3 de setembro de 2015

‘Meus filhos escorregaram de minhas mãos’, diz pai de menino sírio morto

imagem do homem
O pai de Aylan Kurdi, o menino sírio de 3 anos que foi encontrado morto em uma praia da Turquia e cuja foto se tornou uma das mais representativas da crise migratória na Europa, falou nesta quinta-feira (3) sobre a tragédia. Abdullah Kurdi perdeu também a mulher e outro filho de 5 anos no naufrágio. “Meus filhos escorregaram das minhas mãos”, disse à agência de notícias turca Dogan.
“Tínhamos jalecos salva-vidas, mas o barco afundou porque várias pessoas se levantaram. Carreguei a minha mulher nos braços. Mas meus filhos escorregaram das minhas mãos”, contou ele.
Abdullah disse que a família pagou para atravessar da Turquia para a ilha grega de Kos duas vezes. “Numa delas, os guardas nos pararam. Aí fomos libertados. Da segunda vez, os organizadores não cumpriram com a promessa e não trouxeram o barco. Então conseguimos um barco por nossos próprios meios”, relatou à agência turca.
G1

Dono da UTC diz que depositava propina da Petrobras na conta do PT

vacarri outra
O empresário Ricardo Pessoa, dono da UTC Engenharia, afirmou em depoimento à Justiça ter depositado dinheiro de propina da Petrobras diretamente na conta do Partido dos Trabalhadores (PT). Segundo ele, as propinas da diretoria de Serviços da Petrobras eram pagas ao gerente Pedro Barusco, e o diretor de Serviços da Petrobras, Renato Duque, sempre o encaminhou a João Vaccari Neto, então tesoureiro do partido.
Pessoa afirmou que a cobrança de propina em contratos com a Petrobras começou com o deputado José Janene, do PP, quando Paulo Roberto Costa assumiu a diretoria de Abastecimento. Na diretoria de Serviços, o primeiro contato foi feito por Pedro Barusco e, depois, o diretor Renato Duque passou a pedir contribuições financeiras por meio de Vaccari.
O juiz Sérgio Moro quis saber se a contribuição ao PT era mesmo parte do acerto da propina, se essa relação ficava clara.
– Mais clara impossível, eu depositava oficialmente na conta do Partido dos Trabalhadores. Nunca paguei nada ao Duque, estava pagando a Vaccari – afirmou o empresário.

Câmara aprova redução salarial de vereadores em Pereira Barreto

Após discussão na Câmara, projeto foi aprovado por sete votos a três.
Redução representa uma economia de R$ 2,5 milhões aos cofres públicos.

Do G1 Rio Preto e Araçatuba
 A Câmara de Vereadores de Pereira Barreto (SP) aprovou nesta segunda-feira (31) a votação do projeto que reduz o salário dos vereadores da cidade, de R$ 5.800 para R$ 1.500. A população compareceu e participou de forma intensa das votações por meio de vaias e aplausos. Depois de muita discussão o projeto foi aprovado por sete votos a três.
População acompanhou  (Foto: Reprodução / TV TEM)
População acompanhou de forma intensa a votação
do projeto na câmara (Foto: Reprodução / TV TEM)
Fora da Câmara a segurança foi reforçada e dentro o plenário estava lotado. Dezenas de moradores de Pereira Barreto acompanharam a sessão como forma de pressionar os vereadores para que aprovassem o projeto de redução salarial.
A cidade, com quase 26 mil habitantes, tem 11 representantes no legislativo, e cada um recebe o salário de R$ 5.800. O valor é maior do que é pago a vereadores de São José do Rio Preto (SP), que tem 400 mil habitantes.
A proposta de reduzir os salários partiu da da mesa diretora da Câmara e, durante a sessão, o vereador Sandro Henrique dos Santos, sugeriu também a diminuição dos salários de secretários, do prefeito e vice de Pereira Barreto e pediu para que a sessão fosse suspensa por 20 minutos para a criação de uma emenda para que o item já fosse votado de forma imediata.
O vereador Valdomiro Toneti se posicionou contra o projeto e usou a tribuna para defender a redução de apenas 30% dos salários. Durante a votação, quem se posicionava contra o projeto era vaiado pela população.Mas o presidente da casa não aceitou e sugeriu que os salários do executivo e dos secretários fossem votados em outro projeto e em outra sessão separadamente.
O projeto foi aprovado por sete votos a três. Agora os vereadores de Pereira Barreto receberão um subsídio de R$ 1.500 a partir de 2017. Essa redução representa uma economia de R$ 2.5 milhões aos cofres públicos. Com a redução, a população espera que esse dinheiro volte em forma de melhorias pra cidade.
Sessão  (Foto: Reprodução / TV TEM)Projeto foi aprovado na sessão dessa segunda-feira (31) em Pereira Barreto (Foto: Reprodução / TV TEM)

Índios Cinta Larga bloqueiam MT -170 entre Brasnorte e Juína - Fotos





Mais informações AQUI
Imagens enviadas pelo whatsapp pela Polícia Militar de Brasnorte

Quais deputados pretendem mudar de sigla em Mato Grosso

Foto: Secom/AL
Senado aprova ‘janela’ para mudar de partido e diversos deputados ‘arrumam as malas’ em MT
Pelo menos quatro deputados estaduais já anunciaram a intenção de mudar de legenda. Dilmar Dal’Bosco (DEM) e Pedro Satélite (PSD) querem se unir ao “ninho tucano”, que acolheu o governador Pedro Taques (PSDB) recentemente. No balanço geral, o partido que mais deve crescer em Mato Grosso é o PSDB, em função do efeito Pedro Taques.

Janaina Riva e Gilmar Fabris, por sua vez, pretendem deixar o PSD e se filiar ao PMDB, que receberá o senador Blairo Maggi (PR). Eles também estudam o convite do PR. A principal motivação da única deputada de Mato Grosso é migrar para um partido de oposição, já que o PSD caminha para a base de sustentação do governo Taques.

Mauro Savi (PR) chegou a anunciar que sairia do partido por justa causa, depois de ter sido “fritado” pela sigla na eleição da Mesa Diretora. Porém, acabou fechando acordo e afirmou que permaneceria na agremiação. Outro que demonstra desconforto no próprio partido é o vice-líder do governo, Leonardo Albuquerque (PDT), em função da saída do governador da sigla.

Senado aprova novas regras para troca de partido

Com 38 votos favoráveis e 34 contrários, os senadores decidiram acatar emenda apresentada pelo senador Roberto Rocha (PSB-MA) que disciplina a troca de partido político. De acordo com o texto, perderá o mandato o detentor de cargo eletivo que se desfiliar, sem justa causa, do partido pelo qual foi eleito.
São consideradas justa causa para a troca de partido a mudança substancial ou o desvio reiterado do programa partidário e a grave discriminação política pessoal. Além disso, fica liberada a mudança de partido durante o período de trinta dias que antecede o prazo de filiação exigido em lei para concorrer à eleição, majoritária ou proporcional, que se realizará no ano anterior ao término do mandato vigente.

“Conceito família é formado pela união entre homem e mulher”, diz relator

diegogarciaO relator da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa o Estatuto da Família, deputado Diego Garcia (PHS-PR), apresentou nesta quarta, 2, seu relatório no qual estabelece como conceito básico de família “a união de um homem e de uma mulher, por meio de casamento ou de união estável, e a comunidade formada por qualquer dos pais e seus filhos”. Exclui-se, portanto, o conceito de que uma família possa ser formada por pais homossexuais.
Segundo Garcia, o texto está “alinhado aos preceitos constitucionais e valores morais e éticos de nossa sociedade, com o fim de garantir direitos e o desenvolvimento de políticas públicas para a valorização da família”. O documento também cria os “Conselhos da Família”, que serão órgãos responsáveis pela execução de políticas públicas referentes aos direitos da família. Após a leitura do texto, o relator foi aplaudido na comissão, formada majoritariamente por parlamentares da Frente Parlamentar Evangélica.