5 de junho de 2019

Bolsonaro é recebido por multidão em Mato Grosso



Moradores de Aragarças, em Goiás, e de Barra do Garças, em Mato Grosso, receberam calorosamente o presidente da República, Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira (5).

Após o Palácio do Planalto cogitar o cancelamento da agenda por questões de segurança, uma ampla escolta foi montada para acompanhar Bolsonaro durante a viagem.

Apesar dos riscos, Bolsonaro deixou parcialmente o veículo blindado e cumprimentou de perto os milhares de apoiadores nas ruas da cidade do Mato Grosso. A cena foi divulgada em seu perfil oficial no Twitter.


O chefe do Executivo lança, nesta quarta, o programa “Juntos pelo Araguaia“, em conjunto com os governadores de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), e de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM).

Com mais de 2,6 mil km de extensão, o Araguaia é um dos principais rios do país e forma a divisa natural entre Goiás, Mato Grosso, Tocantins e o Pará. Sua bacia se estende por mais de 350 mil km².

O objetivo do programa é recompor áreas florestais e conservar o solo e a água na região, além de implantar ações de saneamento.

Durante o evento, também será firmado um acordo de cooperação técnica entre as Secretarias de Meio Ambiente dos Estados de Goiás (Semad) e Mato Grosso (Sema) e os Ministérios do Meio Ambiente e do Desenvolvimento Regional, informa. Com Renova Mídia


O Mito está em Mato Grosso


O presidente Jair Bolsonaro chegou hoje cedo a Mato Grosso. 

Na recepção os governadores de Goiás e de Mato Grosso, respectivamente, Ronaldo Caiado e Mauro Mendes (DEM).

Quanta hora receber o Mito em nosso estado.

Ele a Mato GRosso neste Dia Mundial do Meio Ambiente, lançar o projeto “Juntos pelo Araguaia” com ações de recomposição florestal, conservação de solo e água e várias outras ações positivas.

Obrigado presidente, por sua importante visita.

Estamos muito honrados.

O petismo será apenas uma lembrança ruim, em pouco tempo


O petismo já perdeu suas forças no interior das instituições de ensino. Seus seguidores já sabem disso. 

Embora ainda posem de poderosos. Mas é apenas pose. Visto que a maioria não acata mais suas mentiras, pressões, ataques e caras feias.

Brevemente, o partido dos mal feitores, a exemplo, presidiário de Curitiba, será apenas uma lembrança ruim.

Nada mais que isso.