Estudo confirma que ficar disponível fora do horário de trabalho aumenta estresse

Pessoa-estressada1Não se trata apenas de senso comum: profissionais que se mantém disponíveis para resolver assuntos relacionados ao seu emprego, por meio de e-mail ou telefone, quando estão fora do ambiente de trabalho, são mais estressados. É o que comprova um estudo conduzido por psicólogos na Universidade de Hamburgo e publicado no “Journal of Occupational Health Psycology”.
Os pesquisadores conversaram com 132 pessoas de 13 diferentes ambientes de trabalho, e os fizeram preencher questionários diários durante um período de oito dias — quatro nos quais eram esperados estarem disponíveis para o trabalho, quatro em que não. Metade dos participantes também ofereceu amostras de saliva para a medição do hormônio cortisol (liberado em resposta a situações de estresse).
Os resultados mostraram então que, durante os períodos fora do batente em que as pessoas deveriam estar acessíveis, elas apresentavam um nível de cortisol mais elevado, e relatavam sentirem-se mais estressadas. Ainda que previsível, esse resultado, no entanto, mostrou que mesmo que as pessoas não recebessem uma solicitação do trabalho, só o fato delas estarem disponíveis já é suficiente para deixá-las ansiosas.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra