9 de outubro de 2018

Ficam sem representação política importantes regiões do Mato Grosso

Dr João: único deputado eleito em Tangará da Serra

Cerca de meio milhão de matogrossenses residentes em municípios das regiões de Diamantino (Médio Norte), Juína (Noroeste) e Alta Floresta (Norte), ficarão sem representação política a partir de 1 de janeiro vindouro, na Assembleia legislativa e Câmara Federal. 

Por pouco, Tangará da Serra (Sudoeste) não ficará também. 

Neste município, o eleitorado regional não renovou os mandatos dos dois deputados estaduais Wagner Ramos (PSD) e Saturnino Masson (PSDB).

Por um triz foi eleito o médico nefrologista João Mattos (MDB) que concorreu a uma vaga na AL com apoio do prefeito tangaraense Fábio Junqueira e alguns vereadores.

João Mattos, popularmente conhecido por Dr. João, será assim, o único parlamentar para atender as demandas dos municípios de todas essas regiões órfãs. 

Não é que faltaram candidatos nas regiões mencionadas. 

Juína, por exemplo, teve pelo menos quatro candidatos disputando o pleito. O que mais se avizinhou de uma vaga na Assembleia Legislativa foi o ex-prefeito da cidade, Hermes Bergamim (SD). 

Em Alta Floresta, também concorreram pelo menos 5 nomes da política regional. Entre eles, o deputado Romualdo Júnior (MDB), que não foi reeleito e Maria Izaura Dias (PDT), ex-prefeita e ex-deputada estadual que não conseguiu votos suficientes para eleição.

Na região Médio Norte, Werner Santos (PP), irmão do senador Cidinho Santos (PR), andou muito longe de uma vaga na AL. 

Outros nomes também se aventuraram por vagas nos legislativos estadual e federal. Em Tangará da Serra, Vander Masson (PSDB) e Rogério Silva (MDB) queriam ser deputados federais e além de Saturnino e Wagner, o médico Lidioney (PSL) e Éster Ferreira (DEM) queriam atuar na AL. 

O eleitorado local, principalmente, não deu votos suficientes para eleição destes.

Resta agora aos municípios dessas regiões prepararem o canequinho para mendigar alguns pingos de bondade dos parlamentares eleitos noutras localidades. 




Historiadora p...da vida porque Ciro não foi eleito presidente

Imagem ilustrativa captada do Google

Ontem, ao cair da tarde, uma professora historiadora me disse ter ficada "p... da vida" por seu candidato Ciro Gomes (PDT), não ter sido mais votado "como deveria ter sido", segundo ela, pelo eleitorado brasileiro. 

Mais, "p... da vida" estava a educadora, pelo fato de o candidato Jair Bolsonaro (PSL) ter todas as chances de ser eleito presidente neste segundo turno, como ela disse crer.

Nem precisou ela me dizer que era cabo eleitoral do poste Fernando Haddad (PT). 

Por ai, dá para gente imaginar com quem estão nossos filhos no dia a dia das salas de aula. 


O insípido Amoêdo se declara neutro no segundo turno

João Amoêdo: Nem sal nem açúcar

Grandes veículos de comunicação informando que o ex-candidato à Presidência, João Amoêdo (Novo), ficará neutro neste segundo turno das eleições. 

Uma grande bobagem. 

Melhor seria ter o ex-candidato permanecido silente, visto que as peças mais importantes e influentes do Novo já declararam apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). 


O maior exemplo vem de Minas Gerais, onde Romeu Zema, futuro governador daquele estado, sendo do Novo, anunciou  apoio a Bolsonato ainda no primeiro turno. 

Aliás, João Amoêdo deveria ser um pouquinho grato pelo fato do candidato de seu partido em Minas, ter ganhado notoriedade uma semana antes das eleições e ido para a disputado de segundo turno, após ter anunciado apoio a Bolsonaro. 

Amoêdo não é sal nem açúcar. E por isso mesmo o Brasil não atendeu aos seus apelos de que seria o "novo" na propaganda eleitoral gratuita. 

Nem mesmo os milhões de reais que ele torrou na campanha sensibilizaram o eleitorado. 

Mulher acende vela em agradecimento por derrota de Wagner Ramos

Imagem do Google

Uma cidadã tangaraense me disse nesta manhã, ter acendido uma vela branca para a Santíssima Trindade quando soube que o deputado estadual Wagner Ramos (PSD), não conseguiu votos para se reeleger. 

Ela não explicou os motivos para tanto agradecimento à Divindade do Cristianismo.

Mas, fato é que WR só angariou 8049 votos em Tangará da Serra, sua principal base eleitoral e regiões médio norte e noroeste. 

À boca pequena, as más línguas vêm comentando que o deputado foi derrotado nas urnas devido à repercussão negativa causada pela delação do ex-governador Silval Barbosa. 

Na citada delação, Wagner Ramos foi acusado de pedir R$ 10 milhões para que o ex-gestor não fosse indiciado na CPI das Obras da Copa.

O parlamentar sempre negou que tivesse se enlameado. 

Outros parlamentares tiveram mesmo destino de WR. Acabaram derrotados supostamente por conta de seus nomes estarem na lista negra de Silval.

Confira a tal lista:

ROMOALDO JUNIOR - 18467 VOTOS - Citado na delação de Silval Barbosa; alvo da Operação Bereré e de outros processos

SILVANO AMARAL - 18068 VOTOS - Citado na delação de Silval Barbosa, acusado de cobrar dinheiro para ajudar na aprovação das contas de Governo de 2014

PEDRO SATELITE - 13860 VOTOS - Citado por José Riva entre os deputados que recebiam mensalinho

ZECA VIANA - 12603 VOTOS - Alvo da Operação Déjà Vu, acusado de usar notas frias para gastos com verbas indenizatórias

OSCAR BEZERRA - 11827 VOTOS - Citado por Silval Barbosa por cobrar propina de R$ 15 milhões

MAURO SAVI - 11683 VOTOS - Alvo da Bereré e beneficiado por esquemas no Detran; acusado de receber mensalinho

DALTINHO - 7528 VOTOS - Citado em delação de Silval. Acusado de ter gravado uma reunião em que parlamentares da gestão passada discutiam como fariam para receber mais “mensalinhos” do Executivo, e usado a gravação para se manter no mandato, uma vez que era suplente na época

GILMAR FABRIS – 22.913 - Aparece em vídeo recebendo suposta propina; condenação a 6 anos e 8  meses pela prática de peculato

SATURNINO MASSON - 13434 VOTOS - condenado por improbidade administrativa, referente ao período em que foi prefeito de Tangará da Serra, em razão de um esquema de fraude no pagamento de servidores municipais

EZEQUIEL FONSECA - 32410 VOTOS - Aparece em vídeo recebendo maços de dinheiro que seriam mensalinho para os deputados estaduais

VALTENIR PEREIRA - 44135 VOTOS - Acusado por Silval de pedir R$ 6 milhões de propina em obras de pontes



'Cabo eleitoral' deu cano em candidato a deputado por Tangará da Serra

Imagem ilustrativa

Babado forte lá em Santo Afonso.

Num grupo de whatsapp, comenta-se que um vereador daquele município teria vendido seus serviços eleitorais por R$ 15 mil a um candidato a deputado de Tangará da Serra. 

Problema é que o sujeito embolsou a grana e não cumpriu com o trato de angariar boas dúzias de votos para o candidato.

Evidente que o tal, não só por esta traição, mas ainda por outros fatores, ficou a milhas distantes para se eleger. 

Traição tem sido a marca mais forte das campanhas eleitorais. 


UNIC realiza sua II Jornada Jurídica


Saberes Constitucionais do Direito é o tema da II Jornada Jurídica que a UNIC de Tangará da Serra realiza desde esta segunda-feira, dia 8.

Entre os ilustres palestrantes está o desembargador do TRT 23 Região, Edson Bueno, que é doutor em Direito pela Universidade de Coimbra e pela Universidade de Lisboa.

O evento ocorre no auditório da Universidade e tem encerramento certo para esta quarta-feira (10).


Manchete do dia


Charge do Dia


Rogério Silva divulga mensagem de agradecimento por votos recebidos em 7 de outubro


O vereador Rogério Silva (MDB) que concorreu a uma vaga na Câmara dos Deputados publicou nos grupos sociais mensagem de agradecimento pelos votos recebidos no pleito de 7 de outubro. 

Leia:

"Em primeiro lugar quero fazer um agradecimento de coração a todos vocês que colaboraram com a nossa campanha, que acreditaram no nosso projeto e dedicaram seu tempo e seu voto para nos ajudar. Dizer também, que nenhuma missão é fácil de ser superada. A caminhada é longa e muitas vezes difícil. O resultado das urnas reflete um momento, e nos cabe a reflexão. Considero que atingimos um resultado positivo. Tivemos ainda mais votos nessa do que em 2014. Isso é motivo de celebração e esse resultado, devo a todos vocês que foram fundamentais nesse processo.
Por fim, quero fazer um agradecimento especial a você eleitora, eleitor, à minha equipe de trabalho que tanto se dedicou e a todos os nossos colaboradores que não mediram esforços em nome desse projeto. Um grande abraço a todos!"

Fábio Junqueira recebe visita de agradecimento do deputado eleito Dr. João

Publicada no whatsapp 

Eleito deputado estadual com 19.836 votos, Dr. João esteve nesta segunda-feira (8) visitando o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (MDB) para agradecer pelo apoio recebido nas eleições. 

Ao lado de auxiliares, o chefe do executivo agradeceu a cordial visita e disse esperar que o novo deputado desenvolva algo bom e positivo em favor dos tangaraenses.

João, por sua vez, se colocou à disposição do município. 

Mato Grosso ainda tem petista no poder

Não acreditei.

O Partido dos Trabalhadores ainda conseguiu eleger 1 deputado federal e 2 estaduais no Mato Grosso. 

Cheguei a jurar que nunca mais o povo do nosso estado daria nova oportunidade para os seguidores do presidiário Lula da Silva.

Vai entender esse povo!