31 de janeiro de 2020

Proposta reduz jornada semanal de trabalho do brasileiro de 44 para 36 horas


A Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 221/19 reduz de 44 para 36 horas a jornada semanal do trabalhador brasileiro. A redução terá prazo de dez anos para se concretizar.

O texto, do deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), tramita na Câmara dos Deputados.

Com a medida, o parlamentar espera atacar o desemprego no País. “Em vários países, a redução da jornada de trabalho sem redução salarial tem sido discutida como um dos instrumentos para preservar e criar empregos de qualidade e possibilitar a construção de boas condições de vida”, afirma.

Rogério Marinho na Casa Civil de Bolsonaro


Paulo Guedes articula o nome de Rogério Marinho para a vaga de Onyx Lorenzoni, diz a Veja.

Não é uma surpresa.

Como mostrou a reportagem de capa da Crusoé, os aliados do chefe da Casa Civil, ao menos os que ainda dão as caras, atribuem a Paulo Guedes e a integrantes da ala militar a articulação para implodi-lo.

O Antagonista

Após duas semanas de casado, ugandense descobre que a esposa é homem


Mohammed Mutumba, da Uganda, disse que pensou ter se casado com uma mulher, chamada Swabullah Nabukeera.

O homem alegou não rer tido nenhum tipo de intimidade com a "moça", desde o casamento. É que ela sempre lhe dizia estar menstruada.

Mutumba comentou não fazer ideia que sua "esposa" era na verdade um homem.

A imprensa local, em Kayunga, disse que o rapaz tentou se passar por mulher e se casar com Mutumba para depois furtar um dinheiro que este tinha.

Casal de lésbicas é preso por matar família carbonizada.


Crime ocorreu na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo.
Flávia Menezes Gonçalves e a companheira Carina Ramos são acusadas de triplo homicídio. As duas estão presas.

50% dos casos de trabalho escravo em MT em 2019 foram registrados em Tangará da Serra.


Um total de 256 denúncias de trabalho escravo foram registrados entre os anos de 2017 e 2019, em Mato Grosso. De acordo com a Subsecretaria da Inspeção do Trabalho (SIT), o estado resgatou 28 pessoas em situação análoga à escravidão em 2019.

Metade dessas pessoas foram resgatadas em Tangará da Serra. Deixe seu comentário

"Foi tanto corte em 2019 que acabei cortando até o dedo", disse o governador de Mato Grosso


O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM) disse em tom de brincadeira que realizou tantos cortes de despesas no ano passado que acabou por cortar o próprio dedo.

Como se sabe, nas festas de fim de ano, o governador sofreu um corte no dedo mínimo da mão direita. A princípio ele não deu muita importância ao ferimento, mas, ao sentir dificuldade nos movimentos, resolveu fazer uma cirurgia.

Malandragem na selva: Após identificar "falso índio", PF fará devassa em "RGs indígenas"


Mas era só o que faltava acontecer. Uma galera esperta lá do Amazonas resolveu se intitular indígena para ser, naturalmente, beneficiada com os favores do Estado e das Leis.

O Registro Administrativo de Nascimento de Índios (RGs Indígenas) está sob suspeita.

Vejam Isso: de uma média de 159 registros de 2000 à 2007, o número passou para 1.143 no período de 2008 à 2011. Salto de 619%.

A PF investiga para saber quem são os espertalhões da selva.

A ditadura da beleza magra acabou! A moda agora é assumir as curvas!


Sei que estou entrando numa seara bem delicada. Longe mesmo de meus afazeres profissionais. Mas minha opinião sobre esse assunto é que uma mulher para ser BONITA independe dela ser magra ou um pouco acima do peso (gordinha).

Pra mim, uma pessoa é BONITA quanto tem caráter, elegância e se esforça para ser inteligente, diria, um pouco acima da média. Ser gordinha ou magrinha, é uma questão de saúde, não de beleza ao meu ver. Magra ou com uns quilinhos a mais, toda MULHER é bela.