduz que o disparo na nuca só pode ter partido de uma terceira pessoa que estivesse no banco de trás do veículo.

Terceira pessoa

A dedução da Polícia é reforçada pelos depoimentos de testemunhas que relataram ter reconhecido uma terceira pessoa - o irmão de Roni, Fernando - no banco de trás do carro onde o casal estava discutindo na noite do dia 31 de maio.

As testemunhas são da cidade de São José do Rio Claro e relataram que naquela noite acompanharam o carro em movimento com Roni, Isabella e uma terceira pessoa a bordo, Fernando, que inclusive chegou a olhar para as testemunhas, segundo elas. O veículo trafegava em velocidade reduzida, com os vidros abaixados, e os barulhos de dentro do carro sugeriam que ocorria uma discussão entre os ocupantes.

Segundo o relato, o veículo passou por um quebra-molas, acelerou e logo freiou, momento em que as testemunhas contaram ter ouvido os estampidos de três disparos de arma de fogo. Em seguida, o veículo voltou a trafegar vagarosamente.

Nesta sexta-feira, segundo o delegado, mais uma testemunha relatou que viu Fernando dentro do veículo naquela noite justamente atrás do banco do carona.

Outro fator que reforça a suspeita sobre o envolvimento de Fernando como executor na morte de Isabella é a informação obtida pela Polícia de que ele ameaçava a namorada do irmão.

Segundo o delegado Nilson Farias, Isabella tinha medo de Fernando, uma vez que este “tomava as dores” do irmão nas discussões do casal.

Interrogado pelo delegado, Fernando se manteve em silêncio durante todo o tempo. A Polícia Civil ainda faz buscas para cumprir mandado de prisão contra Roni.

Violência contra a mulher

Estudante de Direito, Isabella Cazado estava desenvolvendo um trabalho de conclusão de curso (TCC) sobre violência contra a mulher no 9º semestre do curso, na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), no campus de Diamantino, a 209 km de Cuiabá.

Isabella iria apresentar o TCC na próxima segunda-feira (22).

“Ela nunca comentou porque tinha escolhido esse tema, apenas disse que achava interessante e que queria aprofundar nisso. Ela nunca comentou nada sobre a vida pessoal dela. Infelizmente, ela escreveu a introdução, dois capítulos e não terminou”, declarou Alessandro de Almeida Santana Souza, professor orientador da estudante. Fonte: G1/MT

Empreiteiros da Lava Jato chamavam Lula de “Brahma”

lula-cerveja
Maldade! Chamar o Lula de Brahma…
Um documento da Polícia Federal mostra como o ex-presidente Lula era chamado por executivos investigados pela Operação Lava Jato. Em mensagens interceptadas pela Polícia Federal, o executivo da OAS Léo Pinheiro chama o Lula pelo apelido de “Brahma”.
A investigação aponta que “Brahma” era uma referência ao ex-presidente ao cruzarem informações com a agenda do petista. Em uma gravação entre Leo Pinheiro e um executivo da OAS eles dizem que “Brahma poderia fazer uma palestra no dia 26/11″ sobre o tema Brasil/Chile. Na mesma data, a agenda de Lula apontava um evento no país.
Neste sábado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria dito aos seus aliados que está na “mira” do juiz Sérgio Moro. Segundo a Folha de S. Paulo, Lula acredita que a prisão dos presidentes da Odebrecht e da Andrade Guiterrez, nessa sexta-feira, é uma demonstração de que ele será o próximo alvo da operação Lava Jato.
O ex-presidente também fez críticas ao atual governo pela inércia da presidente Dilma Rousseff para contenção dos danos causados pela investigação. Outra queixa de Lula é sobre a atuação do ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que teria convencido a presidente a minimizar o impacto político da operação.

Governo Dilma chega a 65% de reprovação, segundo Datafolha

dilmaqueda
Pesquisa Datafolha divulgada neste sábado (20/06) mostra que a presidente Dilma Rousseff é avaliada como ruim ou péssima por 65% dos eleitores. É o pior resultado para o seu governo desde que ela assumiu, em 2011. Apenas 10% avaliaram o governo como bom ou ótimo. Na comparação histórica, é a maior reprovação de um presidente desde os 68% alcançados pelo ex-presidente Fernando Collor em setembro de 1992, antes de seu impeachment.
As avaliações são parecidas nas diferentes faixas de renda. Entre os mais pobres, com renda mensal de até dois salários mínimos, a taxa de aprovação é de 11% e a de reprovação, 62%. Entre os mais ricos, a aprovação é de 12% e a reprovação, de 66%. Por região, mesmo no Nordeste, onde Dilma teve mais votos nas eleições, 58% reprovam seu governo. O levantamento foi realizado na última semana, nos dias 17 e 18. A pesquisa ouviu 2.840 pessoas; a margem de erro é de dois pontos percentuais.

Bilionário Abilio Diniz é investigado por concentração econômica

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) abriu uma investigação contra o bilionário Abilio Diniz para apurar se o empresário está em potencial excesso de concentração, de acordo com reportagem publicada pelo jornalista Lauro Jardim, colunista da revista VEJA.
Segundo o texto, o Cade quer saber se as relações administrativas de Abilio na fabricante de alimentos BRF e no Carrefour prejudicam o mercado.
Além disso, de acordo com Jardim, o Cade quer apurar se o empresário suspostamente monitora os 60 imóveis que ele aluga para o Pão de Açúcar, rede atualmente controlada pelo grupo francês Casino.
Na última terça-feira, Abilio aumentou sua participação no Carrefour Brasil de 10% para 12%, desembolsando cerca de 370 milhões de reais.
O bilionário brasileiro, que já empregou mais de 2 bilhões de reais nesse movimento, ainda tem até 5 anos para ampliar sua participação no Carrefour Brasil, de 12% para o limite de 16%. Em uma entrevista dada no final de 2014, Abilio estava confiante de que seu caso não seria nem mesmo analisado pelo Cade. “Não foi feita nenhuma consulta (ao Cade) e não há nenhuma razão para fazer. Se tivesse alguma razão, nós faríamos”, afirmou o empresário.

Sócios em PCH, prefeito e empreiteiro da Copa têm prejuízo milionário após rompimento de barragem em Campo Novo

Barragem cedeu e levou tudo o que viu pela frente
Barragem cedeu e levou tudo o que viu pela frente
Os empresários Mauro Mendes Ferreira e Robério Garcia tiveram sérios prejuízos por conta do rompimento da barragem da construção de uma PCH localizada no médio norte, na semana passada. O prejuízo pode superar os R$ 132 milhões, que é o custo total da obra, de acordo com registros oficiais do Ministério das Minas e Energia.

O blog apurou que trata-se da PCH Inxú, operada pela Inxu Geradora e Comercializadora de Energia Elétrica S.A, uma empresa com sede comercial na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. A barragem ficava entre os municípios de Campo Novo do Parecis e Nova Maringá, região médio-norte do Estado, com potência instalada de 20.600 kW.

PCH de Inxu, região médio-norte de MT
PCH de Inxu, região médio-norte de MT
Segundo informações apuradas pelo Isso É Notícia, a barragem cedeu após um problema na tubulação que não suportou o volume de água represado no local.

A construção da PCH Inxufoi iniciada em 2012 e já era para estar operando desde o ano passado, após um leilão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em 2010. Ela fica localizada a um quilômetro da substação da PCH Baruíto, de propriedade da Global Energia Elétrica S/A, de propriedade de Robério Garcia.

Engenheiros ouvidos pelo blog analisaram as fotos e vídeo obtidos. Para eles, pelas imagens, os prejuízos devem ser incalculáveis e os estragos podem ter comprometido, de maneira cabal, a instalação da usina. A obra não teria seguro, segundo o blog apurou.

A obra seria realizada por duas empresas, uma de Mauro e outra de Berinho e também contaria com o apoio de um grupo investidor espanhol.

Prefeito Mauro Mendes (PSB) e deputado federal Fábio Garcia (PSB)
Prefeito Mauro Mendes (PSB) e deputado federal Fábio Garcia (PSB)
Relações comerciais e públicas

Nas eleições do ano passado, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) pediu a impugnação da candidatura do deputado federal Fábio Garcia (PSB) por ele fazer parte dos quadros executivos da empresa geradora de energia. Ele é filho de Robério Garcia.


Berinho, como é chamado, é conhecido como empreiteiro de grandes e seletas obras públicas em Mato Grosso. Foi a empresa dele, a Engeglobal, que fez a grandiosa obra do Aeroporto Marechal Rondon, considerada referência no quesito “obra de péssima qualidade”, assim como o Centro de Treinamento da UFMT, que sequer foi entregue, a avenida do Barbado e as obras do Córrego do Mané Pinto, na região do Porto.


Empreiteiro Robério Garcia
Empreiteiro Robério Garcia
Além disso, a Engeglobal também é a executora das obras de restauração do Porto de Cuiabá, ao lado da ponte Júlio Muller, que liga Cuiabá a Várzea Grande. A obra, que era para ser entregue para a Copa, está paralisada e só tem previsão para ser entregue no fim do ano.


Por Alexandre Aprá 

Deputados descartam propostas da sociedade civil para a reforma política

20141007015903_cv_URNAELETRONIC23_gdeOs pontos centrais defendidos por mais de 100 entidades e movimentos da sociedade civil para a reforma política não entraram no texto aprovado pela Câmara, nesta semana. Instituições como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) queriam mudanças, principalmente do sistema eleitoral e do financiamento de campanha, mas não conseguiram emplacar suas propostas.
Na votação, os deputados mantiveram o sistema proporcional em que deputados e vereadores são eleitos de acordo com a votação do partido ou da coligação. Já os integrantes do movimento conhecido como Coalizão pela Reforma Política queriam eleições em dois turnos, para que os eleitores pudessem votar primeiro nos partidos e definir o número de cadeiras destinadas a cada legenda, e só depois escolherem os candidatos.
O modelo sequer foi analisado pelos parlamentares, que discutiram alternativas como o distritão – em que seriam eleitos os deputados e vereadores mais votados no estado, em sistema majoritário –, a lista fechada – com indicação dos candidatos pelo partido – e o distrital misto, para que 50% dos deputados e vereadores fossem eleitos por lista e outra metade entre os mais votados em cada distrito.

Atriz Solange Couto sofre infarto e é internada no Rio

A atriz Solange Couto sofreu um infarto na manhã deste sábado, 20, e foi levada para o Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A informação foi divulgada pelo colunista Léo Dias, do Jornal O Dia.
Ainda segundo o colunista, a unidade hospitalar confirmou que a atriz passa por uma cirurgia após ter sido transferida para o Centro de Tratamento Intensivo (CTI) da instituição.
Antes de ser transferida para o Hospital Vitória, a atriz foi atendida na emergência do Hospital Samaritano, também na Barra. Os dois hospitais fazem parte do mesmo complexo. Solange tem 58 anos e estava escalada para participar da próxima temporada de Malhação, da Rede Globo.

PF adia para segunda depoimento de presos na 14ª fase da Lava Jato

Os investigados na 14ª fase da Operação Lava Jato, com prisão temporária, tiveram o depoimento adiado para a próxima segunda-feira (23). Segundo a Polícia Federal (PF), delegados e agentes que haviam viajado para cumprir os mandados de busca e de apreensão não conseguiram retornar a Curitiba. Algumas diligências em São Paulo, informou a PF, terminaram apenas no fim da noite de sexta-feira (19).
Originalmente, os investigados com prisão temporária decretada seriam ouvidos hoje (20) pelos delegados da PF encarregados das investigações. Já os depoimentos dos investigados com prisão preventiva estão mantidos para o decorrer da próxima semana.
Pela manhã, todos os 12 empresários presos nessa fase da Lava Jato fizeram exame de corpo de delito na sede do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Eles permaneceram por cerca de seis horas no IML e retornaram para a carceragem da Superintendência da PF na capital paranaense. De acordo com a Justiça Federal no Paraná, já foram apresentados pelos advogados dos presos vários pedidos de habeas corpus.

Empresário ameaçou Lula e Dilma: “É para resolver essa lambança. Ou não haverá República na segunda”

lula e dilma fora
Revoltado com sua prisão, Marcelo Odebrecht ameaçou entregar Lula e Dilma Rousseff. Antes de ser levado pela Polícia Federal na manhã de sexta-feira, segundo a Época, ele fez três ligações. Uma delas para um amigo que tem interlocução com Dilma e Lula – e influência nos tribunais superiores em Brasília.

“É para resolver essa lambança”, disse Marcelo ao interlocutor, determinando que o recado chegasse à cúpula de todos os poderes. “Ou não haverá República na segunda-feira.”

Economistas recomendam reservar dinheiro para enfrentar crise econômica

sem-dinheiroA reserva de dinheiro para emergências é uma opção para enfrentar o momento atual de crise na economia, com o aumento do desemprego e da inflação e, assim, fugir da inadimplência. A avaliação é da economista-chefe do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) Brasil, Marcela Kawauti. “As pessoas têm o costume de comprometer toda a renda com as parcelas. Quando vem o desemprego ou algum imprevisto, não tem para onde correr. É preciso antecipar um futuro não muito bom e fazer uma reserva financeira”, recomenda a economista.
Ela orienta que se façam cortes no orçamento familiar para fazer essa reserva, como reduzir a frequência em restaurantes, por exemplo. “Privilegie as compras à vista. Se não tiver dinheiro, espere dois ou três meses economizando”, sugere. Outro passo para evitar a inadimplência, segundo a economista, é trocar dívidas mais caras por mais baratas, como tomar crédito consignado – com taxa média de juros de 26,9% ao ano em abril, segundo o Banco Central -, para pagar o cartão de crédito, hoje com taxa do rotativo em 347,5% ao ano

Presos na 14ª Operação Lava Jato fazem exames no IML

Os presos na 14ª fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF), estão fazendo exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Segundo a PF, os presos deixaram a carceragem por volta das 9h30 e foram conduzidos em comboio até o IML para passarem pelo exame. Eles chegaram por volta das 10 h ao instituto. Ao todo são 12 presos nessa nova fase da Operação Lava Jato.
A 14ª fase da operação, denominada Erga Omnes, expressão latina no meio jurídico para indicar que os efeitos da lei atingem a todos os indivíduos, é uma referência ao fato de as investigações alcançarem, mais de um ano depois de deflagrada a primeira fase da operação, as duas maiores empreiteiras do país, a Odebrecht e a Andrade Gutierrez.
As investigações que resultaram na décima quarta fase da Operação Lava Jato revelam que as empreiteiras Odebrecht e Andrade Gutierrez lideravam o cartel de empreiteiras que superfaturavam contratos da Petrobras. Os presidentes das duas construtoras, Marcelo Odebrecht e Otávio Marques Azevedo, foram presos.