31 de maio de 2019

Diga não, às ordens dos esquerdopatas!

A direita precisa urgentemente fazer um enfrentamento coordenado, dentro das escolas públicas e universidades, contra os milicianos de esquerda que se imaginam ainda donos do ambiente de ensino aprendizagem. 

Quem é de direita não deve abaixar a cabeça para lideranças confessadamente de esquerda. 

Como será natural a reação dessas porcarias, se prepare para gravar tudo, para passar tudo que vier delas para as autoridades competentes. 

Chega de abusos praticados por membros da esquerda que querem a todo custo atrapalhar o desenvolvimento da educação, da demogracia e das gestões que democraticamente foram eleitas pela maioria.

Não, às ordens dos esquerdopatas onde quer que você esteja!

Mete o pau, governador Mauro Mendes

Meus parabéns ao governador Mauro Mendes pelo corte no ponto dos professores grevistas. 

Isso para mim é pouco. 

Gostaria mesmo que o nobre governador espulsasse esssa corja que não pensa noutra coisa senão atrapalhar a gestão e por conseguinte o crescimento do estado. 

Mete o pau nessa turma de comunista, governador. 

Esquerda nojenta e imunda

Estou cada vez mais intolerante com as atitudes dessa esquerda nojeta que se imagina a última bolacha no pacote. Vai se funder esquerda imunda. 

Destruidores da geração estudandil


Fico com coração partido vendo milhões de famílias brasileiras se esforçando ao máximo para ver os filhos aprendendo o que lhes é assegurado por Lei, todavia, recebendo uma educação em migalhas, insossa, desqualificada propositamente por um bando de gente que se diz educadora, quando no fundo, não passa de destruidoras do presente e futuro da atual geração estudantil.

A esquerda julga e condena nossa classe estudantil à morte intelectual

Essa geração estudantil está com presente e futuro compremetidos. 

Tendo como professores, grande maioria de viés comunista, nossos alunos estão sendo julgados e condenados ao um trágico fim.

Não obstante as leis braileiras garantirem o direito à educação a todos os patrícios, o que temos visto é um grupo atuando diuturnamente para que esse direito, o direito à aprendizagem e a socialização por meio do ensino, não seja efetivado.

Propositadamente, esse grupo trabalha em favor do emburrecimento cultural dos aprendentes.

Nessa panela criminosa estão todos aqueles que usam o que poderiam ser lutas válidas em favor da educação, como meio apenas para fortalecimeto de seus partidos políticos e ideologias emburrecedora.

Nossa geração estudantil já está no matadouro. 

E mesmo que boa parte dos educadores queira de fato trabalhar em favor de uma educação que contemple plenamente a formação dos cidadãos, não conseguirará.

A força maquiavélica da esquerda, composta pelos pregadores do caos, negociará a alma até com santã para que os nossos estudantes não tenham boas aulas, aprendam o básico nas salas de aulas e saiam do ensino básico ou superior preparados para a vida.

Estamos perdidos. Para nossa tristeza enquanto educador que sou. 

29 de maio de 2019

Professores estaduais ganham mais que o dobro dos educadores da rede particular, aponta governo


Diz o Olhar Direito que a remuneração média paga pelo Governo de Mato Grosso aos professores da rede estadual é mais que o dobro da paga aos professores da rede particular de ensino, é o que aponta o governo do Estado. 

Um professor em Mato Grosso ganha em média R$ 5,8 mil para uma carga horária de 30 horas semanais, enquanto na rede particular o salário médio é de R$ 2,2. Ainda de acordo com as informações esse é o 3º melhor salário do segmento no país. Leia mais AQUI

Seduc deve cortar ponto e destituir comissionados, diz PGE

O procurador-geral do Estado Francisco de Assis,
que assina o ofício

O Mídia News informou nesta manhã que o procurador-geral do Estado Francisco de Assis da Silva Lopes encaminhou um ofício a secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, elencando as medidas que ela deve tomar em razão da greve dos profissionais da Educação, entre as quais o corte de ponto dos servidores que aderiram ao movimento.

O documento é da última terça-feira (28), um dia após os profissionais darem início à paralisação.

No ofício, o promotor diz que a medida segue uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de 2016, que estabeleceu o corte de ponto assim que os servidores se ausentarem do seu expediente em razão de greve. Leia mais AQUI


Greve dos profissionais da educação é apenas por pirraça a Mendes e Bolsonaro

Por que greve se o salário já é um dos três melhores do país para a categoria?

Reportagem da revista Nova Escola, especializada em Educação, mostra que o salário pago pelo Estado aos professores de Mato Grosso é o terceiro melhor do País.  O levantamento (veja AQUI) mostrou que Mato Grosso paga R$ 4.350 aos profissionais, para jornada de 30h semanais. Na frente de Mato Grosso estão apenas Maranhão (R$ 5.751) e Mato Grosso do Sul (R$ 5.553), que possuem regime de 40h semanais. Proporcionalmente, se Mato Grosso trabalhasse em regime de 40h semanais, o salário saltaria para R$ 5.799.
Vale lembrar que o piso nacional estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) para este ano é de R$ 2.557.74.

Desta forma, Mato Grosso tem pago 70,1% a mais que o piso nacional de 40h, mesmo os professores tendo uma jornada de 30h.

Apenas nos últimos quatro anos, houve ganho real de 31,53% no salário dos professores do Estado. A remuneração saltou de pouco mais de R$ 2,9 mil em 2015 para R$ 4,35 mil em 2018, gerando um custo adicional de R$ 530,6 milhões aos cofres públicos, como demonstrado no quadro abaixo:

DESPESA ANUAL COM OS SALÁRIOS DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA
2013
R$ 1.415.516.164,48
2014
R$ 1.606.772.808,75
2015
R$ 1.846.833.245,05
2016
R$ 2.185.343.532,36
2017
R$ 2.067.484.628,57
2018
R$ 2.409.104.325,16

Para este ano, a estimativa é que o Estado gaste R$ 2.428.017.914,70 a título de remuneração aos profissionais da Educação.

Ou seja, 93% do orçamento da Seduc será destinado a custear a folha salarial.
Esta despesa está em evolução crescente e o impacto poderá ser ainda maior caso sejam concedidos os reajustes requeridos pelo Sindicato dos trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), como se observa na tabela abaixo.

ESTIMATIVA DE DESPESAS ANUAIS COM OS SALÁRIOS DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA

SEM O GANHO REAL
COM O REAJUSTE
2019
R$ 2.428.017.914,70
R$ 2.621.371.210
2020
R$ 2.467.157.180,05
R$ 2.678.650.495
2021
R$ 2.551.736.405,27
R$ 2.783.071.600
2022
R$ 2.567.988.541,43
R$ 2.821.027.141
2023
R$ 2.572.546.850,81
R$ 2.849.325.026

Desta forma, de 2013 a 2023 o salário dos professores da Educação Básica terá um aumento de 81% e, na hipótese de concessão do reajuste, este percentual saltaria para 101%.

Somada a folha de pagamento com o custeio básico da Educação, não sobrará nenhum valor para a Seduc investir em manutenção, adequação e infraestrutura das 753 escolas estaduais.

Estes dados explicam a dificuldade do Estado em conseguir melhorar a estrutura das unidades escolares, vez que a quase totalidade da fatia do orçamento é destinada para custear salários e despesas básicas.

Confira o ranking salarial dos Estados:
ESTADO
RANKING DE MAIOR SALÁRIO
SALÁRIO BASE DO PROFESSOR PARA 40H SEMANAIS
MARANHÃO
R$ 5.750
MATO GROSSO DO SUL
R$ 5.390
MATO GROSSO
R$ 4.350 30h e R$ 5.799 se fosse 40h, proporcionalmente
TOCANTINS
R$ 4.236
PARÁ
R$ 4.187
AMAZONAS
R$ 3.900
DISTRITO FEDERAL
R$ 3.858
AMAPÁ
R$ 3.513
PARANÁ
R$ 2.831
PIAUÍ
10º
R$ 2.663
SÃO PAULO
11º
R$ 2.585
GOIÁS
12º
R$ 2.470
RIO GRANDE DO SUL
13º
R$ 2.455
ESPÍRITO SANTO
14º
R$ 2.455
SANTA CATARINA
15º
R$ 2.455
BAHIA
16º
R$ 2.446

Ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro volta à prisão

Arcanjo de volta à cadeia
O ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro, condenado já por vários crimes, foi preso novamente na manhã desta quarta-feira (29), em Cuiabá. Ele e outros presos foram encaminhados para a sede da GCCO.

Mais informações no decorrer do dia. 

28 de maio de 2019

Seduc gasta 93% do orçamento com salários e afirma que reajuste tira dinheiro das escolas


A Secretaria de Educação de Mato Grosso (Seduc) divulgou um levantamento feito pela revista Nova Escola, especializada na área, que mostra que o salário pago pelo Estado aos professores é o terceiro melhor do país. Além disto, informou que 93% do orçamento é gasto somente com o pagamento dos vencimentos dos servidores e que o reajuste tirará o dinheiro que mantém as escolas funcionando. Leia mais AQUI

Casa Civil anuncia que professores que aderiram à greve já estão tendo ponto cortado


O secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, 
que confirmou corte de ponto de grevistas
O secretário-chefe da Casa Civil Mauro Carvalho afirmou que o Governo do Estado já cortou o ponto dos profissionais da Educação que aderiram ao movimento grevista iniciado na última segunda-feira (27).

Segundo ele, a medida segue uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de 2016, que estabeleceu o corte de ponto assim que os servidores se ausentarem do seu expediente em razão de greve.

“Isso é uma decisão do STF e nós vamos cumprir. Quem aderiu à greve já está com ponto cortado. A decisão diz que qualquer funcionário e servidor que entrar em período de greve deverá ter seu ponto descontado e é isso que vamos fazer. E já estamos fazendo desde ontem”, disse Carvalho. Fonte: Mídia News

Mendes diz que folha está na casa de 58,55% e não haverá reajuste para professor

O governador Mauro Mendes: reunião com deputados - Foto - Assessoria

Governador Mauro Mendes (DEM) se reuniu no finalzinho da manhã de hoje com os deputados estaduais para falar sobre a greve da educação que o Sintep insiste em levar adiante.

Ele disse que não há como reajustar o salário da categoria neste momento, visto que o estouro da folha já está na casa dos 58,55%, sendo 49% o limite máximo.

No encontro, Mendes se comprometeu em agendar um encontro com os sindicalistas ainda nesta semana.

NOTA DO BLOG – Essa greve patrocinado pelo Sintep, ligado à CUT, braço direito do PT, está com cara de ser mais um daqueles movimentos que temos acompanhado desde que Jair Bolsonaro (PSL) ganhou as eleições.

A galera do ‘Ele Não’ na verdade vem usando esses movimentos para esgoelar nas praças e avenidas o infame “lula livre”.

Em Tangará da Serra, mesmo com barulho e blá, blá, blá no interior das escolas estaduais, o que se tem visto até agora, tem sido um redondo NÃO na cara dos sindicalistas para a incitação deles.

Em nossa cidade as escolas não aderiram a greve.

Bem feito! Tangará não aceita mais o blá, blá, blá nem o mimimi de sindicato pelego.  




64,7% apoiam o pacote anticrime

Deu no O Antagnista:


Segundo pesquisa encomendada pelo Estadão ao Atlas Político, 45,5% dos brasileiros apoiam a reforma previdenciária e 64,7% apoiam o pacote anticrime de Sergio Moro.

Quanto à marcha bolsonarista do domingo, 47,4% se disseram favoráveis e 43,3% contrários.

27 de maio de 2019

Dorjival Silva participa de ato pró-Bolsonaro em Tangará da Serra

O blogueiro Dorjival Silva, além de incentivador para o ato pró-Bolsonaro na tarde deste domingo (26), foi presença marcante no evento que aconteceu na Avenida Brasil em Tangará da Serra.

No ato que pressionava o Congresso Nacional a se posicionar em favor das reformas que o presidente Bolsonaro quer implementar, Dorjival Silva teve a felicidade de encontrar vários amigos, emporesários, políticos, produtores rurais, professores, jornalistas, etc.

"Tangará da Serra mostrou mais uma vez para o Brasil que está com o presidente Jair Bolsonaro. Nós continuaremos lutando para que o País tenha as reformas necessárias, em especial, a da Previdência. Por isso estamos neste importante ato", disse o blogueiro.




Ato pró-Bolsonaro reúne 50 mil pessoas em Cuiabá




Mais 50.000 pessoas manifestaram seu apoio ao Governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, nas principais ruas e avenidas de Cuiabá. 

A carreata contou com mais de 5.000 carros, centenas de motocicletas e dezenas de caminhões. 

O ato também apoiou a Reforma da Previdência, o Pacote Anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, e se posicionou contra o Supremo Tribunal Federal (STF). 

Cuiabanos também pediram mais empregos no Brasil e a Instalação da CPI Lava-Toga.

26 de maio de 2019

Tangaraenses saem às ruas neste domingo em apoio ao governo Bolsonaro

Imagem de arquivo
Autoridades políticas, intelectuais, professores livres, jornalistas, servidores públicos, estudantes, empresários, caminhoneiros, taxistas, moto-taxistas, produtores rurais, donas de casas, etc., de Tangará da Serra, saem às ruas neste domingo (26) em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Todos com o mesmo propósito: pressionar o Congresso Nacional para que vote as medidas necessárias para tirar o país da lama, situação em que se encontra desde o último desastrado governo da esquerda.

Este blog, de direita como é, convoca a seus admiradores, leitores, amigos em geral para que vistam a camisa do Brasil e leve sua bandeira verde e amarela para a Avenida Brasil, a partir das 16h, para grande concentração e saída em carreata pelas principais artérias da cidade.

Vamos gritar bem alto o grito de apoio ao presidente que elegemos dizendo sim para as medidas que pretende por em prática com objetivo de salva o Brasil do afundamento.

SIM para a Reforma da Previdência
SIM para o Lavo Toga
SIM para aprovação ao Projeto Anti-crime do Ministro Moro
SIM para a posse de armas
SIM, SIM, SIM......

Ato pró-Bolsonaro será 10 vezes maior que o realizado por "estudantes"

No Portal BR7 indicação que o Ato pró-Bolsonaro que será realizado neste domingo (26) será 10 vezes maior que o realizado por "estudantes".

Segundo o Uol, o Torabit identificou 27 mil menções aos atos contra os cortes na educação entre os dias 10 e 14 deste mês. Isto representa apenas pouco mais de 10% das 250 mil menções pró-governo analisadas pela plataforma entre o dia 20 e a manhã do dia 24.

25 de maio de 2019

Parabéns aos Professores Livres de Tangará da Serra

Meus parabéns aos professores que disseram 'não' à greve que a esquerda quer deflagrar na semana que vem.

Parabéns aos Professores Livres!

Livres de Sindicatos

Livres de Centrais

Livres do poderio, em declínio, de uma esquerda que jogou o país na corrupção.

Mais uma vez: parabéns professores! Nós somos Livres!

Prefeito Fábio Junqueira expõe pensamento sobre o "Centrão"

Prefeito Fábio Junqueira

No Facekook, o prefeito de Tangará da Serra, Fábio Martins Junqueira (MDB), comentou sobre as pretensões do chamado “Centrão” ao tentar a todo tempo atrapalhar o crescimento do governo Bolsonaro:

O Centrão atuou da mesma forma no mandato de Jânio Quadros. Levou Jânio Quadros a renunciar. Depois o Centrão fez uma PEC às pressas transformando o regime político em Parlamentarista. Deu posse ao vice João Goulart apenas como Chefe de Estado e o Deputado Tancredo Neves foi eleito pela Câmara dos Deputados como Primeiro Ministro e Chefe de Governo. A pratica do Centrão é sempre essa. O povo brasileiro elege Presidente e o Centrão "domestica". É o que dizem: renuncia ou (se) suicida. Dia 26 quem tem que responder é o povo de bem

Até governo petista está perdendo a paciência com grevistas

Governador da Bahia, Rui Costa (PT)

No Paraná, o governador Ratinho Junior (PSD) está descontando do salário dos professores, os dias em que ficam paralisados por participação em protestos.

Na Bahia, o governador Rui Costa (PT), decidiu cortar o salário dos professores universitários grevistas.

Veja: até o governador petista está bravo com grevistas.

No Distrito Federal, 22 mil professores viram o contracheque do mês de abril com abatimento de dias parados, mesmo com a reposição das aulas em andamento.

Em Mato Grosso, o caldo será mais grosso ainda. O Estado avalia demitir recém-empossados por concurso público mesmo sem participar em mobilizações grevistas.

Nebuloso ficará após a regulamentação do (PLS 116/2017 – Complementar) com as regras para a demissão de servidor público estável por "insuficiência de desempenho", aplicáveis a todos os Poderes, nos níveis federal, estadual e municipal.

Daqui a pouco vão jogar a culpa em Bolsonaro.

Dois advogados são suspensos pela OAB em Mato Grosso


Licínio Vieira de Almeida Júnior e Luiz Henrique Senf.

A Ordem dos Advogados do Brasil, Mato Grosso, proibiu de exercerem a advocacia, por um prazo de 90 dias, os advogados Licínio Vieira de Almeida Júnior e Luiz Henrique Senf.

Eles são acusados de aplicar golpes de indenização por danos morais.

Duas vítimas relataram que foram condenadas na Justiça a pagar mais de R$ 3 mil reais, por causa da tentativa dos advogados de agir com má fé.

Licínio Vieira e Luiz Henrique apareceram em uma reportagem do Fantástico em dezembro de 2018.

Reveja aqui a reportagem e se inteire melhor sobre o caso.


MT: Servidores efetivos em estágio probatório poderão ser demitidos

Rogério Gallo
Ao site Mídia News, o secretário de Estado de Fazenda Rogério Gallo admitiu que o Executivo pode optar por demitir, em breve, servidores efetivos que estão em estágio probatório, caso não se enquadre na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para gastos com folha salarial.

Conforme o secretário, atualmente, o Governo gasta mais de R$ 1 bilhão acima do permitido.

Conforme dados do primeiro quadrimestre, o Executivo usou 58,55% de sua receita para pagar folha salarial.

A LRF determina que o limite máximo é de 49%.

E o Sintep querendo enfiar na cabeça dos recém-empossados que deflagrem uma greve neste grave momento porque passa a economia de Mato Grosso.


Melhor ficar quietinhos agora. Porque o que está ruim pode ficar pior. 

Site revela existência de 'maconhódromo' na Unemat de Tangará da Serra

Nota divulgada pelo site A Bronca Popular revelou que acadêmicos do Curso de Jornalismo da Unemat, campus de Tangará da Serra, estariam usando maconha no interior da universidade. 

A Unemat não pode ficar calada diante dessa denúncia. 

Nossa universidade tem nome e prestígio e aceitar que no seu interior exista um fumódromo para uso de entorpecentes não cai nada bem.

Aguardamos esclarecimento por parte da instituição. 

Sintep quer fazer greve para pirraçar contra governo Bolsonaro

Professores da rede estadual de ensino, lotados em escolas de Tangará da Serra, não atenderam à incitação do Sintep desta vez.

Temendo se desgastarem mais ainda perante a opinião pública, os educadores recuaram e não participarão da greve que mesmo fraca, deve ser levada adiante pelo sindicato.

Muitos professores disseram ao blog estar desconfiados que essa greve seja apenas para os sindicalistas (braços do PT), continuarem a pirraça contra o governo Bolsonaro (PSL), para quem perderam as eleições.

"Se a greve realmente tivesse como pauta, luta em favor de nós educadores e das reformas necessárias na infra-estrutura das unidades escolares, com certeza, apoiaríamos. Mas, está claro que os sindicalistas têm outros objetivos. Como por exemplo: pedir a libertação do presidiário de Curitiba, exibir bandeiras da CUT, tentar impedir a necessária reforma da Previdência, etc. Nisso somos contrários ao sindicato", disse um educador ao blog.