2 de março de 2016

VEJA O VÍDEO Marido é pego pela mulher tentando fazer sexo com a melhor amiga da esposa

Criança de 6 anos é morta por disparo acidental efetuado por irmão de 12 no interior de MT

Imagem meramente ilustrativa
Uma criança de 06 anos morreu no final da tarde desta terça-feira (01) depois de ser baleada pelo irmão, de 12, em sua residência na zona rural do município de Colniza, região noroeste de Mato Grosso. Segundo informações, no momento do disparo, a mãe das crianças estava tirando leite das vacas e ao escutar o disparo, correu para a residência onde encontrou a menina caída ao chão.

A dona de casa, nome não revelado, ainda conseguiu ouvir da vítima que havia sido atingida por um disparo de espingarda efetuado pelo irmão, que no momento manuseava a arma.

A criança chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital André Antonio Maggi, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Tudo indica que o disparo foi acidental, já a autoridade policial foi até a residência onde ocorreu o fato, para fazer perícia, e um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia municipal onde o caso passa a ser  investigado. Com Colniza MT

Justiça manda soltar vice-presidente do Facebook na América Latina

facebook
A prisão preventiva do vice-presidente do Facebook para a América Latina, Diego Jorge Dzodan, foi revogada em decisão liminar divulgada pelo Tribunal de Justiça de Sergipe durante a madrugada de hoje (2). A rede social descumpriu ordens judiciais que exigiam a liberação de informações do Whatsapp, que pertence à corporação.
A decisão do desembargador Ruy Pinheiro destacou que o acusado não é parte do processo judicial, nem investigado em inquérito policial. “Inexistem provas concretas de que o paciente tenha agido com a predisposição de embaraçar ou impedir as investigações para favorecer a organização ora investigada”, diz o texto.
Os dados não liberados pelo Whatsapp seriam usados na produção de provas de investigações ligadas ao crime organizado e ao tráfico de drogas, que tramitam em segredo de Justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe. O processo corre em segredo, mas a Justiça informou que se trata de um processo de tráfico de drogas interestadual, em que a Polícia Federal (PF) solicitou ao Juízo a quebra do sigilo de mensagens trocadas no WhatsApp.

Novo golpe é direcionado a Microempreendedores Individuais

Os Microempreendedores Individuais (MEI) são alvo de mais uma ação de golpistas. Depois de receber boletos falsos de instituições, como a Associação Comercial Empresarial do Brasil, agora muitos profissionais formalizados nessa categoria jurídica estão recebendo cobranças com a marca do Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). O Sebrae no Rio Grande do Norte alerta para que os empreendedores potiguares não caiam nessa fraude. A única obrigação do MEI é com o pagamento do carnê de recolhimento mensal, o Documento de Arrecadação Simplificada do MEI (DAS-MEI).
Em alguns estados, além da cobrança impressa, no valor de até R$1.140,00, os supostos representantes ligam para os empresários. No argumento, informam a importância da registrar a marca, e ainda reforçam a ‘facilidade’ de parcelar a fatura em 10 vezes. Esse pagamento refere-se, segundo os golpistas, ao nome fantasia que o MEI informa no momento do seu registro.
Boleto falso inpi.Reprodução


DEM e PPS recorrem ao Judiciário para impedir nomeação de ministro da Justiça

lima_silvaDeputados de dois partidos de oposição anunciaram hoje (1º) que recorreram à Justiça para tentar impedir a nomeação do ministro da Justiça, Wellington César Lima e Silva, que é membro do Ministério Público da Bahia. O DEM entrou com uma ação popular na Justiça Federal no Distrito Federal e o PPS pediu ao Conselho Nacional do Ministério Público que não conceda licença para que Lima e Silva assuma o cargo. A posse de Lima e Silva está marcada para quinta-feira (3).
De acordo com o PPS, precedentes relatados pelo ministro Ricardo Lewandowski e pelo ministro aposentado Maurício Correa, do Supremo Tribunal Federal (STF), definiram que é inconstitucional a nomeação de membros do Ministério Público para exercer cargos de ministro e de secretário de Estado ou do Distrito Federal. Para a legenda, o afastamento de um procurador ou promotor para exercer outra função só pode ocorrer dentro da estrutura do MP.

Andrade diz ter pagado ilegalmente dívida de campanha de Dilma em 2010

campanha_dilma
A Andrade Gutierrez, segunda maior empreiteira do país, afirma ter pago despesas com fornecedores da campanha eleitoral de Dilma Rousseff em 2010. O pagamento, ilícito, foi feito por meio de contrato fictício de prestação de serviço. A revelação foi feita no acordo para a delação premiada de 11 executivos da Andrade, segundo a Folha apurou, e é a primeira citação direta de irregularidade apurada pela Lava Jato que envolve uma campanha da presidente da República.
O fornecedor conhecido até aqui, segundo pessoas que tiveram acesso aos detalhes do acordo no Ministério Público Federal, é a agência de comunicação Pepper –que trabalhou para Dilma em 2010. O pagamento foi feito, segundo delatores, a pedido direto de um dos coordenadores da campanha do PT. Para dar um aspecto de regularidade ao pagamento em sua contabilidade, a Andrade produziu um contrato fictício com a Pepper, segundo o relato. O valor, segundo o mesmo relato, superava os R$ 5 milhões à época.

Para proteger Lula, governo pretende demitir diretor-geral da PF

Para blindar o ex-presidente Lula na Lava Jato, Dilma acertou a demissão do diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, no cargo desde 2011. Para evitar desgaste e acusações de tentar interferir nas investigações, Dilma vai mantê-lo por mais dois meses. Depois, o novo ministro da Justiça, Wellington César, deve nomear o atual secretário da Segurança da Bahia, Maurício Teles Barbosa.

Supremo julga hoje pedido de denúncia da PGR contra Eduardo Cunha

cunha
O Supremo Tribunal Federal (STF) julga hoje (2) denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. A sessão está prevista para começar às 14h. Será o primeiro julgamento de abertura de ação penal contra um parlamentar investigado na Operação Lava Jato. Se a maioria dos ministros decidir pelo recebimento de denúncia, Cunha passará à condição de réu no processo.
Eduardo Cunha foi denunciado em agosto do ano passado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sob a acusação de ter recebido propina para que um contrato de navios-sonda da Petrobras fosse viabilizado. As acusações fazem parte dos quatro inquéritos aos quais Cunha responde no Supremo pelas investigações da Lava Jato. Devido às investigações, Janot também pediu à Corte o afastamento de Cunha do cargo. O pedido, no entanto, não será julgado durante a sessão.

Operação Zelotes descobre o mapa da propina

Um mandado de busca e apreensão na nova fase da Operação Zelotes, semana passada, descobriu o mapa da mina do esquemão dentro do CARF – Conselho Administrativo de Recursos Fiscais.
Na residência de um servidor, agentes da Polícia Federal acharam o tesouro: um caderninho com anotações de quais empresas pagam propina para se livrarem de multas e processos, quanto pagam e, principalmente, a quem.
A lista tem nomes de vários escalões do CARF e da Receita Federal. Vem devassa aí nos gabinetes.
images