16 de março de 2016

Ministro do STF decide que Moro deve investigar mulher e filha de Cunha

filha_cunha
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou ao juiz federal Sérgio Moro parte da investigação da Operação Lava Jato que envolve Cláudia Cruz e Danielle Cunha, mulher e filha do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O ministro atendeu a um pedido do Procuradoria-Geral da República (PGR).
De acordo com o procurador, a mulher e a filha de Eduardo Cunha devem responder às acusações na primeira instância da Justiça Federal em Curitiba por não terem foro por prerrogativa de função. De acordo com a denúncia apresentada neste mês contra o presidente da Câmara, Cláudia e Danielle, que também são investigadas com o marido e pai no Supremo, foram beneficiadas pelos recursos que estavam depositados em contas na Suíça atribuídas a Cunha. Com a decisão, somente Cunha reponderá às acusações no STF.

Para delator, Andrade Gutierrez é mais tucana e Odebrecht é mais petista

delcidio
Ao relacionar, em sua delação premiada, algumas das principais doadoras de campanhas eleitorais no país, o senador Delcídio Amaral (sem partido – MS) declarou que a empreiteira Odebrecht e a OAS são mais petistas, e que a Andrade Gutierrez é mais ‘tucana’, mas todas elas atuam ecumenicamente quanto o assunto é doação de campanha.

Jararaca terminou a noite sem a nomeação de ministro

20140902114347_cv_INACIOdilmalula1_gde
Terminou por volta das 23h25, após cerca de quatro horas e meia de reunião, o encontro desta terça-feira (15) entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Palácio da Alvorada, em Brasília. Segundo informou o Blog da Cristiana Lôbo, a reunião foi inconclusiva, e os dois decidiram continuar a conversa na manhã desta quarta-feira (16).
Acompanhados pelos ministros Jaques Wagner (Casa Civil) e Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), Dilma e Lula discutiram eventual nomeação do ex-presidente petista para um dos cargos no primeiro escalão do governo. Procurada pelo G1, a Secretaria de Comunicação Social informou que não havia previsão de divulgar um comunicado oficial com o resultado da reunião.
Lula desembarcou em Brasília nesta terça. A possibilidade de ele assumir um ministério vem sendo defendida desde as últimas semanas por Dilma, auxiliares dela, como Jaques Wagner, Berzoini e Edinho Silva (Comunicação Social), além de parlamentares, como o líder do governo na Câmara dos Deputados, José Guimarães (PT-CE).

Lula em ministério pode ser tiro no pé

Ao virar ministro, para se livrar das garras do juiz Sérgio Moro, o ex-presidente Lula dá um duplo golpe: na Justiça, que desmoraliza, e na própria presidente Dilma Rousseff, que vira uma verdadeira rainha da Inglaterra. Mas o tiro pode sair pela culatra. O jurista Leonardo Sarmento diz que a finalidade da nomeação de Lula, que não é administrativa, pode ser anulada porque está sendo deturpada da sua finalidade, visando somente a concessão de foro privilegiado, ocorrendo o que caracteriza “jogo de desvio de finalidade”.

Delcídio afirma que é ‘profeta do caos’ e Mercadante, ‘amigo da onça’

delcidio_02
Nesta terça (15), após o teor de sua colaboração premiada atingir alguns dos principais gabinetes de Brasília, o senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) citou sua própria versão da célebre frase proferida pelo vilão da saga. “Eu não sou vilão. Eu não sou bandido. Eu sou um profeta do caos”, disse, expressando um certo orgulho.
Em entrevista à Folha, o senador ironizou Aloizio Mercadante (Educação), ex-colega de Legislativo que, segundo o senador, tentou evitar a delação oferecendo apoio financeiro e lobby junto ao STF (Supremo Tribunal Federal). Refutou a ideia de que o ministro de Dilma Rousseff oferecera ajuda por amizade. “Amigo? Ele é amigo da onça! Onde ele era meu amigo? Minha história toda no Senado é de briga com ele. Todo mundo sabe disso”, rebateu.

Lula quer amarrar sua indicação com o PMDB

noO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse à presidente Dilma Rousseff, na noite desta terça-feira, que precisa amarrar todas as pontas com o PMDB antes de decidir se assume ou não a Secretaria de Governo. Dilma e Lula voltarão a se reunir hoje, em café da manhã no Palácio da Alvorada.
Na conversa de ontem, que durou quatro horas e meia, Lula mostrou dúvidas sobre a entrada na equipe e contou ter sido informado por integrantes do PMDB de que sua presença no ministério, nesse momento, não daria “governabilidade plena” a Dilma nem teria o condão de, por si só, barrar o impeachment.

Planalto mandou suspender a remessa de ovos da Páscoa

delcidio_ovo

Vai todo mundo pro buraco! Lula, Temer, Mercadanrte… Aécio!

ter o globo