28 de junho de 2015

Empreiteiras multiplicaram os lucros na era PT

Deu no Cláudio Humberto:
Empreiteiras enroladas na Lava Jato fizeram “milagre de multiplicação” de lucros durante os governos do PT. Através de transferências diretas de grana pública e financiamentos ‘camaradas’ do BNDES o lucro da maior das empreiteiras do cartel do Petrolão, a Odebrecht, passou de R$ 550 milhões em 2006, no governo Lula, para R$ 11,4 bilhões em 2014, no governo Dilma; um aumento de mais de 2000%.
GRUPO QUEIROZ
A Queiroz Galvão tem muito a agradecer aos governos do PT: desde 2006 passou de R$ 423 milhões de lucro para R$ 1 bilhão em 2012.
CAMARGO CORRÊA
A Camargo Corrêa, que lucrava R$ 1,1 bilhão em 2005, passou, em 2014, a mais de R$ 4,7 bilhões por ano. Tudo nos governos do PT.
ANDRADE GUTIERREZ
A Andrade Gutierrez, maior doadora da campanha de Dilma, passou de R$ 238 milhões de lucro líquido em 2011 para R$ 444 milhões em 2014.

Reforma política pode não valer para 2016

cunharelogioA Câmara Federal deve enviar para o Senado o texto da reforma política por volta do dia 15 de julho. Segundo o presidente Eduardo Cunha, até lá os deputados devem votar a matéria em segundo turno na Casa.
Mas…
Se não forem cumpridos os prazos, as mudanças podem não valer para 2016. O principal problema é regra de transição na mudança dos mandatos, que prevê tempos diferentes entre os cargos já a partir da eleição do próximo ano.

Consumo de cocaína no Brasil é 4 vezes superior à média mundial

cocainaO Brasil se transforma em um dos maiores mercados para a cocaína, com uma prevalência que supera a dos Estados Unidos e atinge mais de quatro vezes a média mundial. Os dados estão sendo publicados nesta sexta-feira (26) pelo Escritório de Drogas e Crimes da Organização das Nações Unidas (UNODC, na sigla em inglês), que também revela que o Brasil passou a ser o maior centro de distribuição de cocaína no mundo da última década, citado em 56 países como o local de trânsito da droga.
Segundo a ONU, produção de coca no mundo parece ter atingido seu ponto mais baixo desde 1990. O informe também aponta para uma contração nos mercados dos Estados Unidos e da Europa. Mas é o consumo na cocaína na América do Sul que mais preocupa e o Brasil segue uma tendência inversa.

Ex-presidente da CBF ameaça revelar podres do futebol

Marin2
O ex-presidente da CBF, José Maria Marin, está decidido a abrir o bico sobre as falcatruas que enlameiam o futebol. Preso na Suíça, o cartola se sentiu traído por seus comparsas e resolveu atender ao desejo da sua família. Além dos mafiosos dos gramados, Marin foi renegado pela TV Globo — que sempre o bajulou nas negociatas dos bilionários contratados de transmissão dos jogos — e até por seus antigos aliados da política. Nas eleições do ano passado, o cartola apoiou o  tucano Aécio Neves, que agora finge não conhecê-lo.

Verba da Petrobras foi desviada para escolas de samba e time de futebol

corruptosA Folha de São Paulo revelou que uma auditoria interna da Petrobras, e anexada ao inquérito da Polícia Civil do Rio, mostra que o ex-gerente de comunicação da empresa Geovane de Morais fracionou pagamentos a fornecedores para burlar a fiscalização.
Neste pacote de benfeitorias feitas pela empresa na gestão de Morais está a destinação de R$ 1 milhão para cada escola de samba do Grupo Especial do Carnaval do Rio, em 2009. Também recebeu recursos da empresa o América Futebol Clube.
De acordo com a comissão da Petrobras, em 38% dos valores pagos não foram apresentadas evidências de que os serviços foram realmente realizados. Isso representa algo em torno de R$ 57 milhões. De outros serviços supostamente contratados, a comissão verificou gastos da ordem de R$ 88,9 milhões, mas apenas R$ 29,2 milhões confirmados como realizados.