9 de agosto de 2015

FUTSAL: Brasnorte é derrotado por 6 a 1 em final com Arão de Rondonópolis

Clique aqui para ver mais fotos
 POR DORJIVAL SILVA

A seleção de futsal de Brasnorte foi derrota por 6 a 1, neste sábado (08) pela equipe do Arão Futsal da cidade de Rondonópolis. A final aconteceu em Cuiabá, com transmissão ao vivo para todo estado do Mato Grosso, pela TV Centro América. Restou para o município o título de vice-campeão estadual.

A equipe de Brasnorte teve o jogo na mão praticamente durante todo o primeiro tempo. Poderia ter feito até quatro gols.

No entanto, no segundo tempo os jogadores pareciam cansados ...  LEIA MAIS AQUI

Lula na Esplanada seria o ‘bolsa habeas corpus’

Marcelo Casal/ABr
O segredo para quem deseja acompanhar o noticiário político é manter sempre à mão, como um comprimido de Isordil, uma dose de ceticismo. Ninguém está livre do risco de sofrer um infarto. Ou de sentir as dores da decepção de descobrir que apoiou o Lula sem saber que estava apoiando os afilhados de Fernando Collor na Petrobras e os negócios do consultor José Dirceu. Um cético jamais se deixará surpreender pelo absurdo. Como a notícia de que o petismo deseja fazer de Lula um ministro de Dilma.
Alega-se que, em tempos de guerra contra o impeachment, Lula na Esplanada seria a garantia de que não faltará comando à infantaria do governo. Lorota. Além de realçar o raquitismo político de Dilma, o argumento ofende a inteligência do brasileiro. Ninguém ignora que Lula já é o poder de fato em Brasília. Em verdade, deseja-se retirá-lo do raio de ação do doutor Sérgio Moro. Ministro, Lula passaria a dispor de foro privilegiado. E o juiz da Lava Jato não poderia mandar prendê-lo.
A esse ponto chegou o PT: sitiado por delatores, o partido vive a neurose do que está por vir. E teme que seu grande líder, estalando de autoridade moral, vá fazer companhia atrás das grades ao “dinheirista” José Dirceu e ao “pixuleco” João Vaccari Neto. Deve-se o pânico às interrogações que boiam na atmosfera. Que revelações fará Renato Duque em sua delação? Marcelo Odebrecht abrirá o bico? O silêncio de Leo ‘OAS’ Pinheiro resistirá à primeira sentença condenatória?
No final de fevereiro, Lula estrelou um ato “em defesa da Petrobras”, no Rio de Janeiro. Ao discursar (veja trechos no vídeo veiculado no rodapé), insinuou que a estatal petroleira virou escândalo pelas mãos de uma “elite que não se conforma com a ascensão dos mais pobres.” Pintou-se para o confronto: “Eu quero paz e democracia, mas se eles querem guerra, eu sei lutar também.”
Nesse dia, Lula prometera cruzar o país em defesa da Petrobras. Mas não tem viajado. O programa de milhagem da Air Odebrecht micou. Ele aconselhara Dilma a “levantar a cabeça”. Chegara mesmo a apresentar-se como exemplo: “Sou filho de uma mulher analfabeta, de um pai analfabeto. E o mais importante legado que minha mãe deixou foi o direito de eu andar de cabeça erguida. E ninguém vai fazer eu baixar a cabeça neste país. Honestidade não é mérito, é obrigação.”
É sempre reconfortante saber que Lula, avalista das nomeações dos petrogatunosque pilharam a Petrobras, continua sendo a pessoa mais honesta que ele conhece. Nessa condição, não precisa se esconder do juiz Moro numa trincheira ministerial. Sua nomeação para o ministério corresponderia ao lançamento de um prorama novo: o ‘Bolsa Habeas Corpus’. Coisa nunca antes vista na história desse país. Seria quase tão humilhante quanto o xilindró.
Por Josias de Souza

Mais Médicos tem queda de 25% nos recursos

No último dia (4), o programa Mais Médicos completou dois anos. O governo comemorou a data com o anúncio de mais 3 mil vagas para residência médica no país, principalmente nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Apesar da festa, o programa recebeu menos recursos em 2015. A queda aconteceu no Ministério da Saúde, responsável pelos pagamentos dos profissionais de saúde.
Ao todo, o programa contou com R$ 1,2 bilhão até junho deste ano. O montante é 25% menor do que o R$ 1,6 bilhão repassado no primeiro semestre de 2015. Isso significa que aproximadamente R$ 400 milhões deixaram de chegar ao programa. O levantamento do Contas Abertas considerou valores constantes, isto é, atualizados pelo IPCA no período.

The New York Times acredita que Dilma cai e Temer assume

Dilma Rousseff é diplomada na tarde desta sexta-feira
Reportagem do jornal norte-americano The New York Times afirma que o vice-presidente da República, Michel Temer, conhecido por sua discrição, está “emergindo das sombras” e vendo sua influência aumentar em meio à crise política que atinge o governo Dilma Rousseff.
A reportagem destaca as declarações do peemedebista que insinuariam a saída da presidente, ao afirmar na última quarta-feira, sem citar o nome de Dilma Rousseff, que o País precisa de uma pessoa capaz de reunificar a todos.
O jornal pondera que Temer declarou apoio a Dilma após este episódio, mas afirma, com base na opinião de analistas, que o vice-presidente “está se posicionando para o que está por vir em Brasília”.
A publicação destaca que os brasileiros estão considerando a possibilidade de a petista ser a segunda, de quatro presidentes eleitos após a redemocratização, a não concluir o mandato. Em meio ao cenário de acirramento da crise política, o jornal avalia que a presidente Dilma está mais dependente de seu vice.
MÁRIO BRAGA – O ESTADO DE S. PAULO

40% dos petistas acham Governo Dilma ruim ou péssimo

estrelas PTNo dia do programa de TV do PT, o Datafolha revela que a maior parte dos petistas acha o governo Dilma ruim ou péssimo: 40% – contra apenas 32% que avaliam a gestão da companheira de partido como boa ou ótima. Outros 27% a classificam de regular.
É a principal novidade da pesquisa, porque há menos de dois meses a opinião dos simpatizantes do PT era inversa: 40% diziam que o governo era ótimo/bom, e 25%, ruim/péssimo. Logo, foram os petistas que ajudaram a puxar Dilma ainda mais para baixo.
Ao mesmo tempo, na média da população, a taxa de ruim e péssimo do governo aumentou de 65% para 71%, segundo o Datafolha. Nesse período, o governo anunciou mais cortes nas áreas social e de infraestrutura, como parte do plano de ajuste das contas públicas. Mas boa parte das medidas foi descaracterizada pelo Congresso e não produziu o efeito positivo esperado e que poderia levar à melhora das expectativas econômicas.

Dilma está agoniada: antecipa para hoje reunião com ministros

dilmaR
A presidente Dilma Rousseff convocou para a noite deste domingo (9) uma reunião com a coordenação política do seu governo para avaliar o cenário político e definir estratégias para enfrentar a crise. O encontro com grupo integrado pelos ministros mais próximos está marcado para as 19h no Palácio da Alvorada, sua residência oficial, em Brasília.
Normalmente, essa reunião ocorre às segundas-feiras, mas foi antecipada porque na segunda (10) a presidente tem compromisso em São Luís (MA), onde entregará unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida e participará da inauguração do Terminal de Grãos do Maranhão, no Porto de Itaqui.

Frei Betto: ‘no íntimo, temo que Dilma renuncie’

frei_beto
Ex-assessor especial de Lula e amigo da presidente Dilma Rousseff, Carlos Alberto Libânio, o Frei Betto, concedeu entrevista ao jornalista Ricardo Mendonça, da Folha de São Paulo, em que disse temer que a renúncia seja o desfecho da atual crise política.
“A minha pergunta íntima, hoje, não é o impeachment. Acho que a democracia brasileira está consolidada, não há motivo para impeachment. A minha pergunta é outra. É se a Dilma, pessoalmente, aguenta três anos pela frente. Eu temo que ela renuncie”, disse ele.
“Ou tem uma mudança de rota ou eu me pergunto se ela vai aguentar o baque psicológico de três anos e meio pela frente com menos de 10% de aprovação, 71% dizendo que o governo é ruim ou péssimo. Isso é um sinal de que você não está agradando nada. Não adianta fazer cara de paisagem. Ou ela dá uma mudança de rota, muda a receita do ajuste, ou pega a caneta e fala ‘vou pra casa, não dou conta’. Eu tenho esse temor.”