2 de julho de 2019

Progresso carece de uma feira para atender pequenos comerciantes da região

Dorjival Silva e o comerciante Valdivino Almeida

Nesta terça-feira (02) estive visitando barracas de pequenos comerciantes de frutas e verduras, instaladas às margens da MT – 358, entrada do Distrito de Progresso.

Destaco a recepção calorosa do pastor Valdivino Almeida, que como os demais, mantem seu ponto comercial aberto diariamente para vender os produtos de nossa região aos transeuntes da rodovia.

Não foi difícil observar que o local onde Valdivino e demais comerciantes trabalham é de uma precariedade imensa.

Para começar, os barracos são construídos sem obedecer a nenhuma normal pública. Há deficiência também de um banheiro público, local para atender às centenas de pessoas que passam por ali para adquirir os produtos.

Há que se pensar em tralhamos pela construção de uma feira (local coberto que atenda às normas da Vigilância Sanitária) como ponto de escoamento dos produtos de nossos pequenos produtores hortifrutigranjeiros, laticínios e aviários, da região de Progresso e São Joaquim.

Pequenos comerciantes como Valdivino Almeida iriam se sentir muito mais valorizados e amparados pelo poder público municipal, com capacidade de vender muito mais gerando mais renda para Tangará da Serra.

Fica a dica e minha disposição em contribuir com esses e outros projetos que atendam a nossa região composta pelos distritos citados.