24 de dezembro de 2016

5 ex-vereadores de Tangará acabam inocentados por rombo de R$ 4 mi

Ex-vereador Celso Ferreira
Cinco ex-vereadores de Tangará da Serra e outras oito pessoas foram inocentadas pela juíza Eza Yara Ribeiro, em uma ação civil que investigava um esquema criminoso que causou prejuízo de R$ 4 milhões aos cofres públicos. O dano ocorreu por meio da contratação da Oscip Instituto de Desenvolvimento Humano, Econômico e Ação Social (Idheas), para gerenciar os serviços de Saúde na cidade.

O caso veio à tona em 2009. À época, os então parlamentares Genilson André Komazae, Celso Ferreira (DEM), Haroldo Ferreira de Lima, Paulo Porfírio e Celson Roberto Vieira foram apontados como suspeitos de terem recebido propina para proferir voto favorável, autorizando o termo de parceria entre a prefeitura e o instituto.

Jornal Nacional mostra Taques envolvido com corrupção (Veja o vídeo)


(Jornal Nacional) - O governador de Mato Grosso foi citado por um empresário preso na Operação Rêmora, que investiga o desvio de dinheiro na Secretaria de Educação do estado. Esse empresário disse que o governador Pedro Taques, do PSDB, conhecia o esquema que, segundo investigações, era usado no pagamento de dívidas de campanha.

No depoimento ao Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado, o empresário Alan Malouf, dono de empresas na área de alimentação, disse que foi procurado por Pedro Taques entre março e abril de 2014. Senador na época, Taques teria demonstrado interesse em se candidatar ao governo do estado pelo PDT e queria o apoio do empresário na campanha.

Aparecer no Jornal Nacional envolvido em corrupção: que vergonha em Pedro Taques!

Por Dorjival Silva

Que presentão de Natal, você nos fez ganhar, em governador Pedro Taques? Estou morto de vergonha.

Vê nosso estado e sua pessoa, logo você como líder que nos instruiu a trabalhar por sua eleição, pregando a ética, moralidade e respeito a coisa pública, aparecendo no Jornal Nacional de forma suspeita!

E agora governador? Como ficamos perante nossos amigos, familiares e eleitores, especialmente aquelas pessoas que convencemos a votar em você porque representava o novo, a esperança para um estado combalido, roubado e massacrado por quadrilhas de colarinho branco?

Fiquei sem chão e indignado ao assistir a reportagem no JN. Não pela reportagem. Gostei do trabalho jornalístico e dos escrachos.  Refiro-me a ver sua pessoa sendo citada como conhecedora de atos ilícitos em sua gestão e não ter feito nada para impedi-los. 

Veja só: já estou defendendo que esse e outros episódios que vierem a existir sejam investigados ao pé da letra. E caso haja veracidade, que seu governo tenha fim de imediato. 

O povo de Mato Grosso merece respeito.