17 de junho de 2019

Três faculdades privadas são acusadas de fraudar exame do Enade em MT

Faculdade de Cuiabá

Três faculdades particulares de Mato Grosso são investigadas por suspeita de fraudar o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) para obter boas notas.

A fraude foi denunciada pelo programa Fantástico, da Rede Globo, na noite de domingo (16).

De acordo com a reportagem, as três instituições são: a Faculdade Cuiabá, a Cândido Rondon e a Desembargador Sávio Brandão, em Várzea Grande.

Em 2015, as três faculdades - que oferecem os cursos de Administração, Direito, Turismo e Psicologia - tiveram notas baixas. As notas variaram entre um e dois, quando o máximo é cinco.

A aplicação seguinte do Enade foi em 2018. A repetição do mau resultado levaria à primeira sanção do exame: diminuir o número de alunos nas faculdades.

Para que isso não ocorresse, a diretora das três faculdades, Maria Aparecida Nascimento, teria determinado que os professores interrompessem as aulas da graduação para dar curso preparatório para o Enade.

Além disso, ela ainda teria apressado a formatura dos alunos mais fracos, que poderiam abaixar a nota média, para que só os bons alunos fizessem o Enade.

Em gravações de reuniões da diretora com professores, obtidas pelo Fantástico, ela diz: "Do jeito que nós estamos, a gente nunca vai sair de protocolo de risco".

Em outro trecho, ela acrescenta: "Nós vamos ter que colocar goela abaixo, porque senão o meu Enade vai ser zero".

De acordo com o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), Alexandre Lopes, já foi iniciado um processo de investigação.

"Já enviamos questionário à instituição de ensino, já recebemos, estamos fazendo agora a apuração interna e, assim que concluirmos, encaminharemos ao Ministério da Educação", afirmou. Fonte Mídia News

Clique AQUI e veja a reportagem.

Greve da educação mucha feito maracujá

A greve dos "profissionais da educação" de Mato Grosso está mais mucha que maracujá velho caído do pé. 

Os "guerreiros sindicalistas" estão desde dia 27 de maio parados e ainda incitando aqueles que se mantém firme no trabalho a parar também.

Os que esses sindicalistas mais lucraram até agora foi o repúdio da sociedade. Grave por motivos políticos não é mais tolerada pelos cidadãos trabalhadores brasileiros.

Ainda estou aguardando os cortes do governo entrarem em ação. Alô governador, vamos agir!

Explosivo: a viagem – secreta – de Dilma à Rússia, em meio à “#VazaJato”!


Por Romulus Maya, para o Duplo Expresso

Este é, sem sombra de dúvida, o momento mais grave em que me dirijo a você, leitor, na qualidade de editor do Duplo Expresso. Tivemos acesso, no meio desta semana, à informação de que Dilma Rousseff, acompanhada de Gleisi Roffmann, fez uma visita — secreta — à Rússia há cerca de dez dias. Quer dizer, quase secreta. Ambas estiveram em Moscou entre os dias 4 e 5 de junho. Ou seja, “casualmente” 5 dias antes de Glenn Greenwald publicar a bomba semiótica “#VazaJato”. E, com ela, sequestrar o noticiário político — à esquerda e à direita — no Brasil.

“Coincidentemente”, a extrema-direita ora usa todos os seus recursos — no subterrâneo mas também na superfície — para associar a “#VazaJato”, justamente, aos russos. Desde o dia seguinte à publicação do Intercept, canais da extrema-direita martelam a versão da atuação de um suposto “hacker russo” contra os membros da Lava Jato. Já no dia seguinte, Globo e Sergio Moro oficializam a manobra:


LEIA MAIS AQUI

Lava jato também nas prefeituras brasileiras


Ministro da justiça Sérgio Moro diz que a Lava Jato vai se expandir para todo território nacional, incluído as prefeituras municipais e palácios governamentais estaduais e federais O ministro prometeu atacar o crime organizado.


Sobre a demissão de Joaquim Levy

Não elegemos o Mito para passar mão na cabeça de petista. Ele foi eleito para limpar o Brasil e abrir TODAS as caixas pretas. Não importa quantos ministros caiam. Não importa quantos egos fiquem feridos. Não importa a opinião dos “jornalistas”.

Levi não obedeceu ao presidente. Por isso caiu.

Abin, PF e Interpol, vamos trabalhar?


Acusação de Glenn: Juiz e procurador fazem de tudo para prender corrupto.

Acusação do Pavão: Espionagem, manipulação de informação, compra de mandato, evasão de divisas, tráfico de influência.

Abin, PF e Interpol, vamos trabalhar?