28 de março de 2014

28 de março celebra o aniversário do blogueiro Dorjval Silva


Bom dia meus amigos e amigos.

Quando cheguei aos 30 anos de idade agradeci a Deus e lhe pedi mais 10 anos de vida. E Ele me deu. Quando cheguei aos 40, novamente agradeci e lhe pedi mais 10, dos quais Ele já me deu 9. Falta um para fechar a conta. Como já vi que Ele sempre me atende, nem vou esperar completar os 50 anos para fazer novo pedido. Sem querer abusar de Sua grandiosa bondade, hoje quero pedir ao REI dos reis, não mais que acrescentes dias à minha vida, mas, que me faças no restante dos meus dias um ser humano cada vez mais humano, humilde, generoso, confiável, dado a servir cada vez mais ao próximo naquilo que melhor tenho aprendido a fazer. Assim sendo, não esperarei mais por 10 anos para fazer novo agradecimento ao REI. Agradecerei por cada vez que tiver a oportunidade de ouvir do meu próximo que lhe fui útil de alguma forma. 

E meu primeiro agradecimento a Deus é por todos vocês terem tanta paciência de me acompanhar direta ou indiretamente no meu dia a dia como pessoa, pai, esposo, amigo e profissional que cumpre fielmente seu papel de informar à sociedade o que se passa à sua volta.

Abraço a todos. Beijos.

Dorjival Silva.

16 de março de 2014

Entra ano e sai ano e não vemos melhoras na saúde

Jornalista Dorjival Silva
Entra ano, sai ano, e não vemos uma melhoria substancial na área de saúde no Brasil. Em nosso Estado, também não tem sido diferente. A situação continua a mesma ou pior. Ir a um hospital público é sempre uma tortura. O sofrimento das pessoas e a falta de assistência são notórios na maior parte da rede de saúde.

Precisar da saúde pública e até mesmo privada hoje não está fácil. A superlotação, a ausência de médicos plantonistas em algumas especialidades, a falta de leitos de UTIs, a falta de medicamentos, a falta de exames e outras deficiências têm se tornado rotina.

O grande problema é que as mesmas deficiências no sistema de saúde perduram por muito tempo e não vemos, pelo menos no curto prazo, a possibilidade de avanços significativos que melhorem a situação crítica em que se encontra. Essa é uma realidade que temos que encarar. A população precisa cobrar mais de nossas autoridades, primordialmente novos investimentos na construção de hospitais para aumentar o número de leitos, bem como melhorar a estrutura atual que está muito aquém da necessidade.

Isso porque da forma como está não pode continuar. É necessário os governos levarem mais a sério essa área, acompanhando sua evolução, haja vista que a população cresce e os investimentos não são realizados na mesma proporção, o que se torna inevitável à demanda superar a oferta. 

Enquanto nossos governantes ficarem só no discurso e não agirem, priorizando a saúde, dificilmente haverá uma mudança que atenda os anseios da sociedade. Infelizmente da forma como está, só vislumbramos mais sofrimento, principalmente dos mais necessitados. Essa é a mais pura verdade.

15 de março de 2014

Bruna Marquezine coloca o biquini e exibe corpão na praia; 11 fotografias


Bruna Marquezine deixou todos os marmanjos babando quando foi fotografada na praia durante as gravações de “Salve Jorge” em 2013, mas na época não gostou nadinha de ser clicada de biquíni e pediu para que retirassem os fotógrafos quando estivesse gravando com pouca roupa.

Mas parece que a medida não durou tanto tempo assim e para a alegria masculina , a ex-namorada de Neymar está de volta e mostra toda sua ótima forma na nova novela das 21h, “Em Família”.


A moça de apenas 18 anos apareceu neste sábado (15), na Praia da Macumba no Rio de Janeiro interpretando a personagem Luiza, que apareceu ao lado da atriz Erika Januzza discutindo em uma cena com Bruno Gissoni, seu par romântico na trama, e o ator Thiago Mendonça. 












13 de março de 2014

Litro da gasolina é vendido a 20 Reais em Nova Bandeirantes (MT)


O preço do apocalipse. Assim pode ser considerado algumas práticas abusivas, orquestradas por meia dúzia de pessoas que também podem ser  chamadas de exploradores do caos alheio em Nova Bandeirantes, município do interior de Mato Grosso.

Com o período chuvoso e interdição de várias rodovias de acesso ao município, a falta de alguns produtos tornou-se inevitável e os primeiros registros de racionamentos apareceram na última sexta feira 7, onde motoristas e motociclistas fizeram filas nos  dois postos de combustíveis na sede e em outros dois, localizados no distrito de Japuranâ e um no Paraíso do Norte em busca dos últimos litros do produto.

Na ocasião muitas pessoas adquiriram grandes quantidades de gasolina etanol e diesel a fim de garantir sua locomoção até a situação se normalizar, já outras voltaram para casa sem nada.  A lei da  oferta e procura começou cedo e para aqueles que não conseguiram boas quantidades ou nada, só restou  comprar de quem tinha estocado.

Aqueles que  pensaram em camaradagem de vizinhos, se surpreenderam com uma infração colossal. Jogaram os preços  na estratosfera,  o cambio negro da gasolina como está sendo chamado na cidade, ostenta preços inacreditáveis que vão desde 7,00 R$ até 16,00 R$ a boatos não confirmados que ouve negociação onde o litro chegou a valer R$ 20,00.

Os proprietários dos postos de combustíveis disseram que a previsão de que até esta sexta-feira (14), consigam fazer o reabastecimento de seus reservatórios  tendo em vista  que os níveis das águas no rio Apiacás baixaram cerca de 70 centímetros.

Segundo eles, pelo nível da água, daria para um caminhão passar.  O problema é que há um buraco  profundo num determinado ponto do alagamento que impede a travessia. Nessa segunda feira 10, o motorista de uma distribuidora  de bebidas arriscou a travessia e ficou encalhado no tal ponto. Os empresários estudam a possibilidade de um desvio pela lateral para conseguirem tal feito.

Ao contrário dos postos de combustíveis, as distribuidoras de gás de cozinha não sofreram racionamento, podendo atender normalmente seu clientes também não ouve inflação no preço do botijão de 13 kg que está sendo comercializado a R$ 60,00 na cidade.

Para Jose Arnaldo Pereira, dono de distribuidora ele acertou ao comprar grande quantidade do produto antes do período chuvoso.

“Fiz essa compra sem nenhuma pretensão, apenas para conseguir um melhor preço e acabou que garantindo o abastecimento nesses dias difíceis. ” Quando perguntamos se ele elevaria os preços dos botijões em virtude do racionamento, ele disse não praticar comercio abusivo.

O Tangaraense News: CENAS LAMENTÁVEIS: Mães imploram por pediatra à po...

O Tangaraense News: CENAS LAMENTÁVEIS: Mães imploram por pediatra à po...: Enquanto o Prefeito Municipal estava ainda reunido com médicos do SAMU no Gabinete na Prefeitura, um grupo de cerca de 20 m...

11 de março de 2014

Adolescente de 15 anos do interior de Mato Grosso ...

Gazeta do Noroeste MT: Adolescente de 15 anos do interior de Mato Grosso ...: Cássia Morgana Gonçalves Leal Uma adolescente de 15 anos morreu em Cuiabá depois de ser baleada em uma festa no município de Querênc...

8 de março de 2014

Gazeta do Noroeste MT: Polícia conclui que ameaças de morte a prefeita de...

Gazeta do Noroeste MT: Polícia conclui que ameaças de morte a prefeita de...: Prefeita  Bett Sabah Marinho da Silva  A Polícia Civil identificou o autor das ameaças de morte proferidas contra a prefeita de Rond...

Gazeta do Noroeste MT: Essa três belas jovens foram assassinadas na manhã...

Gazeta do Noroeste MT: Essa três belas jovens foram assassinadas na manhã...: Três das quatro mulheres encontradas mortas no Morro do Mendanha, no Jardim Petrópolis, em Goiânia, na manhã deste sábado (08/03), j...

28 de fevereiro de 2014

Goleiro Bruno vai sair do presídio para jogar segundona do futebol mineiro

Bruno, treino Flamengo (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)
Bruno, pode voltar a jogar. (Foto: Alexandre Durão / Globoesporte.com)
O goleiro Bruno, ainda dentro da prisão, vai assinar um contrato de cinco anos com o Montes Claros FC, equipe que disputa o Módulo II do Campeonato Mineiro. Na manhã desta sexta-feira, 28, os advogados de Bruno vão levar o contrato para ser assinado na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde Bruno está preso desde julho de 2010. Ele foi condenado a 22 anos e três meses de reclusão pelo desaparecimento e assassinato da sua ex-amante Eliza Samudio.
A assinatura do contrato por Bruno foi confirmada na noite desta quinta-feira ,27, pelo presidente do Montes Claros, Vile Mocellin. Ele disse que  objetivo do clube é inscrever o goleiro na Federação Mineira de Futebol (FM) ainda nesta sexta-feira, pois, no mesmo dia, termina o prazo para a inscrição de atletas para a segunda fase do Campeonato Mineiro do Módulo II. Atualmente, o  Montes Claros é o líder da chave B do Módulo II (que equivale à segunda divisão) e já garantiu a classificação para o Hexagonal final da competição. Porém, Bruno somente poderá retornar aos gramados após a liberação da Justiça, que também terá que autorizar a sua transferência para o Presídio Regional de Montes Claros, para que ele possa atuar pelo “Bicho”.
Ville Mocellin (Foto: Leonardo Maciel)
Vile Mocellin,presidente do Montes Claros (Foto: Leonardo Maciel)
Segundo Vile Mocellin, a intenção do clube é contribuir com a recuperação “da pessoa humana” de Bruno. Ele afirmou que ainda não sabe quando o goleiro poderá atuar pela equipe. “Vai depender das próprias condições físicas e técnicas dele”.
Por outro lado, o presidente do Montes Claros informou que um médico vai acompanhar os advogados na visita à Penitenciária Nelson Hungria, para a avaliação física do jogador. Ele  revelou que o contrato a ser assinado com o goleiro terá vigência de cinco anos, inicialmente, com salário fixado em R$1.430,00 mensais e uma multa rescisória de R$ 2,86 milhões.
O pedido de transferência de Bruno para o Presídio de Montes Claros foi apresentado pela defesa dele à Vara de Execuções Criminais de Contagem, no final de janeiro. A transferência depende ainda de decisão do juiz da Vara de Execuções Criminais de Montes Claros, Francisco Lacerda de Figueiredo. G1

27 de fevereiro de 2014

Sindicato repudia humilhação de promotora de Justiça à jornalista grávida


Walmir Santana
O Documento

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) juntamente com a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), repudiam suposta situação de humilhação e vexame, enfrentada pela jornalista que atua em Rondonópolis, Kalinka Meirelles, durante o exercício profissional.

De acordo com o sindicato, Kalynka pretendia acompanhar uma reunião na sede do Ministério Público em Rondonópolis, como assessora de imprensa do secretário municipal de Promoção Social, Mohamed Zaher, mas foi expulsa aos berros pela promotora Joana Maria Bortoni Ninis.

O fato teria ocorrido na terça-feira, 11 de fevereiro, na Promotoria de Justiça de Rondonópolis. À imprensa, a promotora Joana Maria Bortoni Ninis, titular da 1ª Promotoria Cível de Rondonópolis, negou que tenha gritado ou ofendido a jornalista Kalynka Meirelles. A promotora criticou a exposição de membros do Ministério Público e disse que segue a orientação da corregedoria ao atuar com discrição.

Confira a nota de repúdio na íntegra
A jornalista Kalynka Meirelles, que atua em Rondonópolis, denunciou ao Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor-MT) e à Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) que foi vítima de uma situação humilhante e vexatória, durante o exercício profissional.

Kalynka pretendia acompanhar uma reunião na sede do Ministério Público em Rondonópolis, como assessora de imprensa do secretário municipal de Promoção Social, Mohamed Zaher, mas foi expulsa aos berros pela promotora Joana Maria Bortoni Ninis.

A reunião era para tratar sobre políticas públicas em favor dos idosos.

Várias pessoas testemunharam a reação raivosa da promotora contra a jornalista que está grávida e chegou a passar mal.

O Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso e a Federação Nacional dos Jornalistas repudiam tal falta de respeito que fere o direito e o dever do profissional da imprensa de acompanhar, noticiar e refletir as dinâmicas da sociedade, servindo de olhos, ouvidos e voz da população. Para desempenhar tal papel, o jornalista deve ter acesso a todos os locais de interesse público, sem restrições e sem berros.

15 de fevereiro de 2014

Estamos à mercê dos bandidos e a cada dia as quadrilhas se fortalecem mais

Dorjival Silva

A violência vem se expandindo de tal forma que está fugindo totalmente do controle do Estado. E o pior! Nossas autoridades estão vendo, mas pouca coisa está fazendo para coibir seu crescimento.

Isso porque está evidente que todo tipo de assunto é debatido no Congresso, mas não enxergamos de forma contundente uma comissão ou um grupo que se interesse em levar para o debate as modificações de nossas leis que são muito brandas e cheias de "brechas" ou ao menos de apresentar projetos que tenham a eficácia de solucionar em longo prazo ou até mesmo de amenizar esse mal que tanto massacra a população brasileira.

O momento é difícil. Tem violência em toda parte e a vida perdeu o valor. A sociedade está amedrontada. As pessoas de bem estão perdendo a esperança e a paciência para com nossas autoridades por isso algumas já começam a fazer justiça com as próprias mãos, fruto da ausência de um estado de direito que não valoriza quem age corretamente beneficiando aqueles que vivem no submundo do crime Para se ter uma ideia como a situação está complicada, até fazer uma crítica está difícil.

Vejamos o caso da jornalista Raquel Sheherazade, , do SBT,  que criticou o sistema e aprovou ação da população que pegou um bandido e o amarrou depois de ele cometer um delito. Agora, por isso, querem processar a jornalista que apenas repassou um sentimento que é da sociedade que não aquenta mais tanta impunidade.


 Vivemos uma realidade que poucos querem aceitar estamos à mercê dos bandidos e a cada dia as quadrilhas se fortalecem mais tendo em vista a ausência de um aparato de segurança que está perdendo espaço pela falta de incentivos de nossos governos. E agora vamos continuar aguardando acontecer uma "guerra" " entre os homens de bem desse país e a bandidagem, voltando aos tempos de justiceiros coronelismo e de jagunços? Fica a pergunta. Essa é a realidade, infelizmente. 

11 de fevereiro de 2014

Dilma é vaiada por grevistas durante lançamento da colheita em MT


 Após discurso, a presidente Dilma Roussef foi vaiada nesta terça-feira (11) por servidores dos Correios durante cerimônia de lançamento da colheita da safra de soja, em Lucas do Rio Verde, a 360 km de Cuiabá. Em greve há quase duas semanas, os servidores se manifestaram contra a terceirização do plano de saúde da categoria. Cerca de 30 funcionários participaram do protesto.

Em coro, eles gritaram frases de protesto, como ‘Não, não, não, nossa saúde não’ e ‘Ei Dilma, para de correr’, numa alusão à falta de diálogo do governo federal com os trabalhadores dos Correios. Além da contrariedade em relação ao plano de saúde, a categoria revindica o pagamento dos passivos do Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) relativos ao ano de 1995, bem como investimentos na segurança das agências.

A presidente não se manifestou sobre as vaias, que aos poucos foram ‘abafadas’ pelos gritos de apoio à presidente de políticos e outras pessoas que acompanhavam o evento, realizado na Fundação Rio Verde na manhã de hoje. Em seguida, Dilma deixou o espaço.

 
Além dos grevistas, moradores do Distrito de Boa Esperança, em Sorriso, a 420 km de Cuiabá, também protestaram. Eles cobram a emancipação político-administrativa do distrito e pedem que Dilma não vete o projeto de lei que trata da questão para que Boa Esperança venha a se tornar município. Por Renê Dióz e Pollyana Araújo – G1 MT

10 de fevereiro de 2014

O povo está desacreditado e não quer mais votar com espontaneidade

Dorjival Silva

A política em geral precisa evoluir muito para atender a legislação e também a expectativa da população. Não se pode mais pensar política só como uma forma de se chegar ao poder. É preciso muito mais.

O povo está desacreditado e por isso a maioria não quer votar com espontaneidade para escolher o melhor, mas para receber algo em troca e isso tem sido um dos grandes empecilhos para que os bons políticos continuem nos embates.

O maior desafio dos bons políticos é convencer o povo que só participando ativamente dos processos eleitorais com responsabilidade, procurando sempre escolher o melhor sem trocar seu voto é o caminho para que se tenha mais justiça social.

Mas, conseguir esse feito não está fácil até porque a forma como a política é feita hoje leva ao afastamento natural de boa parte das pessoas.

O que fazer para mudar?

Essa ainda é uma pergunta difícil de responder mais que pode ter a seguinte explicação: primeiro, tendo uma conscientização maior da população que só viria através de uma educação mais eficaz; segundo, pelo aumento substancial da fiscalização da Justiça que já está acontecendo e, por fim, com uma recuperação da credibilidade e confiança dos políticos que só vai acontecer com entrada e aceitação da população de pessoas comprometidas com o bem público.

Portanto, para se mudar a forma não será tarefa fácil, mas a esperança continua.

8 de fevereiro de 2014

Em nome do contribuinte, não à criação de novos municípios


Por Dorjival Silva

Entre os vetos feitos pela presidente Dilma Rousseff a projetos oriundos do Congresso Nacional está o de criação de novos municípios. Realmente é uma incongruência querer criar novos municípios diante das grandes dificuldades que os mais de cinco mil já existentes estão passando. 

Mas há uma forte pressão de políticos, deputados estaduais sobre os deputados federais de seus Estados para a derrubada do veto presidencial. Aumentar despesas com municípios enviáveis não importa, para essa gente os interesses políticos pessoais e paroquiais falam mais alto.

 A criação de novos municípios? Mais prefeitos, vices, vereadores secretários, chefes de gabinete e outros penduricalhos públicos, enfim, a criação de estruturas burocráticas e administrativas pesadas para serem custeadas pelos espoliados contribuintes. Não a essa aberração pelo menos por enquanto. 

4 de fevereiro de 2014

Coluna semanal de Dorjival Silva

MOBILIDADE URBANA
É uma piada falar em mobilidade urbana quando se trata de andar pelo centro das cidades do interior de Mato Grosso, as calçadas são tomadas por todo tipo de obstáculos, desde a irregularidade na altura, até a ocupação por mercadorias de camelôs e vendedores ambulantes, quando não são os próprios lojistas que expõem suas mercadorias no passeio. É um verdadeiro sacrifício, para idosos, deficientes ou cadeirantes circularem pelo centro dessas cidades. Bem que as autoridades responsáveis pela a área poderiam tomar as providências. De vez.

Magistério
O Ministério da Educação (MEC) informou na última quarta-feira (29) oficialmente, o reajuste do piso salarial do magistério. O valor, que é reajustado anualmente, como determina a Lei do Piso (Lei 11.738/2008), aumentará 8,32%, chegando a R$ 1.697. 


Caminhada
Há um mês estou praticando caminhadas numa área pública em frente ao Hospital de Brasnorte. Um espaço excelente que poderia ficar melhor caso fosse transformado numa ampla área aberta de esportes e lazer para a comunidade. Uma obra nos moldes que estou pensando modernizaria completamente o centro da cidade, incentivaria às saudáveis práticas esportivas e contribuiria muito com a saúde dos desportistas.

Frigorífico de Brasnorte
Há um silêncio ensurdecedor da parte de todos quando o assunto gira em torno da conclusão das obras do Frigorífico de Brasnorte. Meu Deus do Céu, por favor, me revela o que está acontecendo nos bastidores de tudo isso porque meus olhos míopes não estão conseguindo enxergar!  Por que a cidade está tão calada ante a possibilidade de sofrer o maior prejuízo moral e econômico de sua História?

Escola Modelo
Obra construída com recursos dos governos federal, estadual e municipal, a Escola Atrativa de Brasnorte ainda está sem data para ser útil à carente população local. A construção que vem se arrastando desde setembro de 2010, há quase 4 anos, sequer recebeu uma mão de tinta até esta data. Também sem entender o que vem acontecendo nos bastidores em relação aos atrasos nessa obra, apelo mais uma vez ao Divino, para me mostrar o que meus olhos míopes não estão conseguindo enxergar.

Paradeiro preocupante
Empresários e comerciantes de Brasnorte têm manifestado preocupação com a “paradeira” que grassa sem parar em nosso município. Ninguém vende e ninguém compra. Não seria precipitado afirmar que poucos segmentos estariam satisfeitos com o caminhar da economia brasnortense neste começo de ano. Alguma coisa precisa ser feita, urgente, visando reverter o lamentável quadro.

Imóveis à venda
Percebe-se claramente a cada dia que passa um aumento significativo na quantidade de imóveis urbano e rural à venda em nosso município. Não precisa ser especialista para dizer que esse cenário se configura como algo indesejável. Se brasnortenses estão pondo placa de Venda em seus imóveis isso pode ser um indicativo que eles estão querendo buscar outras plagas. Deixando-nos para trás. Isso também me preocupa.

Sede social
O sindicalista Daniel Ferreira Júnior (foto) informa que o maior alvo a ser pleiteado pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brasnorte, na atual gestão, é a aquisição de um imóvel e a construção de sua sede social. Sem dúvidas, esse espaço proporcionará muito mais dignidade e respeito a quem com tanto desvelo serve à população. Também quero participar dessa luta.

Pedro Taques
O senador Pedro Taques (PDT) anunciará em breve uma visita a todas as cidades da região noroeste de Mato Grosso. Devendo passar por Brasnorte, se reunirá com os pedetistas e aliados locais e manterá contatos com as autoridades políticas do município para conhecer suas principais necessidades. Taques deverá ser candidato a governador com apoio do DEM, PSDB, PSB, PPS, PV, PTB, PR e outras legendas. Aguardemos pois!


COLUNA EM OFF - Publicada semanalmente no jornal Gazeta do Noroeste - MT.
DATA DA PUBLICAÇÃO: 01 a 08  de fevereiro de 2014.
AUTOR: Dorjival Silva
FONTES: Imagens pessoais e do Google. 

Deu no Gazeta do Noroeste: "Dorjival Silva confirma pré-candidatura à Câmara dos Deputados"

Dorjival Silva: pré-candidato a deputado federal pelo PDT
Da Assessoria

O presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT) do município de Brasnorte, jornalista Dorjival Silva, confirmou em entrevista exclusiva ao “Tangará Urgente”, principal programa jornalístico da TV Tangará (SBT), que irá disputar com apoio de sua sigla a uma cadeira na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro.

Conforme Dorjival Silva, seu nome deverá ser o único a disputar como deputado federal pelo PDT nas micro-regiões de Tangará da Serra, Diamantino, Sapezal, Juara, Juína, Aripuanã, Colniza e Alta Floresta. Ele disse que seu nome deverá ser apresentado como candidato a deputado federal nessa grande região, devido à grande carência em se eleger quem a represente politicamente na Câmara.

O pré-candidato deverá fazer ainda dobradinha com pelo menos cinco pré-candidatos a deputado estadual. Sendo um deles de Tangará da Serra, maior colégio eleitoral da região noroeste, um da capital Cuiabá, um de Diamantino, um da região de Alta Floresta e outro de Primavera do Leste.

SEGUNDA VEZ - Essa será a segunda vez que Dorjival Silva disputará a uma vaga na Câmara Federal pela região. Em 2010, quando pela primeira vez participou de uma disputa eleitoral saiu-se bem-sucedido mesmo concorrendo por um partido pequeno, O PRP, sem recursos financeiros e apoio de nenhuma autoridade política. Para Silva, o cenário político desde ano será completamente diferente de 2010. 

29 de janeiro de 2014

Fazenda à venda em Brasnorte


MPF lança campanha de combate ao trabalho escravo


Nos últimos 4 anos ninguém foi condenado definitivamente no Brasil por submeter um trabalhador a situação análoga à escravidão. Apesar de as investigações do Ministério Público e da Polícia Federal terem aumentado no período, o Judiciário não conseguiu concluir o julgamento das ações em todas as instâncias e, portanto, as penas não foram executadas.

O alerta foi feito nesta terça-feira, 28, pelo Ministério Público Federal durante lançamento de uma campanha de combate ao trabalho escravo no País. Nesta terça-feira, completaram-se 10 anos da chacina de Unaí. Na ocasião, quatro funcionários do Ministério do Trabalho foram assassinados na cidade mineira durante uma fiscalização em fazendas. Até agora apenas parte dos envolvidos foi julgada e condenada.

Para tentar evitar que os crimes fiquem impunes por causa da demora na análise das ações, o Ministério Público Federal deverá pedir ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que fixe metas de julgamentos dos processos.

Dados do Ministério Público mostram que houve um crescimento no número de investigações nos últimos anos. Enquanto que em 2010 foram instaurados 73 procedimentos no País, em 2013 foram registradas 702 apurações. No mesmo período, o número de ações penais autuadas passou de 59 para 101.

A subprocuradora-geral da República Raquel Dodge explicou que esse é um tipo de crime muito difícil de investigar. Além dos problemas para localizar testemunhas que poderiam depor na Justiça sobre a submissão de trabalhador a situação análoga à escravidão, Raquel Dodge explicou que o delito é cometido num ambiente privado.

Integrantes do Ministério Público Federal ressaltaram que há diferenças entre as práticas ilícitas registradas nas várias regiões do País. Enquanto que em Estados como o Pará e o Maranhão há registros principalmente de casos na área rural, no Sudeste esse tipo de delito é observado em confecções e na construção civil. Agência Brasil

28 de janeiro de 2014

MP aciona ex-prefeito e vice que pagaram quase 150% a mais por ônibus escolares

Imagem ilustrativa
O Ministério Público Estadual (MPE) ingressou com uma ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Brasnorte acionados Mauro Rui Heisler, e seu vice Sebastião Roberto Marcelo. Um relatório técnico realizado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) a pedido da Promotoria apontou que 18 ônibus escolares usados foram adquiridos pelo município com superfaturamento de 148,98% por unidade.
Segundo a ação do MP, que o Olhar Jurídico teve acesso, foram onerados dos cofres públicos a importância de R$ 1.087 milhão. Cada veículo licitado, que custa em média R$ 49 mil, custou R$ 122 mil. A compra foi feita através de um edital de concorrencia pública no dia 13 de abril de 2006, na gestão do então Prefeito Mauro Rui Heisler. 
A promotora de Justiça Substituta, Alice Cristina de Arruda e Silva Alves, relatou que a própria empresa vencedora do certame,ao juntar documentos para aferir sua qualificação técnica no ano de 2005, cita em seu balanço patrimonial um ativo na conta de veículos no valor de R$ 846 mil. A empresa também foi acionada na Justiça. 
Segundo o MP, o certame teve apenas um licitante, o empreendimento Águia Norte Transportes Coletivos Ltda, que efetivou a proposta de R$ 2.196 milhões o que correspondia a R$ 122 mil por cada ônibus nas condições do edital. 
“Logo se dividirmos tal valor por 18 correspondente ao número de ônibus, chegamos a R$ 47 mil a unidade, ou seja, no ano anterior à licitação, os ônibus da frota da empresa já valiam bem menos do que o valor ofertado na licitação”, ressalta a promotora.
Irregularidades foram descobertas quando a equipe técnica do Tribunal de Contas demonstrou que o valor de cada ônibus escolar usado, com as mesmas descrições técnicas, encontrava-se, à época, por volta de R$ 49 mil para aquisição à vista. 
Pedidos
O MP requereu a concessão de medida liminar de indisponibilidade de bens dos acionados. Além da condenação ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, suspensão de direitos políticos pelo prazo de cinco a oito anos; ressarcimento dos danos causados ao patrimônio público; pagamento de multa civil; e proibição de contratar com o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de cinco anos. Fonte: Katiana Pereira e Arthur Santos da Silva

Relatório aponta superfaturamento na compra de ônibus escolares em Brasnorte

Um relatório técnico realizado a pedido da Promotoria de Justiça de Brasnorte apontou que 18 ônibus escolares usados foram adquiridos pelo município com superfaturamento de 148,98% por unidade. Foram onerados dos cofres públicos a importância de R$ 1.087 milhão. Cada veículo licitado, que custa em média R$ 49 mil, custou R$ 122 mil. 

O fato ocorreu durante a administração pública no ano de 2006. De acordo com o estudo realizado pela equipe contábil do CAOP, os erros começaram com a existência de apenas um licitante no certame que efetivou a proposta no valor de R$ 2.196 milhões .O relatório que apontou superfaturamento culminou na propositura de ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-prefeito e vice-prefeito do município e da empresa beneficiada. 

Na ação, a promotora de Justiça Substituta ,Alice Cristina de Arruda e Silva Alves, demonstra que a própria empresa vencedora do certame,ao juntar documentos para aferir sua qualificação técnica no ano de 2005, cita em seu balanço patrimonial um ativo na conta de veículos no valor de R$ 846 mil. “Logo se dividirmos tal valor por 18 correspondente ao número de ônibus, chegamos a R$ 47 mil a unidade, ou seja, no ano anterior à licitação, os ônibus da frota da empresa já valiam bem menos do que o valor ofertado na licitação”.


NOTA: Em 2008 este site já havia noticiado o assunto:

http://diariodetangara.blogspot.com.br/2008/09/brasnorte-gastos-da-prefeitura-sero.html

"

18 de setembro de 2008

BRASNORTE: Gastos da prefeitura serão investigados pelo Tribunal de Contas

A Prefeitura Municipal de Brasnorte terá suas contas investigadas pelo Tribunal de Contas do Estado. O pedido foi protocolado no TCE nesta quarta-feira (17) pelo vereador Gilberto Marcelo Bazzan, popular Betinho (PSDB). Para ele, é urgente e necessária uma auditoria na prefeitura para checar a compra da frota de ônibus escolar no valor de R$ 2.196 milhões. Os veículos ano 1995 e 1996 chegaram ao município sucateados ao custo unitário de R$ 122 mil. " 

26 de janeiro de 2014

Prefeituras devem priorizar investimentos nos esportes para a juventude

Jornalista Dorjival Silva é a favor de mais investimentos esportivos
nos municípios do interior
O esporte deveria ser tratado como um instrumento necessário para promover o lazer e ocupar o tempo das crianças e adolescentes, principalmente nos pequenos municípios. Era para ser obrigatório o investimento de parte das receitas das prefeituras nessa área primordial para a juventude.

É inadmissível que as cidades tenham tantas prioridades e a parte esportiva fique sempre em terceiro, quarto ou quinto plano como se não tivesse importância alguma para a população.

Está mais do que provado que investir em esporte traz benefícios significativos tanto na área social quanto na saúde das pessoas. Além de promover a interação e o entretenimento entre os seus participantes possibilitando também a integração da sociedade nos eventos esportivos como de futebol por ser o mais procurado.

É inadmissível que as autoridades dos pequenos municípios não se interessem em ter um campo de futebol digno com gramado para que se formem equipes na cidade que possam integrar os jovens, dando uma opção de lazer nos finais de semana e de ocupação durante a semana com os treinamentos. Além disso, o município deveria ter um profissional de educação física só para incentivar e ensinar as crianças e adolescentes a desenvolver uma atividade física que gere satisfação e ocupação a cada um.

Uma prova que as pessoas gostam de esporte é quando vemos as cidades realizando campeonatos nos quais os campos e quadras lotam de admiradores para assistir as partidas e prestigiar o evento. Por isso, é que não se pode mais deixar de se fazer o mínimo nessa área em virtude de deixar a juventude sem ter o que fazer, aumentando a probabilidade de desvirtuamento de muitos em função do descaso dos poderes públicos.

25 de janeiro de 2014

Dorjival Silva aborda em sua coluna semanal assuntos de grande relevância da atualidade

Ano muito intenso

Para muitos brasileiros o ano só se inicia após o carnaval. É o que dizem. Mas, pelo sim e pelo não, o fato é que este ano será atípico para todos nós. Além do carnaval teremos pela frente a Copa do Mundo e Eleições. Três eventos que fazem o chão tremer. Sem desprezar o Carnaval, enquanto evento cultural, e a Copa, maior evento esportivo do planeta, nossa torcida é para que pelo menos nas eleições o povo mato-grossense possa sair vitorioso. Precisamos pensar bem no tamanho de nossa responsabilidade ao escolher quem irá governar o destino de nosso estado a partir de 1º de janeiro de 2015.

Questão de Inteligência
Os moradores da região Noroeste de Mato Grosso não poderão mais desperdiçar seus votos como fizeram até as eleições passadas. Votaram em candidatos de outras áreas do Estado sob promessas que seriam atendidos em suas lutas e reivindicações futuras. Sofreram decepção total. Os eleitos, como de praxi, despejaram seus investimentos em suas regiões, deixando a nossa em situação deplorável.

Curso de Medicina
Há anos venho compartilhando com a ideia de que uma extensão da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) seja instalada na região noroeste de Mato Grosso. Com isso, seria bem mais fácil para ser instalado na região, o curso de Medicina, por exemplo. A instalação dessa Faculdade nesse composto de municípios do interior deve ser vista como assunto a ser tratado em âmbito federal. Daí a importância de elegermos lideranças políticas comprometidas com esse tema nas eleições deste ano.

Segurança Pública
A região noroeste de Mato Grosso localiza-se a pouco mais de 200 km da fronteira com a Bolívia, situação que permanentemente tem deixado nossas autoridades e a população apreensivas. Nessa faixa de fronteira o tráfico de entorpecentes e armamentos tem sido pesado. Para combater isso como se deve, precisamos atrair para a região uma Delegacia ou Posto da Polícia Federal. Esse assunto não pode mais ser lembrado apenas em épocas de eleições. É questão de prioridade.

Agricultura familiar
Tem sido bem falado nos últimos tempos sobre a importância de se investir mais na expansão da agricultura familiar. Mas, por falta de apoio político, pouco se tem feito pelos pequenos agricultores, chacareiros, sitiantes, assentados, etc,. Com políticas públicas oriundas do governo federal para esse importante setor podemos mudar a realidade sócio-econômica de muitas famílias. Investir na agricultura familiar é uma questão de prioridade.


A questão da terra
Alguém precisa pelo menos tentar fazer alguma coisa para barrar essa onda de invasões às propriedades rurais em nosso estado e pelo País afora. Antigamente, grupos ditos sociais, invadiam terras alheias sob o pretexto de serem improdutivas. As ações comportamentais desses grupos mudaram muito nos últimos anos. Temos visto até fazendas produtivas sendo atacadas aqui bem perto da gente. Sem ter a quem recorrer para se resguardar de eventuais invasões e prejuízos proprietários têm vivido sob o medo e a insegurança em suas localidades.

Caos nas rodovias do Noroeste
Quem são os deputados estadual e o federal que “brigam” por constantes melhorias das rodovias que cortam o noroeste de Mato Grosso? Resposta: não temos um sequer que levante a voz em nosso favor. O resultado dessa falta de atenção com nossa população é o que já conhecemos. Estradas estaduais e federais completamente desestruturadas, nos colocando permanentemente sob riscos de morte. E isso não pode continuar assim, meus amigos. Precisamos ter alguém que fale por nós. Não aceitamos mais o caos em nossas rodovias.

Pedágio indígena
Assisto com preocupação o silêncio e a passividade da população regional em relação à ilegal cobrança de pedágio em algumas de nossas rodovias por indígenas. Ninguém abre a boca para falar sobre o indigesto assunto. O abuso, do nosso ponto de vista, já dura 17 anos na rodovia 235, trecho que liga Campo Novo do Parecis a Sapezal sem que ninguém tenha se levantado contrário. Vocês não acham que essa aberração já passou da hora de se acabar?

Material coletivo é um abuso

Os pais de alunos devem ficar atentos se as escolas privadas estão impondo material coletivo, como forma de faturar mais. A Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON) orienta para, caso de abuso, ser feita a denúncia ao Procon local. Os estabelecimentos que forem pegos explorando o bolso dos pais de alunos podem sofrer multa com valores entre R$ 400 e R$ 6 milhões.

COLUNA EM OFF - Publicada semanalmente no jornal Gazeta do Noroeste - MT.
DATA DA PUBLICAÇÃO: 24 a 31 de janeiro de 2014.
AUTOR: Dorjival Silva
FONTES: Todas as imagens foram baixadas do Google.