15 de dezembro de 2016

Valdevino Cardoso de Oliveira, fugitivo de Rondônia, cai nas garras da Polícia de MT


Por Dorjival Silva

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso prendeu na manhã desta quinta-feira (15), em Cuiabá, Valdevino Cardoso de Oliveira (62), acusado de praticar uma tentativa de homicídio em Cerejeiras – RO. Conforme apurado, ele utilizando um facão desferiu cinco golpes da arma branca no rosto da vítima. 
Após cometer o crime, o mesmo foragiu-se da região do estado de Rondônia.
Durante campana para localizar o suspeito, os investigadores conseguiram êxito em surpreender Valdevino, em um posto de combustível denominado “São Matheus”, situado na BR 364, onde carregava e descarregava caminhão.
O mandado de prisão havia sido expedido pela Comarca de Castanheira. Ele se encontra preso na Penitenciária Central de Mato Grosso.

Adolescente de Feliz Natal perde o pênis ao tentar furtar transformador


Por Dorjival Silva

Um adolescente de 16 anos de idade residente na cidade de Feliz Natal, interior de Mato Grosso, perdeu o pênis em decorrência de uma descarga elétrica que recebeu na semana passada. 

O fato aconteceu no município de Vera, momento em que o jovem, em companhia de outro, tentava furtar um transformador de energia elétrica. 

O jovem, não revelado, chegou a ser socorrido para receber atendimento médico na cidade de Sorriso. Mas, devido a gravidade do acidente acabou perdendo o órgão genital. 

Laudo revela que Rodrigo Claro foi vítima de um AVC

Por Dorjival Silva

O aluno do Corpo de Bombeiros, Rodrigo Claro, de 21 anos, que morreu no dia 15 de novembro após participar de uma aula prática em uma lagoa em Cuiabá, foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). É o que concluiu um laudo do Instituto Médico Legal (IML), explicado pelo secretário de Segurança Pública, Rogers Jarbas.

O caso é investigado por meio de um inquérito policial militar no Corpo de Bombeiros e também em outro inquérito pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As duas autoridades vão receber cópias do laudo.

Entenda o caso
Aproximadamente 30 alunos participavam do curso de Bombeiro Militar e eram supervisionados por cinco coordenadores, entre eles a tenente Isadora Ledur.

Rodrigo queixou-se de dor de cabeça durante a realização das aulas. O aluno realizava uma travessia a nado na lagoa e quando chegou à margem informou que não conseguiria terminar a aula.

Em seguida, segundo os bombeiros, ele foi liberado e retornou ao batalhão e se apresentou à coordenação do curso para relatar o problema de saúde. O jovem foi encaminhado a uma unidade de saúde e sofreu convulsões.

É muita cara de pau de um petista!

Em depoimento a Sergio Moro, o ex-tesoureiro petista Paulo Ferreira desmontou uma lorota sustentada pela direção do PT federal há dois anos e meio. Pela primeira vez, o ex-gestor das arcas petistas admitiu que a legenda recebeu “verbas informais”, eufemismo para propinas.
Para não deixar dúvidas no ar, o juiz da Lava Jato indagou: “O Partido dos Trabalhadores tem feito declarações públicas de que eles não trabalham com rtecursos não-contabilizados. O senhor está afirmando algo diferente… O senhor saberia me explicar essa contradicão?”
Paulo Ferreira respondeu: ”É um problema da cultura política nacional, doutor Moro. Eu não estou aqui para mentir para ninguém. Estou aqui para ajustar alguma dívida que eu tenho. Negar informalidades nos processos eleitorais brasileiros, de todos os partidos, na minha opinião, é negar o óbvio.”
Não é que o PT seja mentiroso. A legenda apenas possui uma verdade, digamos, múltipla.