26 de junho de 2015

Queda de 30% nas vendas leva comércio a demitir em Mato Grosso

Viviane Petroli
Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto
Queda de 30% nas vendas leva comércio a demitir em Mato Grosso
 As vendas no comércio em Mato Grosso caíram em 2015 aproximadamente 30% em relação a 2014. O baixo desempenho das vendas, segundo o comércio, é decorrente a situação econômica do Brasil que está influenciando na economia mato-grossense, o que acaba gerando as demissões. Entre janeiro e maio o comércio registrou um estoque negativo de 2.154 postos de trabalho, ou seja, realizou mais desligamentos que admissões. Setor acredita que recuperação do consumo demore quatro anos.

O Brasil hoje vive várias condições que estão dificultando a manutenção de emprego, na opinião do vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Paulo Gaspatoro. Segundo ele, o governo federal está “tentando conter a inflação com aumento das taxas de juros, porém o que se está vendo de resultado é uma inflação cada vez mais alta”.

Em Mato Grosso a queda do consumo/vendas é considerada “violenta” pelos lojistas. “Entre 25% e 30% caíram em comparação ao ano passado. O comércio não vende e acaba gerando demissões. A indústria com isso acaba não produzindo também e gera mais demissões”, salienta Gasparoto.

Um dos pontos, além das altas taxas de juros, que está levando o consumidor a frear na hora de ir às compras são os tributos. Em datas comemorativas, como oAgro Olhar já comentou, a tributação chega a corresponder a 80% do valor do produto. De acordo com o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), no Dia dos Namorados, por exemplo, a tributação em cima de perfumes importados foi de 78,99%.

“As pessoas não estão conseguindo pagar as despesas básicas, como água e luz. A situação do país vai piorar. O governo federal não consegue bancar suas despesas e isso reflete no consumidor”, pontua o vice-presidente da CDL-Cuiabá.

Mato Grosso e incentivos

Os cortes de incentivos fiscais em Mato Grosso durante o “pente fino”, realizado pela gestão Pedro Taques, é outro ponto que preocupa o setor do comércio no estado.

“Isso desestimula o lojista que acaba indo para outro estado e quando há incentivo fiscal que é daqui recebe menos que do que quem é de fora. Metade das empresas estão inadimplentes, o mercado está assustado. Empresas estão entrando em recuperação judicial. O comércio, além disso, vive na insegurança diante tantos assaltos à mão armada”, salienta Gasparoto.

Questionado sobre uma recuperação do setor e do consumo Gasparoto revela que isso deverá ocorrer em longo prazo. “Acredito que reflexo de equilíbrio em dois anos e volta do aumento do consumo entre três e quatro anos. Esperamos que o governo de governo de Mato Grosso olhe para o comércio e construa alternativas para melhorar essa situação”.

Suprema Corte dos EUA aprova casamento homossexual em todo o país

163958A Suprema Corte dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira (26) o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todos os 50 Estados do país.
A decisão foi aprovada por cinco votos a quatro e derruba proibições em Estados que não permitiam o casamento homossexual, como Kentucky, Michigan, Ohio e Tennessee. Através de sua conta no Facebook, a Casa Branca comemorou a aprovação.
Antes da decisão, o casamento homossexual era legal em 36 estados e no distrito de Columbia. Em 2003, Massachusetts tornou-se o primeiro Estado norte-americano a validar a união entre pessoas do mesmo sexo. A decisão não terá efeito imediato, pois o tribunal dá um prazo de três semanas para pedidos de reconsideração.

Bandeira vermelha está mantida para consumidores em julho, diz Aneel

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta sexta-feira (26) a manutenção da bandeira vermelha para todos os consumidores de energia durante o mês de julho.
A bandeira vermelha implica um acréscimo de R$ 5,50 para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos em todos os Estados, exceto Amapá e Roraima, que ainda não estão conectados ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Polícia indicia três por vazamento de imagens do corpo de Cristiano Araújo

ftc
A Polícia Civil indiciou três pessoas pelo vazamento de fotos e vídeos em redes sociais do momento em que o corpo do cantor Cristiano Araújo, que morreu em um acidente de carro na BR-153, em Goiás, era preparado para o sepultamento. De acordo com o delegado Eli José de Oliveira, do 4º Distrito Policial de Goiânia, elas vão responder pelo crime de vilipendiar cadáver (desrespeito ao corpo), com pena que vai de um a três anos de prisão. “São os dois funcionários da Clínica Oeste, onde o corpo foi preparado, e uma terceira pessoa que foi a responsável por divulgar as imagens”, disse Oliveira ao G1.
Segundo o delegado, os funcionários da clínica, os técnicos em tanatopraxia (procedimento de retirada dos fluídos do corpo para o enterro) Marco Antônio Ramos, de 41 anos, e Márcia Valéria dos Santos, de 39, já foram ouvidos e liberados. O terceiro envolvido, que ainda vai prestar depoimento, foi identificado como Leandro. Ele é colega de Márcia no curso de enfermagem na Universidade Federal de Goiás (UFG) e apontado como o autor da divulgação das imagens.

Governo propõe reajuste de 21,3% a servidores do Executivo

O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão apresentou a 49 entidades classistas a primeira proposta de reajuste salarial para os servidores do Poder Executivo. O governo ofereceu 21,3%, divididos em parcelas de 5,5% em 2016, 5% em 2017, 4,75% em 2018 e 4,5% em 2019. Para os servidores, a proposta está aquém do ajuste pedido, linear de 27,3%.
“Acho que a proposta é bastante razoável. Usamos projeções que não são do governo, são do mercado, e trouxemos a proposta em um contexto, que esperamos provisoriamente, muito desfavorável de aumento de desemprego, queda de salário no setor privado”, disse o secretário de Relações de Trabalho, Sérgio Mendonça, que esteve reunido com representantes das entidades.

Investimentos de 29 ministérios foram reduzidos em 2015

dinheiro bloqueadoO ajuste fiscal pegou em cheio 29 órgãos superiores do governo federal. Os investimentos, aplicações em obras e na compra de equipamentos, considerados o gasto nobre na despesa orçamentária, chegaram a cair até 95% em alguns casos. Pastas importantes como a da Saúde e Educação também foram atingidas.
Ao todo, a União aplicou R$ 14,5 bilhões entre janeiro e maio de 2015. O montante é 44% menor do que os R$ 25,7 bilhões investidos em igual período do ano passado. O valor aplicado neste exercício representa 14,1% dos R$ 102,3 bilhões autorizados para 2015.

Governo vai ao STF se perder votação da maioridade penal, diz ministro

20130409012836_cv_pepe_gdeO governo vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) se perder, no Congresso, a disputa em torno da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171, que pretende reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos. A informação foi divulgada na noite desta quinta-feira (25), pelo ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Pepe Vargas. Ele participou, no Rio de Janeiro, de ato público com o grupo Amanhecer na Praça, reunindo lideranças sociais, políticas e artísticas contrárias à proposta.
O ministro também comentou pesquisas de opinião divulgadas recentemente pela imprensa, dando conta de que a redução da maioridade penal teria amplo apoio da população. “Mesmo tendo essas pesquisas, que a gente não sabe a metodologia ou como foram feitas, e que se nutrem da desinformação deliberada, por parte de alguns, entendemos que não é hora das autoridades públicas se omitirem em um debate tão importante para o futuro da juventude do nosso país”, contestou.

Justiça do Rio determina o fim da apresentação de presos à imprensa

A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro obteve liminar que proíbe a divulgação de imagens de pessoas presas como suspeitas, sem motivo legítimo para investigação criminal – a chamada “apresentação de presos”. O Núcleo de Defesa dos Direitos Humanos (Nudedh) do órgão já havia entrado com uma ação civil pública, em 2013, que foi rejeitada pelo Estado mediante efeito suspensivo, o que impedia que a decisão fosse colocada em prática.
A liminar obtida na última segunda-feira (22) e divulgada hoje (25) tem o objetivo de garantir os direitos individuais e evitar a exposição precoce do suspeito. Assim, a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária e as polícias ficam impedidas de convocar os veículos de comunicação e fazer a exposição dos presos, o que é considerado abuso de autoridade.

Governo deve vetar reajuste de aposentadorias, diz Eduardo Cunha

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse nesta quinta-feira (25) que a emenda que estendeu os reajustes do salario mínimo a aposentados e pensionistas, aprovada na noite de ontem (24), foi “um ato contra o trabalhador”. Cunha destacou que o governo deve vetar integralmente o texto, pois a mudança foi feita no texto principal da Medida Provisória (MP) 672/15 que estabelece regras de reajuste do salário mínimo para o período de 2016 a 2019. A matéria havia sido encaminhada pelo governo e ainda precisa da apreciação no Senado.
“Acho que o governo deve esquecer essa medida provisória. Não deve nem concluir essa votação. O governo não vai poder sequer vetar individualmente o que foi aprovado. E eu não creio que o Senado vote e [a MP] volte para a Câmara antes de perder a validade”, avaliou. Não há consenso sobre a possibilidade de veto. Assessores da liderança do governo afirmam que a presidenta pode vetar apenas o ponto sem prejudicar o texto integralmente.

Governador Pedro Taques janta com 20 deputados por “harmonia”

Mesmo sem ter recebido nenhum voto contrário nas matérias polêmicas já apreciadas pelos deputados estaduais neste primeiro semestre, como a Reforma Administrativa, o Leilão Reverso, a correção mensal do valor da UPF/MT e mais recentemente o pedido de crédito suplementar especial da ordem de R$ 15 milhões para a retomada das obras da Matriz de Responsabilidade da Copa do Mundo/2014, o governador Pedro Taques se reuniu com todos os deputados estaduais em jantar na última quarta-feira.

Do encontro, compareceram 21 deputados, Peri Taborelli (PV) saiu logo no início do jantar por causa de outros compromissos, Janaina Riva e Sebastião Rezende, justificaram outras agendas. Já Zeca Viana (PDT) que tem uma relação estremecida com o Palácio Paiaguás não justificou sua ausência ou se não teria sido convidado.

“Houve pontuações, mas foi uma reunião mais do que amistosa e muito republicana, independente de partido político, todos querem que o Estado sobreponha as dificuldades e possa realizar políticas públicas de interesse da sociedade”, disse o peemedebista, Silvano Amaral convicto de que o interesse maior tem que ser a sociedade e Mato Grosso.

Pedro Taques pediu compreensão de todos os deputados e reforçou a interlocução com todos os deputados através da Casa Civil, comandada por Paulo Taques, que foi o anfitrião da noite, pois o jantar foi na sua residência no Residencial Florais.

O chefe do Executivo estadual sinalizou que não tem solução para todos os problemas que Mato Grosso enfrenta, mas reafirmou a disposição de fazer diferente e de que unido com todos os Poderes Constituídos amplia suas chances em muito de acertar e fazer uma gestão mais profícua e de resultados.

O chefe da Casa Civil, Paulo Taques, lembrou que nestes primeiros meses houve recuos tanto por parte do governo do Estado, como dos deputados, principalmente em relação às matérias mais polêmicas que acabaram aprovadas por unanimidade.

“Nossa intenção é fazer o melhor por Mato Grosso e sua população e sentimos que é isto que motiva os deputados que tem dado um voto de confiança ao governador Pedro Taques que foi o legitimamente escolhido pelo eleitor na disputa do ano passado e vai se esforçar ao máximo para cumprir com seus compromissos”, explicou Paulo Taques.


Pedro Taques reafirmou que tornará mais frequente uma avaliação do seu governo pelos deputados estaduais. (M.L)