2 de abril de 2017

Bandidos fortemente armados promovem noite de terror na balsa do Rio Juruena em Cotriguaçu

Por Dorjival Silva

Bandidos fortemente armados promoveram na noite de sábado, dia 1º, um verdadeiro terror na Balsa do Rio Juruena, na MT 208 entre os municípios de Cotriguaçu e Nova Bandeirantes.

Segundo um áudio que está circulando em grupos de WhatsApp, cinco homens encapuzados, amarraram várias pessoas, cortaram as mangueiras de óleos dos veículos, furaram os pneus e levaram pertences, como, celulares, notebook, dinheiro do balseiro, roubaram dinheiros das lanchonetes, duas motos e um veículo e saíram em rumo ignorado.

A Polícia Militar de Cotriguaçu só foi comunicada dos crimes na manhã deste domingo  e a partir de então manteve contato com o policiamento de cidades da região para tentar capturar os criminosos.

Mais informações nesta segunda-feira.

Adolescente morto à queima roupa em Brasnorte

Por Dorjival Silva

Em Brasnorte, a PM registrou mais um crime violento na noite da última quarta-feira. Desta vez, a vítima foi o adolescente Melqui Vinícios, de 16 anos de idade que foi executado por seis tiros de arma de fogo disparados por dois elementos. O crime ocorreu às 22h, na praça da Bíblia, em frente à igreja matriz em Brasnorte.

O adolescente já tinha várias passagens na policia por uso e tráfico de drogas e sua morte pode ter sido um acerto de contas.

A polícia não tem pista sobre os executores de mais esse homicídio praticado em Brasnorte.

Índio será julgada por chacina em Juína


Por Dorjival Silva

Em Juína, o indígena Ricardo Vieira Cinta Larga, também conhecido como poeira, irá a júri popular na próxima segunda-feira, dia 3 de abril, sob acusação de ter assassinado cinco pessoas de uma mesma família de trabalhadores rurais do município em fevereiro de 1991.  Ricardo foi denunciado juntamente com o também indígena Aristino Junqueira Churapi, que já faleceu.

De acordo com a denúncia do Ministério Público Estadual, um grupo de índios cinta larga teria invadido a fazenda Damiani em Juína e atirado contra as vítimas. Os corpo de 4 vitimas foram encontrados próximos de onde viviam. Uma quinta vítima, menor de idade, não teve o corpo encontrado, mas supõe-se que também tenha sido morta.

Como disse: essa chacina ocorreu no ano de 1991, em Juína, e somente agora o principal acusado vai sentar no banco dos réus para ser julgado. 

Maior "grileiro" do noroeste vai sentar no banco dos réus

Por Dorjival Silva

O líder do movimento de grilagem de terras no município de Cotriguaçu, Geilson Ubiali, foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por invadir e incentivar invasões de propriedades particulares no município. Ele responderá também, por associação criminosa armada, desobediência à decisão judicial e crimes ambientais. 

Esse jailson, acompanhado de vários capangas armados, é responsável por liderar invasores pela terça vez a retornarem a Fazenda Amanda em Cotriguaçu. 

Com uma área de três mil hectares, essa fazenda que é destinada ao manejo florestal sustentável, teve mais de 1000 hectares destruídas pelos invasores.

O Ministério Público espera que a Justiça acate a denúncia e leve Geilson Ubiali ao banco dos réus.