7 de julho de 2015

Medida provisória autoriza empresas em crise a reduzir salário e jornada de trabalho

Com o objetivo de evitar demissões dos trabalhadores por empresas em dificuldades financeiras, o governo federal criou, por meio de medida provisória (MP), o Programa de Proteção ao Emprego (PPE), que vai permitir a redução temporária da jornada de trabalho e de salário em até 30%.
A MP foi assinada na tarde desta segunda-feira (6) pela presidenta Dilma Rousseff, após encontro com ministros e representantes de centrais sindicais. Embora passe a valer imediatamente com força de lei, a proposta será analisada e precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

Agora torou dentro: Picada de aranha dá tesão igual a Viagra

aranha
Ao encontrar uma aranha, a reação da grande maioria das pessoas é: afastar-se ou matá-la. Além de ecologicamente errado, esta atitude pode estar contribuindo para a extinção de espécies que guardam uma grande quantidade de segredos, muitos deles que podem trazer benefícios para nossas vidas.
Uma pesquisa mostrou que um dos efeitos colaterais de uma das mais venenosas aranhas brasileiras, a armadeira, pode provocar ereção de até 4 horas de duração. Seu nome científico é Phoneutria nigriventer, uma espécie de aranha muito comum por todo o Brasil e em toda América Central e do Sul.
A pesquisa está sendo desenvolvida por cientistas do Medical College do estado da Geórgia, EUA. Segundo eles, o veneno da aranha contém um grande poder de provocar ereção, sendo uma alternativa para ajudar homens com impotência.
Uma das pesquisadoras informou que o seu veneno é rico em um número grande de substâncias. A pesquisa está classificando cada toxina e entendendo como funciona sua ação nas células. Um dos efeitos colaterais em homens que são picados é o priapismo, uma condição clínica na qual o pênis permanece ereto ininterruptamente por um longo período, podendo causar até danos.
Será um novo Viagra?
O estudo foi publicado no Journal of Sexual Medicine. O responsável pelo fator de ereção é um peptídeo (proteína), chamado de PnTx2-6. A substância foi aplicada em ratos com pênis flácido. A reação ocorre rapidamente, causando fortes ereções.
Segundo a pesquisa, ocorreu normalização do poder de ereção em animais, até mesmo aqueles que sofriam de hipertensão. Os cientistas responsáveis acreditam que esta descoberta pode significar uma alternativa para aqueles pacientes que não conseguem ou não podem ser usuários do Viagra.
A pesquisa também está sendo feita com foco no público feminino. Mulheres com baixo desejo sexual também poderiam se beneficiar de um novo medicamento com este princípio ativo.
Jornal da Ciência

Comissão que discute reforma política endurece regras para partidos pequenos

A comissão especial que discute reforma política no Senado aprovou nesta terça-feira, 07, um pacote de projetos para restringir o acesso dos pequenos partidos ao fundo partidário e à propaganda no rádio e na TV. Uma das propostas determina que, para ter direito aos dois benefícios, os partidos terão que instalar, até 2018, diretórios em 10% dos municípios e em mais da metade dos Estados. Até 2022, essas regras passariam a 20% dos municípios e 2/3 dos Estado

Sancionada lei que torna assassinato de policiais em crime hediondo

A presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje (7), sem vetos, a lei que torna crime hediondo o assassinato de policiais civis, militares, rodoviários e federais, além de integrantes das Forças Armadas, da Força Nacional de Segurança Pública e do sistema prisional, seja no exercício da função ou em decorrência do cargo ocupado. 
A nova lei foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial da União .Aprovada pelo Congresso, em junho, a lei também estabelece o agravamento da pena quando o crime for cometido contra parentes até terceiro grau desses agentes públicos de segurança e for motivado pelo parentesco deles. Esses tipos de homicídio especificamente serão considerados qualificados, o que aumentará a pena do autor do crime.

Câmara aprova, em segundo turno, texto principal da reforma política

A Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, na noite desta terça-feira (7) o texto principal da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma política. O texto foi aprovado por um placar de 420 votos a favor, 30 contrários e uma uma abstenção.Os parlamentares decidiram deixar para a próxima semana a análise de sugestões de mudança na proposta, que tratam justamente de algumas das questões mais polêmicas da reforma. 
A sessão desta quarta-feira (8) será dedicada à votação de um projeto de lei que inclui pontos que não alteram a Constituição, como a duração de campanha.
Entre os pontos questionados do texto e que deverão ser alvo de debate na próxima terça-feira estão financiamento de campanha, reeleição, duração do mandato e a “janela de infidelidade”, que é um prazo para o parlamentar se desfiliar do partido sem perder o mandato.

Prepare o bolso! A gasolina vai aumentar de novo

gasolinaO presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, disse nesta segunda-feira (6/7) que “tão logo seja necessário” deve ser feito um reajuste dos preços da gasolina. Ele fez a declaração a representantes da indústria de açúcar e etanol, reunidos noEthanol Summit, evento promovido pela indústria do setor, em São Paulo (SP).
“Temos que saber o momento correto para colocar uma possível correção tão logo seja necessário para manter a rentabilidade da companhia”, disse ele, que participou da cerimônia de abertura, mas não fez a palestra que estava prevista no primeiro dia dos debates do evento. “Consequentemente, os produtores de etanol poderão praticar preços adequados”, avaliou.
Bendine afirmou também que o etanol tem papel fundamental na redução da dependência que a empresa tem da gasolina importada. “Nossa capacidade de refino não é suficiente para atender à demanda”, ressaltou. “Temos que fazer os investimentos de forma complementar. O nosso desenvolvimento depende do bom trabalho de vocês”, acrescentou.

‘Eu não vou cair, isso aí é moleza’, afirma Dilma

dilma_folhaNo auge da pior crise de seus quatro anos e meio de governo, a presidente Dilma Rousseff desafiou os que defendem sua saída prematura do Palácio do Planalto a tentar tirá-la da cadeira e a provar que ela algum dia “pegou um tostão” de dinheiro sujo.
“Eu não vou cair. Eu não vou, eu não vou. Isso aí é moleza, é luta política”, disse a presidente nesta segunda-feira (6), durante entrevista exclusiva à Folha, a primeira desde que adversários voltaram a defender abertamente seu afastamento do cargo.
Apesar do cerco político que parece se fechar a cada dia, Dilma chamou os opositores para a briga. “Não tem base para eu cair, e venha tentar. Se tem uma coisa que não tenho medo é disso”, afirmou a presidente, acusando setores da oposição de serem “um tanto golpistas”.
Com dedo indicador direito erguido, foi mais enfática: “Não me atemorizam”. A presidente tirou o PMDB da lista de forças políticas que tentam derrubá-la. “O PMDB é ótimo”, disse Dilma, esquivando-se de responder sobre o flerte de figuras do partido com a tese do impeachment.
Dilma descartou a hipótese de renúncia e comentou o boato disseminado na internet, e prontamente desmentido por ela, de que havia tentado se matar. “Eu não quis me suicidar na hora que eles estavam querendo me matar lá [na cadeia, durante a ditadura militar], a troco de que eu quero me suicidar agora?”

Eduardo Cunha assumirá a presidência do Brasil

cunhafolhaA presidente Dilma Rousseff recebeu no Palácio da Alvorada, ontem (06), o presidente da Câmara,Eduardo Cunha. Ao deputado, ela também demonstraria preocupação com o projeto que muda a correção do FGTS.
E vai adoçar a boca de Cunha: ele deve assumir a Presidência da República por um dia, já que viajará nesta terça (6) para a Rússia e o vice Michel Temerdeve fazer uma viagem ao Paraguai.

Nova faixa do ‘Minha Casa, Minha Vida” promete diminuir prestação

244-moradias-do-programa-Minha-Casa-Minha-Vida-foram-entregues-à-população-de-Irecê
O governo anunciou ontem a criação de uma faixa intermediária de renda (chamada 1­ FGTS) para financiamento de imóveis pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’. O novo patamar vai de R$ 1.200 a R$ 2.400 por mês e faz parte da terceira etapa do programa habitacional, que será lançada no segundo semestre.
De acordo com a secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades, Inês Magalhães, a mudança permitirá que o mutuário comprometa até 27,5% da renda familiar para comprar imóvel. O subsídio será de 20% do valor da unidade. O valor das prestações deve ser menor. A meta é construir mais três milhões de imóveis até 2018.
Atualmente, o programa possui três faixas de renda. A primeira favorece quem ganha até R$ 1.600, e o subsídio do governo pode chegar a 95% do imóvel. Na segunda, o limite de renda é de R$ 3.275, e o mutuário tem ajuda do governo de até R$ 25 mil. Na Faixa 3, a renda vai até R$ 5 mil. A fonte de recursos para financiar é o FGTS nos dois últimos casos.
Segundo Inês Magalhães, a contrapartida da nova faixa para o financiamento virá dos estados, dos municípios ou da poupança. A secretária explicou que, se uma família com renda mensal de R$ 1.600 comprar um imóvel de R$ 135 mil, vai precisar de subsídio de R$ 45 mil.

Dunga: Brasil precisa encontrar soluções para o futebol dentro do país

dunga_copa
Mesmo achando importante trocar informações com especialistas de outros países, o Brasil precisa encontrar no próprio país as soluções para resolver os problemas pelos quais passa o futebol. A opinião é do treinador da seleção brasileira, Carlos Caetano Bledorn Verri, o Dunga.
Para o técnico, a seleção é a ponta de uma pirâmide, por isso, é preciso pensar na estrutura desde a base. “Não podemos querer recuperar o edifício da parte de cima para baixo. Temos que recuperar a estrutura e aos poucos ir subindo”, disse. Dunga ressaltou que a seleção sempre será uma referência e que devemos buscar a forma brasileira de jogar, vencendo e se aprimorando.

Poupança tem maior retirada de recursos da história para o primeiro semestre

poucoPelo sexto mês seguido, a poupança registrou perda de recursos. Segundo dados divulgados nesta segunda-feira (6) pelo Banco Central, os correntistas retiraram R$ 38,542 bilhões a mais do que depositaram no primeiro semestre. A caderneta registrou a pior captação líquida (diferença entre depósitos e retiradas) da história para o período.
Nos seis primeiros meses do ano, os brasileiros depositaram R$ 909,632 bilhões na poupança. No entanto, as retiradas somaram R$ 948,174 bilhões. Apenas em junho, os investidores sacaram R$ 6,261 bilhões a mais do que depositaram na poupança, também a pior captação líquida registrada para o mês. No mês passado, os depósitos somaram R$ 162,854 bilhões, mas os saques totalizaram R$ 169,114 bilhões.