27 de janeiro de 2016

Juiz defende direito a aborto em casos de microcefalia com risco comprovado de morte

160122132144_mosquito_zika_640x360_afp_nocreditA BBC Brasil, o juiz goiano Jesseir Coelho de Alcântara, que autorizou uma série de abortos legais em casos de anencefalia (mal que impede o desenvolvimento cerebral do feto) e outras doenças raras, disse que a interrupção da gravidez em casos de microcefalia com previsão médica de morte do bebê é “válida” e precisa ser avaliada “caso a caso”.
“Se houver pedido por alguma gestante nesse caso de gravidez com microcefalia e zika, com comprovação médica de que esse bebê não vai nascer com vida, aí sim a gente autoriza o aborto”, afirma o titular da 1ª Vara dos Crimes Dolosos Contra a Vida de Goiânia, que já permitiu interrupção de gestações em casos de síndromes de Edwards e de Body-Stalk, anomalias que inviabilizariam a sobrevida do bebê fora do útero.

Jornalista: profissão perigo!

Colete-JornalistaUma das profissões mais perigosas no mundo de hoje é o jornalismo. Todos os anos aparecem, nos balanços das agências especializadas, dezenas de repórteres, entrevistadores, fotógrafos e colunistas sequestrados, torturados ou assassinados por fanáticos religiosos e políticos, ditadores, quadrilhas de criminosos e traficantes ou donos de impérios econômicos que veem a existência de uma imprensa independente e livre como uma ameaça aos seus interesses.

Jornal impresso desaba até no digital

Jornal-impresso-webjornalismo-ilustraçãoOs principais jornais brasileiros experimentaram quedas expressivas de circulação ao longo de 2015, segundo dados do IVC, o Instituto Verificador de Circulação. O dado mais surpreendente é que a circulação caiu não apenas nas edições impressas, mas também nas digitais – o que revela que as publicações não estariam sabendo como se adaptar à era da internet.
Entre janeiro e dezembro, a Folha caiu 14,1% no impresso e 16,3% no digital, o que gerou uma queda média de 15,1%, superior à do Estado de S. Paulo (8,9%) e à do Globo (5,5%). Na lista do IVC, que contempla ainda publicações como Correio Braziliense, Zero Hora, A Tarde, O Povo, Valor Econômico, Gazeta do Povo e Super Notícia, todos – sem exceção – caíram. Alguns cresceram no digital, mas partindo de bases pequenas.
Os dados revelam vários fatores. Os jornais, naturalmente, foram afetados pela crise econômica que ajudaram a amplificar. Mas hoje enfrentam uma concorrência crescente de veículos puramente digitais. Além disso, o modelo de cobrança por conteúdo, dos chamados paywalls (muros de cobrança para quem assina determinada quantidade de artigos), tem tido pouca receptividade no Brasil.
Um outro fator, que pode vir a ser considerado na análise, é o grau de engajamento político dos jornais da imprensa familiar, que passaram a substituir o jornalismo pelo proselitismo político, afugentando uma parcela de seus leitores.

b4fff5c6f2

Crédito imobiliário deve recuar 20,6%

O volume de empréstimos para aquisição e construção de imóveis com recursos da poupança deve encolher 20,6% neste ano, para um patamar de R$ 60 bilhões, de acordo com as projeções da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).
Neste contexto, o crédito imobiliário com recursos de poupança desabou 33% no ano passado, totalizando R$ 75,6 bilhões em relação a 2014. O número de imóveis financiados chegou a 341,5 mil unidades, queda de 36,6%, na mesma base de comparação.

A conta está sendo cobrada; Governador sofre pressão dos aliados


Para se eleger governador de Mato Grosso, o ex-procurador geral da República e ex-senador Pedro Taques, então no PDT e agora no PSDB, teve de fazer uma aliança com vários partidos, muitos deles tidos como nanicos ou conhecidos como partidos de aluguel. Após a vitória, Taques elegeu como seus auxiliares secretários técnicos, a maioria sem vínculos com os partido, exceção feita a Permínio Pinto, na Seduc, que é o do PSDB. No primeiro momento os aliados aceitaram ficar sem a fatia do bolo governamental, ou seja, postos chaves no governo. Agora cobram a fatura.

Passado um ano de governo e sem ter cumprido sequer um quarto do que prometera em campanha e com o Estado travado, as obras da Copa, como o VLT estão totalmente paralisadas. Taques passa a sofrer o que não queria, a pressão dos aliados por cargos em sua administração. Por enquanto, ele rejeita qualquer tipo de pressão e diz que mantém a decisão de ter técnicos em cargos chaves e enfatiza que os aliados foram contemplados com vagas no segundo e terceiro escalão.

Mas a pressão deve aumentar e será difícil o governador Pedro Taques manter a postura não cedendo ao interesses dos aliados. Tudo porque 2016 é um ano eleitoral – eleições municipais -. A previsão de mudanças no primeiro escalação são grandes. Alguns secretários, picados pela mosca do poder, sonham com prefeituras no interior. E os partidos, aliados, é claro, vão cobrar a conta para se manterem aliados e ajudar o governador a fazer a maioria dos prefeitos.

Será uma interessante queda de braço. Será que o governador vai continuar mantendo a postura firme de não colocar políticos no primeiro escalão, mantendo profissionais extremamente técnicos? Ou será que vai ceder ao interesses de partidos políticos, os chamados aliados, interessados nos milhões de reais de recursos das secretarias estaduais. O negócio é aguardar!

Vereador torra dinheiro público com prostitutas

A Justiça em Rosana, cidade do interior de São Paulo, decretou nesta segunda-feira (25) o afastamento do vereador Roberto Fernandes Moya Junior (PSDB) por improbidade administrativa. De acordo com investigações feitas pela Polícia Civil em parceria com o Ministério Público, o tucano, que é presidente da Câmara Municipal de Rosana, usou recursos públicos para bancar “noitadas” e prostitutas em abril do ano passado, quando esteve em Brasília.
“De quinta para sexta foi dez ‘muié’. Eta porra! Rapaz do céu”, disse o vereador em uma ligação que foi grampeada pela Polícia Civil. Moya relatava a “farra” que estava vivendo na capital federal ao servidor da Câmara de Rosana, Alan Patrick Ribeiro Correa, que também foi afastado.

Ranking de corrupção coloca Brasil em 76º lugar entre 168 países

brasil76
O Brasil é o 76º colocado em ranking sobre a percepção de corrupção no mundo, que analisa 168 países e territórios. A informação é do G1. O estudo divulgado nesta quarta-feira (27) pela organização Transparência Internacional mostra que a Dinamarca lidera como país em que a população tem menor percepção de que seus servidores públicos e políticos são corruptos. A nação mais transparente registrou um índice de 91 – a escala vai de 0 (extremamente corrupto) a 100 (muito transparente).
O índice brasileiro foi de 38 – 5 pontos a menos que em 2014, quando o país ficou em 69º lugar, quando 175 países foram analisados –, ou seja, o Brasil piorou tanto sua posição quanto sua nota. Foi o pior resultado de uma nação no relatório 2015 comparando com o ano anterior.
A ONG elenca o escândalo na Petrobras, os problemas na economia e o crescimento do desemprego como alguns motivos para a deterioração no ranking. O país divide a 76ª posição com mais seis nações: Bósnia e Herzegovina, Burkina Faso, Índia, Tailândia, Tunísia e Zâmbia. A tabela de honestidade na América do Sul tem o Uruguai como o país mais transparente no 21º, com índice de 74. O país mais corrupto é a Venezuela, com índice 17, na 158ª posição.

STF sinaliza não haver elementos para afastar Cunha

cunha_IP
Segundo reportagem na Folha de São Paulo, edição de hoje (27), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, poderá se manter no cargo. O governo da presidente Dilma Rousseff recebeu sinalização do STF (Supremo Tribunal Federal) de que hoje não há elementos para afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara.
Segundo a Folha apurou, o portador da mensagem foi o próprio presidente da corte, Ricardo Lewandowski, que conversou com integrantes do governo e com colegas do Judiciário sobre a decisão que deve ser tomada pelo plenário do STF em fevereiro.

Lula a favor da Censura e contra a Liberdade de Imprensa

lula_raivaLula, na semana passada, em seu picadeiro de blogueiros amestrados, prometeu “processar todo mundo”.
Segundo a Folha de São Paulo, ele já está cumprindo a promessa.
Disse Monica Bergamo:
“O número de ações cíveis e criminais movidas por Lula contra jornalistas e personalidades por afirmações que considera injuriosas ou ofensivas chegará a 15 nesta semana”.
Não era assim que ele se comportava antigamente. Quando dizia ser contra a Censura e a favor da Liberdade de Imprensa. Agora que o sapato está fazendo calo com sua roubalheira e dos seus comparsas ele ameaça jornalistas.