20 de dezembro de 2015

Candidatos terão que fazer aula em simulador de trânsito a partir de 2016

Simulador-de-trânsito-da-Auto-Escola-CEDUTRAN-WM-2A partir de 1º de janeiro de 2016, todos os candidatos que forem tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categoria B, terá que fazer aulas no simulador de direção veicular, antes de iniciar as aulas práticas com o carro. A determinação é do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) e as autoescolas terão até o dia 31 de dezembro para se adaptar.

Olha o golpe! Relator na CCJ indica que vai derrubar abertura de investigação contra Cunha

cunha_veja
A Veja revelou a estratégia do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e seus aliados para adiar o desfecho de seu processo no Conselho de Ética caminha, mais uma vez, para sair vitoriosa. Depois da série de manobras regimentais para evitar a abertura de investigação contra o peemedebista, o que se deu apenas na oitava tentativa, todos os atos até agora praticados no colegiado podem acabar indo por água abaixo. A decisão está nas mãos do deputado Elmar Nascimento (DEM-BA), relator de recurso ingressado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) que indica que vai aceitar a ação comandada pela já famosa “tropa” do presidente da Câmara.
Aliado de Cunha, o deputado Carlos Marun (PMDB-MS) ingressou com o recurso logo após o conselho aprovar a admissibilidade do processo – ou seja, entender que há motivos suficientes para que o presidente da Câmara seja investigado por quebra de decoro. O peemedebista é alvo de três inquéritos no Supremo Tribunal Federal pelo seu envolvimento no escândalo de corrupção da Petrobras. Na ação, Marun pede para que a sessão do último dia 15 seja anulada por desrespeitar trâmites regimentais.

Vice-presidente Michel Temer alega que decretos antecederam crise fiscal

temer_maldade
Integrantes da equipe do vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), pretendem recorrer às planilhas do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério do Planejamento para demonstrar que o vice não feriu a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Lei Orçamentária na assinatura de decretos que abriram crédito suplementar de R$ 10,8 bilhões em 2015.
Conforme revelou o Estado no início deste mês, Temer assinou no exercício da Presidência, entre novembro de 2014 e julho de 2015, sete decretos que abriram os créditos suplementares (R$ 67 bilhões) questionados. A prática é a mesma adotada pela presidente Dilma Rousseff e que consta, agora, como um dos principais motivos para o pedido de impeachment aberto contra a petista na Câmara.
Apenas neste ano, Temer editou quatro decretos: um em 26 de maio, liberando R$ 7,28 bilhões; e três em 7 de julho, que abriram crédito suplementar, de pouco mais de R$ 3 bilhões, ao todo. Os decretos assinados por ele, somente em 2015, apresentaram um volume três vezes superior aos de Dilma.

O arrocho na economia do Brasil nem começou, diz especialista

arrocho
As palavras são de um dos maiores especialistas em finanças públicas do país, o economista Mansueto Almeida, em entrevista a Veja. Na essência, o proclamado corte nas despesas, afirmou ele, não passou de adiamento de despesas.
Segundo Almeida, a saída depende de reformas profundas. Do contrário, a carga tributária terá de ser elevada para mais de 40% nos próximos anos. “Não chegamos ao fundo do poço. A economia continuará em queda por alguns meses. Até março, abril, tudo vai ficar pior”, vaticinou o economista.

Brasil vai enfrentar primeiro verão com dengue, chikungunya e Zika

dengueG1Pela primeira vez, o verão brasileiro terá circulação de três tipos de vírus transmitidos pelo Aedes aegypti. Dengue, febre chikungunya e Zika são doenças com sintomas parecidos, sem tratamento específico e com consequências distintas. Até abril deste ano, não havia casos de Zika registrados no Brasil. Para a coordenadora do Comitê de Virologia Clínica da Sociedade Brasileira de Infectologia, Nancy Bellei, o controle de focos do mosquito será imperativo durante a estação, que começa amanhã (21).
Em entrevista à Agência Brasil, Nancy lembrou que o aumento de casos de infecção pelos três tipos de vírus durante o verão é esperado por causa de características biológicas do Aedes aegypti. Os ovos do mosquito, segundo ela, podem sobreviver por até um ano e, cinco ou seis dias após a primeira chuva, já formam novos insetos. “No verão, chove mais e o clima ajuda, já que a temperatura ideal para o mosquito é entre 30 a 32 graus Celsius”.
Outra dificuldade a ser enfrentada, segundo a infectologista, é a semelhança entre alguns sintomas, que se manifestam de formas distintas em cada quadro. A febre, por exemplo, pode aparecer em todos os casos, mas, na dengue, é mais elevada; na febre chikungunya, dura menos; e, no Zika, é mais baixa. Manchas na pele, segundo ela, são bastante comuns em casos de Zika desde o início da doença e, nas infecções por dengue e chikungunya, quando aparecem, chegam entre o terceiro e o quinto dia.

Palhaçada: extintor pode voltar em ser obrigatório em carros de passeio

extintor_carroQuando todos achavam que a questão do uso do extintores no Brasil estava finalmente resolvida, eis que a novela gerada sobre o assunto desde o início do ano ganha um novo capítulo. Conforme anunciado nesta semana, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados suspendeu a resolução 556/15 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que tornava facultativo o uso de extintores de incêndio tipo ABC em automóveis, utilitários, caminhonetes e triciclos de cabine fechada.
Relator da comissão, o deputado Hugo Leal (PROS-RJ), argumenta que a anulação está pautada no fato de o Contran ter “agido de forma unilateral, causando transtornos aos proprietários de veículos que já haviam adquirido os extintores do tipo ABC e aos fabricantes e vendedores do equipamento, que passaram a sofrer com o encalhe dos produtos”. Para seguir adiante, a proposta precisa ser analisada Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara.
Em meados de setembro, o Contran tornou facultativo o uso do extintor depois de várias tentativas de implementação da obrigatoriedade – o prazo para uso era sempre adiado por conta da falta do componente no mercado. Além disso, o órgão constatou que a falta de treinamento e despreparo dos motoristas para o manuseio do extintor geram mais risco de danos à pessoa do que o próprio incêndio. O Brasil era um dos poucos países que exigiam a presença do item nos carros.

Enade será anual e obrigatório

prova vestibularA aplicação do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) será digital e anual, para todas as instituições e cursos, anunciou na sexta-feira o Ministério da Educação (MEC). Concluintes da área da saúde, que serão avaliados em 2016, já poderão fazer a prova online, em uma espécie de projeto-piloto.
Hoje a prova é feita a cada ano por “blocos” específicos de cursos, que se repetem de três em três anos.

Após ameaça de bomba, avião da Air France faz pouso de emergência

AVIÃO-DA-FRANCE
Um avião da Air France, que saiu das Ilhas Maurício com destino a Paris, fez um pouso de emergência na madrugada deste domingo, em Mombasa, no Quênia, depois da descoberta de um pacote suspeito a bordo.
O voo AF 463, com 459 passageiros e 14 membros da tripulação a bordo, tinha deixado as Ilhas Maurício às 21h, no horário local, e deveria pousar em Paris às 5h50. O avião pousou no Aeroporto Internacional Moi de Mobassa, na costa do Quênia, às 0h37.
“Foi pedido um pouso de emergência depois de um dispositivo suspeito de ter uma bomba ter sido descoberto no banheiro. O pouso de emergência foi preparado, o avião desceu sem problemas e os passageiros foram retirados”, disse Charles Owino, porta-voz da polícia queniana.

Lula afirma à PF que hospedou pecuarista na Granja do Torto

171855
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou em depoimento à Polícia Federal sua relação de amizade com o pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Operação Lava Jato. No depoimento, colhido nesta semana, Lula disse que recebeu o empresário em Brasília e que “não sabe precisar quantas vezes” o pecuarista se hospedou na Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência da República.
No depoimento, Lula afirma que conheceu Bumlai na campanha para as eleições presidenciais de 2002, quando gravou um programa eleitoral sobre agricultura em uma fazenda do empresário. O ex-presidente disse que não falou com Bumlai sobre empréstimo em benefício do PT e que “jamais tratou sobre dinheiro ou valores” sobre o empresário ou realizou qualquer transação financeira.
O ex-presidente declarou que Bumlai “nunca pediu qualquer cargo” e nega ter tratado com o empresário sobre as indicações dos ex-diretores Néstor Cerveró ou Jorge Zelada para a Petrobrás. O petista afirmou achar que “todos os seus filhos e noras” possuem relação de amizade com Bumlai. Ao listar o nome dos familiares, o ex-presidente afirma que não recorda os nomes completos de todas as noras.

A previsão e os “políticos comprometidos” com 2016

CWr382nUYAA1F_6.jpg large