14 de outubro de 2015

Parte do R$ 1,7 milhão supostamente desviado por Riva foi sacado na Assembléia e entregue aos “gerentes” de esquema

Parte do R$ 1,7 milhão supostamente desviado por Riva foi sacado na Assembléia e entregue aos “gerentes” de esquema
 Os servidores da Assembléia Legislativa, Geraldo Lauro e Maria Helena Caramelo, considerados os “gerentes” do ex-deputado José Riva em um suposto esquema para desvios de verba, determinavam que os assessores parlamentares sacassem na “Casa de Leis” valores mensais e entregassem o dinheiro “vivo”. As operações financeiras indevidas eram “legalizadas” pelo uso de notas fiscais falsas, em maioria, nominadas por laranjas. As informações que fundamentaram a prisão do ex-parlamentar foram divulgadas no mandado expedido pela magistrada Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal. Conforme os autos, R$ 1,7 milhão foi desviado.

Lauro e Caramelo e José Riva foram detidos preventivamente na segunda fase da Operação Metástase, denominada “Célula Mãe”. De acordo com o Gaeco, esta nova fase é resultado de investigações complementares efetivadas acerca de crimes cometidos no gabinete do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso.

Riva pagou uísques, formaturas, massagistas e mensalinho para políticos, afirma GAECO

Riva pagou uísques, formaturas, massagistas e mensalinho para políticos, afirma GAECO
O ex-deputado José Geraldo Riva teria desviado quantias milionárias da Assembleia Legislativa para pagar mimos como uísques, festas de formatura, jantares e massagistas para diversas pessoas em Mato Grosso. Conforme o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), até mesmo um 'mensalinho' era distribuído para políticos do Estado. Em consequência aos supostos crimes, o ex-parlamentar foi preso na última terça-feira (13), na segunda fase da Operação Metástase, denominada como “Célula Mãe”.

Segundo divulgado pelos investigadores, o ex-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso utilizava os recursos públicos denominados verbas de suplementos de forma inapropriada. O dinheiro era desviado para pagamento de despesas pessoais. Honorários advocatícios também eram descontados da verba pública. 

WhatsApp: prostitutas invadem garimpo em MT

Tão logo começou a correr a notícia da descoberta de uma grande quantidade de ouro emPontes e Laceda, em Mato Grosso, uma multidão se instalou na área, a cerca de 20 km do centro. Estimativas indicam que há entre 1,5 mil e 2,5 mil pessoas no local. Entre elas, dezenas de prostitutas, em busca de seu quinhão do metal precioso

Várias fotos e vídeos que circulam no WhatsApp comprovam a presença das profissionais do sexo no local - que cobram, geralmente, seus serviços por grama de ouro. Diante da comoção social, e da desordem, o Governo do Estado planeja uma ação intensa no local, já nos próximos dias. Do Mídia News

Sem CPMF, seguro-desemprego e abono salarial estão em risco, adverte ministro

levy
A não aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) põe em risco programas de proteção ao trabalhador, como o seguro-desemprego e o abono salarial, afirmou, há pouco, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Ele participa de audiência pública no plenário da Câmara dos Deputados, transformada em Comissão Geral, e respondeu a diversos líderes partidários que disseram duvidar da aprovação do tributo.
“Se não tiver a CPMF, existe um certo risco de programas importantes, como o seguro-desemprego e a proteção ao trabalhador, virem a ter risco. A CPMF permite que o seguro-desemprego esteja protegido, como também o abono salarial. Como vamos pagar, se não houver receitas?”, questionou o ministro.
O ministro criticou ainda a proposta, expressa por diversos economistas, de que o Banco Central interrompa o aumento dos juros para impedir a explosão da dívida pública. Segundo Levy, a situação de dominância fiscal, quando os aumentos de juros tornam-se insuficientes para segurar a inflação por causa do desequilíbrio das contas públicas, só pode ser combatida por meio do ajuste fiscal.

Comandante do Exército vê risco de crise social no país

comandante_exercitoO comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, disse ver risco de a atual crise virar uma “crise social” que afetaria a estabilidade do país, o que, segundo ele, diria respeito às Forças Armadas. “Estamos vivendo situação extremamente difícil, crítica, uma crise de natureza política, econômica, ética muito séria e com preocupação que, se ela prosseguir, poderá se transformar numa crise social com efeitos negativos sobre a estabilidade”, afirmou.
O militar prosseguiu: “E aí, nesse contexto, nós nos preocupamos porque passa a nos dizer respeito diretamente”. Villas Bôas deu as declarações em inédita videoconferência na sexta (9) para 2.000 oficiais temporários da reserva, os R2, que se prepararam durante o serviço militar, mas não seguiram carreira.
A conversa, com transmissão para oito comandos pelo país e cujos trechos circulam na internet, foi aberta a perguntas e teve a presença, por exemplo, do ex-governador Roberto Magalhães (DEM-PE), saudado pelo general. O militar, que foi escolhido para o comando do Exército pela presidente Dilma Rousseff no início deste ano e já afastou intervenção militar em outras declarações, disse não ver uma crise institucional e que as instituições funcionam, dando como exemplo a reprovação das contas da petista pelo Tribunal de Contas da União.
“Dispensa a sociedade de ser tutelada. Não são necessários atalhos nos caminhos para chegar ao bom termo”. Questionado pela Folha sobre o significado de eventual crise social dizer respeito ao Exército, a instituição citou artigo da Constituição que afirma que as Forças Armadas “destinam-se à defesa da pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem”, sob autoridade presidencial.

China vai produzir vacina contra o ebola em grande escala

vacina gestanteUma empresa chinesa de biotecnologia anunciou que vai produzir em grande escala uma vacina contra o vírus ebola, desenvolvida pelo Exército do país, informou hoje (14) a agência de notícias oficial chinesa Xinhua. As instalações da CanSino Biotechnology, em Tianjin, cidade portuária do Norte da China, deverão estar concluídas em setembro de 2018 e terão custo de 2 bilhões de yuan (278 milhões de euros).
A vacina foi desenvolvida em 2014 por pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências Médicas Militares, recorrendo a mutações genéticas do vírus, e poderá adaptar-se ao clima tropical da África Ocidental, onde uma epidemia causou a morte de 11 mil pessoas desde o ano passado.

Brasil vence a Venezuela no Castelão e se recupera de derrota na estreia

gol_brasil
Gazeta Esportiva– Um gol anotado com menos de um minuto de jogo trouxe a tranquilidade que a Seleção Brasileira precisava para construir uma vitória por 3 a 1 sobre a Venezuela, nesta terça-feira, no estádio Castelão, em Fortaleza. O triunfo trouxe os primeiros três pontos ao time canarinho nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Na rodada de estreia, a equipe decepcionou com uma atuação apagada e perdeu por 2 a 0 para o Chile, em Santiago.
A falta de ímpeto no duelo com os atuais campeões da Copa América fez Dunga trazer algumas novidades para o campo. Alisson substituiu Jefferson no gol, enquanto Filipe Luis entrou na vaga de Marcelo na lateral esquerda. Já Ricardo Oliveira tomou o posto de Hulk no ataque.
Apesar de ter jogado com certa facilidade, a Seleção alternou entre momentos bons e ruins e deixou claro que Neymar faz muita falta para o esquema tático de Dunga. O atacante do Barcelona cumpriu nessa terça-feira a última partida da suspensão aplicada por conta de sua expulsão na fase de grupos da Copa América.
Willian, aos 36 segundos e aos 41 minutos da etapa inicial, e Ricardo Oliveira, aos 28 do segundo tempo, fizeram os gols que garantiram a vitória para o Brasil. Santos, aos 19 do segundo tempo, descontou para os visitantes.
O próximo compromisso do Brasil será diante da Argentina, cuja equipe está pressionada após conquistar apenas um ponto nas duas rodadas disputadas até aqui. O jogo está marcado para o dia 13 de novembro e será realizado na casa dos hermanos. Já a Venezuela tentará se recuperar de sua segunda derrota consecutiva na partida contra a Bolívia. O confronto está agendado para o dia 12 de novembro.

Sob ameaça de cassação, Cunha reúne base de apoio e pede voto de confiança

eduardo-cunha
A Folha de São Paulo revelou que, horas antes de o PSOL ingressar no Conselho de Ética com pedido de cassação de seu mandato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), reuniu aliados em almoço na sua casa, nesta terça-feira (13), e pediu um voto de confiança aos deputados. Participaram do encontro legendas governistas que apoiaram sua eleição para a presidência da Câmara, além do PR, que na ocasião apoiou o PT. Mais cedo, Cunha havia tomado café da manhã com líderes dos partidos de oposição.
Segundo relatos de deputados que estiveram no almoço, Cunha negou que tenha contas na Suíça, mas evitou entrar em detalhes sob o argumento de que o que sabe até agora é o que leu pela imprensa. Ele exortou os aliados a manterem a confiança nele, afirmando que é vítima de uma investigação seletiva patrocinada pela Procuradoria-Geral da República.
A tese de Cunha, que é defendida por vários de seus aliados, é a de que o caso dele não deveria ter tratamento diferenciado na Câmara, sendo que há vários outros parlamentares igualmente investigados no esquema de corrupção da Petrobras.
Os líderes ficaram de consultar suas bancadas, mas o clima foi o de manutenção do apoio. Para garantir sua eleição à Câmara, e após a vitória, Cunha fechou vários acordos e ampliou seu arco de influência. Cabe ao presidente da Câmara decisões que influenciam bastante nas circunstâncias que levam um deputado a se destacar ou passar o mandato no ostracismo. A definição de relatoria de projetos importantes, por exemplo, é decisão de Cunha.
O pedido do PSOL seguirá um rito que pode ser longo no Conselho. O órgão, por enquanto, é controlado por aliados do peemedebista. Cunha só é cassado caso eventual decisão do conselho que defina essa punição seja referendada por pelo menos 257 dos 512 colegas de Cunha, no plenário da Câmara.

Ex-mulher do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, encomendou sua morte

A mais recente polêmica envolvendo a ex-primeira-dama Pâmela Bório, já está nas redes sociais. Depois de render alguns episódios policiais, a separação da ex-primeira-dama da Paraíba e do governador RicardoCoutinho (PSB) chegou ao extremo e atingiu o sobrenatural, diz o blogueiro Magno Martins. 
Segundo Magno, depois de dizer, após a separação oficializada no início deste ano, que seu “inimigo” era Ricardo e que “iria arrastar todo mundo”, conforme revelaram áudios veiculados por portais de notícias recentemente, Pamela aparece agora citada numa história surpreendente que envolve magia negra contra o governador paraibano. Confira o vídeo abaixo:
De acordo com vídeo, ao qual o blog teve acesso, ela teria encomendado a uma Mãe de Santo, de Salvador, Bahia, onde a jornalista nasceu, que fizesse um “trabalho” para que o governador Ricardo Coutinho morresse. No vídeo, a própria Mãe de Santo confirma a suposta encomenda. Baiana de Senhor do Bonfim, a ex-primeira-dama, que já foi Miss Bahia, frequentou terreiros na Paraíba.
Do blogue de Magno Martins

Dilma: ‘Quem tem reputação ilibada para atacar minha honra?’

discurso_dilma
No mais duro discurso contra os seus opositores, segundo O Globo, a presidente Dilma Rousseff desafiou nesta terça-feira, durante a cerimônia de abertura do 12º Congresso da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em São Paulo, os que querem interromper o seu mandato. Disse que os adversários praticam um “golpismo escancarado” e tentam construir de formar artificial o seu impeachment.
O evento se transformou em um ato em defesa da petista contra uma possibilidade de abertura de um processo no Congresso para o seu afastamento do cargo. “A sociedade brasileira conhece os chamados moralistas sem moral. E conhece porque o meu governo e o governo do presidente Lula proporcionou o mais enfático combate à corrupção de nossa história. Eu insurjo contra o golpismo. Quem tem força moral, reputação ilibada e biografia limpa, para atacar a minha honra?”, indagou a presidente.