1 de maio de 2017

Esqueceu o celular no banheiro da escola e vejam o que fizeram com fotos íntimas dela


Da Redação

Uma adolescente de 17 anos teve fotos íntimas vazadas por meio de aplicativos de celular e uma página de relacionamento da internet depois de ter o telefone furtado. O caso foi comunicado a Polícia Civil por parte de familiares dela.

Segundo informações do site Ubiratã 24 Horas, a jovem esqueceu o celular no banheiro do colégio onde estuda. Ela retornou ao local pouco depois, mas não encontrou mais o aparelho.

Dias depois, vazaram as fotos íntimas da garota. Nas imagens, aparentemente tiradas pela própria jovem, ela aparece despida em diferentes locais de uma residência. Numa delas, está tomando banho.
As imagens foram compartilhadas rapidamente e geraram repercussão na cidade.  Também foram divulgados print’s de conversas íntimas mantidas entre a proprietária do celular e um suposto namorado.

Na quinta-feira, a adolescente procurou a delegacia para registrar um boletim de ocorrência do furto de seu aparelho celular. Em depoimento ela afirmou ter esquecido o aparelho, porém ao retornar minutos depois o equipamento já havia sido subtraído.

O que chama a atenção neste caso é que a vítima não comunicou a existência e muito menos a publicação das imagens. Mesmo diante da omissão de informações o caso é apurado pela polícia. Por se tratar de uma menor, as investigações estão em sigilo.

Crime Federal

O armazenamento e/ou divulgação de imagens eróticas de crianças e adolescentes é considerado crime pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A lei federal 12.737 prevê pena de até seis anos de reclusão para quem for preso em flagrante delito.

Veja o que aconteceu a um policial militar que perseguia suspeitos neste dia 1 de maio


Da Redação

Um policial identificado como Cabo Dias, da Polícia Militar de Sorriso, foi baleado na manhã desta segunda-feira (01) enquanto perseguia um veículo Ford Fox, que supostamente estaria rondando uma Fazenda nas proximidades da MT-242.

Durante as buscas, a viatura em que estava o policial acabou colidindo em uma árvore. Segundo informações preliminares, a guarnição do Cabo Dias teria sido acionada através de uma denúncia anônima. Os suspeitos, que não tiveram a identidade revelada, empreenderam fuga após perceberem a aproximação dos policiais.

Ainda não há informações se o tiro que atingiu o Cabo Dias partiu de sua própria arma, no momento em que a viatura colidiu com a árvore, ou se teria sido disparado pelo suspeito. O policial foi alvejado na perna, encaminhado para o Hospital Regional e passa bem.

O Ford Fox foi encontrado instantes depois no pátio do Fórum de Sorriso, com marcas que aparentam ser de balas. Dentro do veículo foi encontrada uma carteirinha de estudante, mas não é possível afirmar se pertencia ao suspeito.

Até o momento as informações dão conta de que um homem foi preso, mas sua identidade não foi divulgada. A Polícia Civil deverá investigar o caso.


Conheça o caso dos dois irmãos que assaltaram os Correios de Rosário e o que a PF fez com eles

Da Redação

Dois irmãos foram presos durante frustrada tentativa de roubo à uma agência dos Correios, ocorrida na sexta-feira (28.04), no município de Rosário Oeste (128 km ao Norte), durante ação integrada da Polícia Judiciária Civil  e a  Polícia Militar da cidade.

Os suspeitos, Leonir Henrique Maynard de Oliveira, 18, e Kênio Weslley Maynard de Oliveira, 19, moradores de Várzea Grande, invadiram o estabelecimento armados, onde várias pessoas foram rendidas e feitas reféns.

No momento em que os criminosos subtraíram o dinheiro, uma guarnição da Polícia Militar passou pelo local e percebeu uma movimentação suspeita. Logo em seguida, a equipe de policiais civis foi acionada e imediatamente a unidade do Correio foi cercada pelas forças de segurança pública.

Em pouco mais de uma hora de negociação, os autores do roubo acabaram liberando as vítimas, se rendendo, e entregando as duas armas de fogo usadas no delito.

Conforme testemunhas, os dois envolvidos foram vistos nas proximidades dos Correios, desde o início do dia, possivelmente planejando a assalto.

Os dois irmãos foram conduzidos até a Superintendência da Polícia Federal em Cuiabá, para providências cabíveis.


Participaram da ação os policiais civis de Rosário Oeste: Roberto, Claudinei, Sebastião, e Sivanildo. Fonte Bio Rosário

TANGARÁ DA SERRA: Conheça os “carinhas” que meteram bala na PM e o que aconteceu com eles


Da Redação

Wagner Felipe Porfírio e Alfredo Pereira de Souza Junior de 22 anos foram presos pela Polícia Militar de Tangará da Serra na manhã deste domingo (30) por posse ilegal de arma de fogo e por atirarem contra a guarnição da PM durante a tentativa de abordagem.

De acordo com Tenente Natan, a guarnição foi acionada para atender uma briga com envolvimento de arma de fogo em um evento no município, mas ao chegar ao local, os policiais foram recebidos com disparos. Ninguém se feriu.

“Pela manhã recebemos informações, do segurança de um evento que estava acontecendo desde a noite anterior, que dois indivíduos teriam se envolvido em uma confusão e ao final um deles sacou um revólver 38 e realizou vários disparos no evento. Logo em seguida a gente conseguiu chegar ao local e logramos êxito na abordagem. Eles tentaram evadir por uma região de mata, mas graças a Deus conseguimos tanto fazer a abordagem dos suspeitos, bem como a apreensão da arma de fogo com algumas munições deflagradas. A princípio eles realizaram alguns disparos no evento e quando a guarnição chegou eles também efetuaram disparos contra a guarnição, foi revidado e felizmente ninguém foi alvejado”, explicou.

Conforme o Tenente, os suspeitos negam os fatos. A Polícia Civil irá investigar a ocorrência. “Eles estão negando, mas a arma estava em posse de um deles, então não tem o que negar. Eles serão enquadrados em tentativa de homicídio por terem realizado disparos contra guarnição, bem como por porte ilegal de arma de fogo, calibre restrito”.


Os jovens foram conduzidos para a 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Civil de Tangará da Serra para serem tomadas as devidas providências. Fonte: Pioneira

Estudante de Medicina, Rafaela Teixeira de Almeida, de 22 anos, perde a vida ao capotar seu veículo

A estudante Rafaela Teixeira de Almeida de 22 anos, perdeu a vida na madrugada deste domingo 30, depois de capotar um veículo KIA Sorento, placa de Rondonopolis/MT, conduzido por uma mulher identificada no boletim de ocorrência com Juliana. O acidente aconteceu por volta das 2h, nos cruzamentos da Avenida das Embaúbas com Ingás, no centro.

Segundo relatos de testemunhas, Rafaela era passageira do carro, que teria caído de cabeça para baixo dentro da vala cheia d“água. Ela teria se afogado e ficado submersa. No interior do carro estava outras pessoas, inclusive uma amiga de faculdade, condutora, que foi levada para a delegacia para prestar depoimento.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, a  vítima e amigos estavam em um bar no centro ingerindo bebida alcoólica e voltavam para casa quando o acidente aconteceu. Era uma despedida da vítima que retornaria para a cidade de origem depois de deixar a faculdade.

Populares e policiais militares retiraram a moça de dentro do carro e aguardaram a chegada do Corpo de Bombeiros que encaminhou a moça ao Hospital Regional. Mas, ela não resistiu e faleceu poucos minutos depois de ser atendida.


A Polícia Civil deve investigar o caso e o veículo removido para o pátio de um guincho particular. Os parentes moram em Juíz de Fora (MG).

ATUALIZADA: 

O corpo da estudante de Medicina da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Rafaela Teixeira de Almeida, 22 anos, que morreu, esta madrugada, em um acidente no centro, foi trasladado para o município de Juiz de Fora (MG). O velório da jovem teve duração de duas horas em Sinop no memorial Luz e Vida, na avenida das Embaúbas.
Esta noite, o corpo de Rafaela foi levado até Cuiabá, de onde seguiu de avião até o Rio de Janeiro (RJ). De lá, seguiu para Juiz de Fora, onde deve chegar nesta segunda-feira, às 18h. O segundo velório deve começar às 23h. O sepultamento da acadêmica está previsto para terça-feira (2), no cemitério Parque da Saudade, no município mineiro.
Conforme Só Notícias já informou, o acidente ocorreu, esta madrugada, no centro de Sinop. Rafaela estava em um Kia Sorento, preto, que acabou caindo na vala de escoamento de água, no cruzamento entre as avenidas dos Ingás e Embaúbas. A jovem chegou a ser encaminhada para o Hospital Regional, no entanto, não resistiu aos ferimentos e faleceu.
De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por moradores, que informaram sobre o acidente. No local, os policiais encontraram o veículo capotado dentro da vala. Rafaela estava submersa “de cabeça para baixo” na água. Com apoio de moradores, os policiais conseguiram retirar o carro de cima da estudante.
Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local e, imediatamente, encaminhou a jovem para o Hospital Regional. Na unidade, os médicos ainda tentaram reanimá-la, porém, não obtiveram êxito.
Quatro amigos de Rafaela contaram que estavam em um bar, no centro, fazendo uma despedida para ela, que havia desistido do curso de Medicina na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Segundo eles, a estudante pretendia ir embora nesta segunda-feira e voltar para Juiz de Fora. Conforme a versão das testemunhas, todos haviam ingerido bebidas alcoólicas. No boletim, não é descrita a versão deles sobre as circunstâncias do acidente.
A condutora do carro, que tem 32 anos, foi conduzida para a delegacia municipal, onde prestou depoimento e foi liberada. Os policiais militares que atenderam a ocorrência registraram um “auto de constatação de embriaguez”. No documento, eles relatam que a motorista aparentava estar alcoolizada e se recusou a fazer o teste do bafômetro.
Rafaela era natural de Juiz de Fora (MG) e morava com colegas do curso de Medicina, em uma residência localizada na avenida das Palmeiras, no Jardim das Palmeiras. As causas e responsabilidades pelo acidente passam a ser apuradas, assim como a versão contada pelas testemunhas. O caso será investigado pela Polícia Civil. 
(Atualizada às 14h20 1/5 - foto: Só Notícias)

Hellen Luiza schuk, 14 anos, perde a vida para infarto fulminante em cidade do interior de Mato Grosso

Por Dorjival Silva

Na noite de sábado, dia 29 de abril de 2017, a população da pequena cidade de Novo Horizonte do Norte, região noroeste de Mato Grosso foi pega de surpresa com a morte prematura da adolescente Hellen Luiza schuk, de filha de Luciane Shuk, cunhada de Silvano Pereira Neves, prefeito do município.

Segundo as primeiras informações a pequena Hellen Luiza Schuk passou mal e foi socorrido, porém, não resistiu e veio a óbito poucas horas depois.

Ela tinha apenas 14 anos de idade, e a informação é de que a morte tenha sido por infarto fulminante. 

O velório reuniu centenas de novo-horizontinos  na tarde deste domingo, dia 30 de abril, e o sepultamento foi cheio de fortes emoções e comoção no cemitério municipal da cidade.

As partidas finais da copa das torcidas que seria na noite de sábado, dia 29 foi cancelada devido a tragédia e será realizada em uma nova data.

Estudante denuncia arrastão em estacionamento privado de Tangará da Serra

Assaltaram vários carros, inclusive o que eu que estava. Levaram minha bolsa com todos os meus documentos e chaves e não tinha nenhum dinheiro. Estou devastada com tamanha violência dentro de um estacionamento pago. A sociedade é patética e violenta. Não quero mais viver em mundo assim. Não existe mais respeito pelo próximo. Estou muito triste como Tangará (Cidade todas no geral). Cidade violenta.

A vida e o respeito não valem nada mais no mundo. Só a violência é aclamada e aplaudida. Ninguém se importa. Era apenas minhas chaves e objetos de alto estima para mim. Eu quero morrer. Não quer mais fazer parte de uma sociedade triste e evasiva. Porque esse assaltante não me matou? seria melhor pra mim. Agora estou sem nada. Fui invadida, sacaneada, desrespeitada. Tudo isso dentro de um estacionamento pago. Falsa sensação de segurança. Por favor. Me matem da próxima vez, porque minha bolsa não darei. Estou no fundo poço.

Vou entrar em ações com advogados. O País está um caos. Preciso de ajuda para achar minhas coisas. Vou pedir ajuda na mídia e na Polícia Militar. Precisamos de ajuda para continuar vivendo numa sociedade destruída de princípios. Destruída de moral. Covardia. Violência. Sinto vergonha de ser humana. Não quero mais fazer parte desse mundo. Chega. Estou cansada, pra mim já deu. E o problema e a culpa é sempre da vítima, isso machuca. Isso é falácia, é errado. Essa vida de mentiras e ódio. Acabou. É muito triste, não sei o que fazer.Vou ir na delegacia agora.

Tenho tantas coisas ruins na vida. Não suporto mais essa sociedade. Infelizmente nós banalizamos tudo. Fui invadida. Paguei estacionamento. Estou me sentindo um lixo. O emocional da pessoas não são iguais. Uns se doem menos e outros são destruídos de tristeza. Não se julga uma realidade que não vivemos. Se fosse uma agulha, eu estaria muito chatada. E estou devastada pela invasão da minha privacidade, de coisas que sofri muito para ter. Estou triste. Não sei como superar. talvez sua família seja muito melhor. Você tenha mais estrutura. Eu não. E sou perdida do mundo. Não sei para onde ir.Perder qualquer coisa, pra mim é fim do mundo.

Mostra que a sociedade não tem respeito pelos outros e nos tratam iguais animais. Desculpa qualquer coisa a todos. Para vocês podem ver dramas, pra mim é invasão da minha vida particular e eu vou ficar doente e passar uma série de problemas psicológicos, depois disso. Sinto muito, seja mais forte que eu. Obrigada e desculpa qualquer coisa. Estou abalada e com os sentimentos em fragalhos. Talvez nunca mais serei a mesma pessoa. Sempre desconfiada e vivendo com medo. E jamais irei em festa de sítio e chácara novamente. JAMAIS. Apesar de correr o risco de ser assaltada dentro de casa (talvez) hoje em dia nunca se sabe. A humanidade é podre e cruel. O mundo está com valores invertidos. A vida vale menos que qualquer coisa. Me ajudem, por favor.

Por Maiara Landim