27 de julho de 2015

Treinamento promovido pela Iniciativa 2,4-D tem aprovação de produtores rurais de Tangará da Serra

Público recebeu informações sobre manejo de resistência de plantas daninhas e o herbicida 2,4-D

São Paulo, 27 de julho de 2015 – Cerca de 30 agricultores da região ouviram atentos às recomendações passadas pelo Professor Doutor da Universidade Estadual de Maringá, Rubem Silvério, durante o treinamento Manejo de Resistência de Plantas Daninhas & 2,4-D realizado em 21 de julho, no Restaurante Ricardo Grill.

Daniel Frasson, que acompanhou o evento, afirmou que o conteúdo da palestra tem potencial para trazer impactos positivos no controle de plantas daninhas nas propriedades da região. “O treinamento foi excelente por tratar de um tema que representa um problema para a região. As explicações sobre as estratégias de controle das plantas daninhas foram fundamentais”, disse.

Rubem Silvério abordou informações sobre o manejo de resistência de plantas daninhas, o papel dos herbicidas e das boas práticas agrícolas no combate deste problema, além de apresentar aspectos técnicos do 2,4-D, como suas características físico-químicas, situação regulatória, estudos de toxicidade, ecotoxicidade e segurança no campo. “A perda de produtividade devido à presença de plantas daninhas que não são controladas pode chegar a 40%. Com o controle incorreto, varia entre 5 e 10%. Uma planta de Buva por m² reduz em até 12% a produtividade – ou seja, 6 sacos por hectare, o que equivale a uma perda de 360 reais”, explica Silvério.

O evento foi realizado pela Iniciativa 2,4-D, grupo formado pelas empresas Atanor, Dow AgroSciences, Adama e Nufarm para gerar informação técnica sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas, e faz parte do projeto que ministrará mais de 60 cursos sobre Manejo de Resistência de Plantas Daninhas & 2,4-D em parceria com entidades como a Universidade de Passo Fundo (UPF), Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP). O programa passa por mais de 65 cidades nas cinco macrorregiões do Brasil, de maio a novembro de 2015.

Sobre a Iniciativa 2,4-D

A Iniciativa 2,4-D é um grupo formado por representantes das empresas Adama, Atanor, Dow AgroSciences e Nufarm, que, com apoio acadêmico, tem como propósito gerar informação técnica sobre o uso correto e seguro de defensivos agrícolas, além de apoiar projetos que abordem esta questão, como o Projeto “Acerte o Alvo – evite a deriva na aplicação de agrotóxicos”, realizado no Paraná. O foco é educar o produtor sobre a importância da utilização correta de tecnologias que garantam a qualidade da aplicação dos defensivos agrícolas. O grupo defende que o uso adequado das tecnologias de aplicação e a precaução para evitar a deriva são essenciais para garantir a eficácia e a segurança ambiental na utilização de defensivos agrícolas. A Iniciativa 2,4-D se apresenta como fonte de informação e esclarecimento, que, apoiada por estudos acadêmicos, visa desmistificar o emprego do 2,4-D. Com Assessoria

Brasileiros estão entre os mais pessimistas do mundo

pessimistaOs brasileiros estão entre os mais pessimistas do mundo, segundo pesquisa do instituto norte-americano Pew Research Center com 40 países. No Brasil, 87% dos entrevistados consideram que a economia vai mal e apenas 13% acreditam que vai bem. O nível de pessimismo só perde para a Ucrânia (94%), Líbano (89%) e Itália (88%).
No caso brasileiro, trata-se de uma forte deterioração, já que no ano passado os otimistas eram 32%. Os mais otimistas do mundo estão na China, com 90% avaliando que a economia vai bem. Na sequência aparecem Etiópia (89%) e Vietnã (89%).
Ainda de acordo com a pesquisa, 66% dos brasileiros acreditam que a economia vai melhorar nos próximos 12 meses, outros 13% acham que vai ficar igual e 21% esperam piora. Os jovens são mais otimistas. Na faixa entre 18 e 29 anos, o porcentual dos que esperam melhora nos próximos 12 meses é de 72%, caindo para 45% para os que têm entre 30 e 49 anos e 56% no grupo acima de 50 anos.

Advogados apostam na anulação da Lava Jato

A Operação Lava Jato, que já entrou para a história como uma das maiores (senão a maior) investigações de corrupção realizadas no Brasil, poderá perder um dos seus principais mecanismos de apuração: a delação premiada. É nisso que apostam os advogados de defesa dos políticos, empresários e executivos acusados de participar do esquema que sangrou a Petrobras em bilhões de reais. Eles encaram como trunfo a forma como as delações estão sendo conduzidas.

Ministro paraibano do TCU é acusado de receber dinheiro desviado

vital PMDB
Vital do Rêgo
O ex-tesoureiro da Prefeitura de Campina Grande (PB) Rennan Trajano Farias afirmou à Folha que, em 2010, fez entregas de dinheiro em espécie ao então candidato ao Senado Vital do Rêgo (PMDB-PB), hoje ministro do TCU (Tribunal de Contas da União).
O dinheiro foi desviado, segundo Farias, de um contrato de R$ 10,3 milhões entre a prefeitura e uma empreiteira que não executou os serviços. Farias, que gravou um vídeo para o TV Folha com a acusação, disse que também fez entregas ao irmão do ministro, o deputado federal Veneziano Vital do Rêgo (PMDB-PB), e a firmas que atuavam nas campanhas da família.
Em 2010, o ministro do TCU disputou e ganhou uma vaga no Senado pelo PMDB-PB. Veneziano era prefeito de Campina Grande. Eles negam as acusações. No TCU, Vital será um dos nove ministros a analisar as contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff. Ele é ligado ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). A análise é vista pela oposição como possível via para um processo de impeachment.

Católicos diminuem 26% no Brasil

jesuscruzO catolicismo ainda é a maior religião brasileira, seguida por seis em cada 10 pessoas no país, mas encolheu 26% nos últimos 25 anos, segundo uma pesquisa da agência Hello Search. Segundo o levantamento, atualmente 57% dos brasileiros são católicos – em 1991, ano da visita do papa João Paulo 2º ao país, eram 83% na medição do Censo.
Em contrapartida, as religiões evangélicas ganharam muitos fieis. Em 2015, os pentecostais, corrente que reúne a Igreja Universal e a Assembleia de Deus, atingiram 16% de simpatizantes, enquanto os não pentecostais, como a Igreja Luterana e Calvinista têm 9%. Em comparação, no ano 1991 os dois grupos somados não passavam de 9%.
Entre entrevistados que declararam não ter religião o índice foi de 12%, com maior representatividade entre os jovens de 16 a 24 anos. Os simpatizantes do Espiritismo, Umbanda e “Outras Religiões” possuem 2% cada. Já Candomblé e outras religiões afro-brasileiras têm apenas 1%. A agência ouviu mil pessoas de 70 cidades de todas as regiões do país. A margem de erro é de três pontos percentuais e o índice de confiança é de 95%.

Reforma corre o risco de não vigorar em 2016

voteA reforma política ainda divide opiniões não apenas dos políticos, mas também no meio jurídico e até mesmo entre a sociedade civil organizada. E apesar de a intenção ser validar as mudanças para as eleições de 2016, corre-se um sério risco dos itens aprovados não serem aplicadas no próximo pleito.
As alterações refletem matéria constitucional, que precisam de segunda aprovação na Câmara, depois serem igualmente aprovadas em dois turnos pelo Senado, sendo muito difícil dar prática até 2 de outubro, devido à regra de que toda alteração do processo eleitoral tenha um prazo mínimo de um ano das próximas eleições.

26 de julho de 2015

Banco Mundial destinou recursos de U$ 700 mil para a Saúde

plano-estrategico (1)O Banco Mundial destinou recursos de U$ 700 mil, a título de doação, para serem utilizados especificamente no apoio ao processo de gestão em saúde. Na primeira fase do projeto foi realizado um diagnóstico rápido e um plano de ação para as áreas de Planejamento e Processos, Compras Governamentais, Gestão Financeira, Gestão de Ativos e Recursos Humanos.
O trabalho faz parte do Projeto IDF Saúde, sendo a Sesap a única dentre todas as secretarias participantes do RN Sustentável a receber a doação. As melhorias na área de gestão ocorrem em paralelo aos investimentos da ordem de US$ 40 milhões, financiados pelo Banco Mundial, que estão sendo aplicados em diversas áreas no Estado, com foco em redes de atenção prioritárias.

OAB tem mais de mil processos contra conduta dos associados

A maioria da população não sabe, mas advogados que têm seus nomes estampados por participação em crimes e esquemas de corrupção que vão parar no noticiário respondem a processos internos na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). No período de janeiro de 2013 a julho de 2015, pelo menos um deles já foi expulso pelo Conselho da Ordem no Rio Grande do Norte.
Na OAB/RN, neste momento, há 1.076 processos em tramitação contra advogados suspeitos de ferirem o estatuto da categoria. O Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem é proibido por lei de revelar a natureza que os levou a julgamento, mas o NOVO Jornal apurou que neste período foram julgados 393 processos relativos a acusações contra os profissionais do direito e aplicadas 73 suspensões.

No Dia dos Avós, Dilma anuncia que será avó pela segunda vez

A família Rousseff vai crescer. A presidente Dilma anunciou, neste domingo em que é comemorado o Dia dos Avós, que será avó pela segunda vez. O anúncio foi feito em sua conta no Facebook. A presidente não informou para quando está previsto o nascimento do irmão de Gabriel, 4 anos, filho único de sua filha, Paula Rousseff Araújo.
 Foto: Reprodução / Facebook

Brasil garante terceira colocação no quadro geral de medalhas do Pan-Americano

panO Brasil garantiu na madrugada de hoje (26) a terceira colocação no quadro geral dos Jogos Pan-Americanos de 2015, disputados em Toronto (Canadá), após conquistar 41 medalhas de ouro, 39 de prata e 60 de bronze, o que totaliza 140. Como Cuba, que está em quarto lugar com 36 medalhas de ouro, não disputará outras finais, o Brasil permanece em terceiro lugar na competição, que termina neste domingo. Há ainda possibilidade de os brasileiros obterem medalhas de ouro na maratona e no vôlei masculino, cuja final será disputada contra a equipe argentina.
Com uma campanha invicta nos Jogos de Toronto, e após derrotar o Canadá por 86 a 71, a seleção masculina de basquete conquistou, nesta madrugada, a sua sexta medalha de ouro em Pan-Americanos. No boliche, o Brasil ganhou a primeira uma medalha de ouro, com a vitória de Marcelo Suartz sobre o venezuelano Amleto Monacelli, na final, por 201 a 189.
Outra medalha de ouro dos brasileiros foi obtida pela seleção masculina de handebol, com vitória sobre a Argentina, na prorrogação, por 29 a 27. A equipe brasileira terminou o primeiro tempo com um placar desfavorável, de 11 a 9 para os argentinos. Ao final do segundo tempo, o placar estava empatado em 24 a 24. Os brasileiros poderiam ter vencido a partida no tempo normal caso tivessem convertido um tiro de 7 metros no último minuto do tempo regulamentar.
No caratê, duas medalhas foram obtidas pelo Brasil na madrugada de hoje. Na categoria até 68 quilos, Natalia Brozulatto ficou com o ouro após vencer a mexicana Xhunashi Caballero por 2 a 0. Na semifinal, ela venceu a venezuelana Omaira Molina por 3 a 1. Na categoria acima de 68 quilos, Isabela dos Santos ficou com a medalha de bronze.
Ontem (25) à noite, a equipe feminina de futebol conquistou a medalha de ouro após vencer por 4 a 0 a equipe colombiana. Os gols foram marcados por Formiga, Maurine, Andressa Alves e Fabiana. Com o feito, a seleção feminina de futebol deixou os Jogos Pan-Americanos de Toronto com 100% de aproveitamento.

Lava Jato avança sobre políticos e setor elétrico

A condenação de executivos da Camargo Corrêa e a denúncia formal contra os presidentes e ex-dirigentes das duas maiores empreiteiras do País, Odebrecht e Andrade Gutierrez, abrem nova fase das investigações da Operação Lava Jato. A investigação se aproxima de PT e PMDB como integrantes importantes do esquema de corrupção, em conluio com o comando do cartel empresarial, que fatiava obras da Petrobras mediante o pagamento de propina desde 2004.
Com a chegada dos primeiros documentos oficiais da Suíça, após acordo de cooperação internacional entre autoridades brasileiras e suíças, a força-tarefa de procuradores da Lava Jato acredita ter aberto “uma janela” nas apurações que levarão à comprovação do uso de contas secretas dos quatro núcleos do esquema: empresarial, político, de operadores financeiros e de agentes públicos.
Segundo o Estadão, além de chegar às contas secretas das empreiteiras, dos políticos, dos dirigentes da Petrobras e dos operadores de propina, os investigadores vão ampliar a devassa em contratos, antes centrada na estatal, a outras áreas dos governos Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2006 e 2007-2010) e Dilma Rousseff (2011-2014). Uma das prioridades é o setor energético e envolve as obras de grandes usinas, como Belo Monte, no Pará, e Angra 3, que tiveram investimentos bilionários.

17 de julho de 2015

Acusado, Cunha promete romper com o governo

cunhael
Atribuindo ao Palácio do Planalto uma articulação para envolvê-lo na Lava Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB­), disse que anunciará nesta sexta (17) o seu rompimento com o governo. A decisão ocorre após ele ser acusado pelo Doleiro diz estar sendo intimidado por ‘pau mandado’ de Eduardo Cunha Após ação contra políticos, ministro desaconselha ‘prejulgamentos’
“É tudo vingança do governo. Parece que o Executivo quer jogar a sua crise no Congresso”, disse Cunha à Folha. Após a divulgação da notícia, ele conversou com o vice-presidente e articulador político do governo, Michel Temer (PMDB­), e com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB­). Renan disse que o país vive uma crise institucional. Cunha comunicou que iria defender o rompimento com o governo.

Corte de gastos atingiu repasses para 40% dos programas federais

cortesOs efeitos do ajuste fiscal promovido pelo governo federal já estão claros quando analisados os desembolsos da União no primeiro semestre do ano. O repasse para 40% programas orçamentários federais caiu em 2015. Ao todo, 120 rubricas possuem dotação autorizada no orçamento deste ano, com recursos que somam R$ 2,9 trilhões a serem desembolsados.
Dessa forma, a queda aconteceu em 45 rubricas que compreendem programas temáticos, operações especiais e de gestão, manutenção e serviços ao Estado. A queda nos recursos aplicados nos programas soma R$ 39,8 bilhões. O levantamento do Contas Abertas comparou os pagamentos dos programas entre janeiro e junho de 2015 com igual período de 2014. Os valores são correntes

Assessoria de Lula diz que recebeu com “surpresa” abertura do inquérito

lulaptA assessoria do Instituto Lula divulgou nota informando que Lula recebeu a notícia da abertura do inquérito com surpresa, porque já entregou todas as informações solicitadas pela procuradora Mirella de Carvalho Aguiar.
O Instituto Lula avalia que houve pouco tempo para a procuradora analisar o material, mas, logo, entende que faz parte das atribuições do Ministério Público investigar denúncias e terá oportunidade de comprovar a legalidade e a lisura de todas as atividades do Instituto Lula.

16 de julho de 2015

Maria Bethânia é denunciada por porte ilegal de arma

betaniafolha
O Ministério Público denunciou a cantora Maria Bethânia à Justiça por porte ilegal de arma. Um revólver calibre 38 registrado em seu nome foi apreendido há um mês com o vigia de sua residência, Adevan Barbosa Lourenço. Ele foi preso em flagrante por policiais militares na porta do imóvel, por estar sem a documentação referente à arma. O segurança foi denunciado pelo MP pelo mesmo crime, que prevê pena de dois a quatro anos de prisão e multa, conforme artigo 14° do Estatuto do Desarmamento.
Ainda será investigado se a cantora cedeu ou não a arma ao vigilante. A casa de Bethânia fica em São Conrado, bairro nobre da zona Sul do Rio que concentra condomínios e casas de alto padrão. Perto das residências, é comum a presença de vigias armados. Bethânia vive no mesmo imóvel há 40 anos, período em que a segurança no bairro, no qual se localiza a favela da Rocinha, se deteriorou. O jornal O Estado de S.Paulo procurou a assessoria de imprensa da cantora, que informou que ela ainda não foi notificada sobre o caso, e que, por isso, não iria se pronunciar sobre o assunto.

Investigação contra Lula avança na Procuradoria do DF

lulalutaA Procuradoria da República no Distrito Federal abriu investigação contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por suposto tráfico de influência internacional e no Brasil. Segundo a Folha, o petista é alvo de um procedimento investigatório criminal. Com isso, o Ministério Público Federal passa a ter prerrogativa de utilizar todas as ferramentas investigativas. O Instituto Lula se disse surpreso e afirma que irá comprovar as legalidades.
O ex-presidente é suspeito de usar sua influência para facilitar negócios da empreiteira Odebrecht com governos estrangeiros onde faz obras financiadas pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Em maio, uma reportagem da revista “Época” revelou a investigação e reproduziu um trecho da peça da Procuradoria.

Adolescentes estupram deficiente mental e divulgam vídeo na internet

jovem_estupro
Mais um caso de estupro foi registrado no interior do Ceará. Três jovens estupraram uma mulher deficiente mental, no Terminal Rodoviário de Icó, a 385 km de Fortaleza. Dois dos suspeitos, que confessaram o crime, são adolescentes, de 16 e 17 anos, que estavam acompanhados de Raynan Mota Mesquita, de 18 anos.
Segundo o Delegado Regional de Polícia Civil de Icó, Marcos Sandro Nazaré de Lira, após uma noite de bebedeira, o trio foi ao terminal rodoviário e avistou a vítima. Percebendo que ela é deficiente, um dos adolescentes propôs que Raynan praticasse atos sexuais com a mulher, para quitar uma dívida de R$ 30, enquanto o adolescente filmaria o crime.
As cenas foram publicadas nas redes sociais pelos próprios envolvidos. Com grande repercussão, o caso foi levado à Delegacia de Icó. Segundo informações do delegado, o vídeo veio à tona no último domingo (13), contudo o crime aconteceu no dia 4.
Os três acusados foram ouvidos nesta quarta-feira (15), e alegaram que “tudo não passou de uma brincadeira”. A vítima fez exame de corpo delito nesta quarta, em Iguatu. De acordo com informações da Polícia, ela vaga pelas ruas e, atualmente, é paciente do Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Deputados aprovam projetos em última sessão antes de recesso parlamentar

deputados
Os deputados votaram e aprovaram na tarde desta quinta-feira (16) Projetos de Lei que haviam tramitado nas Comissões Permanentes da Casa, concluindo a pauta do plenário antes do início do recesso parlamentar, que começa nesta sexta-feira (17). A importância das matérias para o desenvolvimento do Rio Grande do Norte foi bastante discutida em plenário. São projetos que tratam de programas de irrigação, da carcinicultura, de alteração no estatuto dos policiais militares, de reestruturação do regime próprio de previdência dos servidores e da criação da rede estadual de enfrentamento ao crack e outras drogas.
Ao final da sessão, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira (PMDB) agradeceu o empenho dos deputados e funcionários da Casa, para o resultado positivo do primeiro semestre da atual Legislatura. “Ao final dos trabalhos deste semestre, agradeço a dedicação dos deputados, o que possibilitou batemos todos os recordes nas comissões, nas audiências públicas e no plenário. A casa está fazendo o seu papel. Por isso registro o empenho de cada deputado e dos funcionários. Estamos fazendo uma Legislatura diferenciada”, disse Ezequiel.

Qualidade do ar é ruim em três cidades de Mato Grosso

Três municípios já apresentaram no período de junho a julho qualidade do ar “inadequada” em razão de queimadas: Juara, Sinop e Sorriso. Uma das estratégias da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) para fortalecer o trabalho das equipes de educação ambiental e de fiscalização é acompanhar semanalmente com medições na capital e no interior a partir do sistema de modelagem atmosférica, disponibilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

O gerente do Laboratório e Ensaios da Sema, o químico e mestre em Recursos Hídricos Sérgio Figueiredo, explica que é importante conscientizar a população quanto aos riscos das queimadas. As emissões desse tipo fumaça contêm 94% de ‘material particulado’, que é um poluente com alta toxidade porque suas partículas finas e ultrafinas transpõem a barreira epitelial e atingem porções profundas do sistema respiratório, provocando uma série de doenças inflamatórias.

“Nós tivemos um episódio agudo de poluição atmosférica em Cuiabá no ano de 2007, que se repetiu menos severamente em 2008 e 2010, mas que provou aumento considerável aumento nos gastos com saúde pública por causa principalmente das doenças respiratórias”.

Esse fenômeno de 2007 se chama ‘smog’ e é comum em grandes centros urbanos, como São Paulo. No caso de Mato Grosso, surgiu proveniente das queimadas e incêndios florestais (e não da poluição industrial) advindas da região da Amazônia. O termo resulta da junção das palavras da língua inglesa ‘smoke’ (fumaça) e ‘fog’ (nevoeiro).


Normalmente, os poluentes resultantes das queimadas na região norte trazem malefícios apenas locais ou regionais, dependendo da questão climática do período. Ou como é um material muito fino e leve, sobe para a atmosfera atingindo grandes alturas, que é levado pelas correntes de ar para locais mais distantes e descarregado em fundos de vales, lugares inabitados ou mesmo segue para outros estados ou países vizinhos. “Já tivemos reclamações de Rondônia que sofria os efeitos das queimadas de Mato Grosso.” (Com Assessoria/Sema-MT)

Impasse sobre doação de empresas adia para agosto conclusão da reforma política

Por acordo entre os líderes partidários, os destaques à PEC da Reforma Política (182/07) serão votados em agosto. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, disse que analisará com mais detalhamento a questão de ordem apresentada contra os destaques do PT e do PPS que pretendem excluir a possibilidade de empresas fazerem doações a partidos políticos para definir as próximas votações.

Projeto que cria modelo de federações para partidos políticos é aprovado no Senado

O projeto de lei que cria o modelo de federação para a junção de partidos políticos foi aprovado na noite de ontem (15) pelo plenário do Senado. Pela proposta, os partidos poderão se unir em uma federação que terá validade de quatro anos. Com isso, eles deverão atuar com uma identidade única, votando conjuntamente e obedecendo a uma mesma linha ideológica, não sendo mais possível que se unam para eleger um candidato e, depois, se desvinculem, seguindo linhas de atuação diferentes.
Além disso, a matéria prevê que os candidatos unidos por uma federação poderão se beneficiar dos votos uns dos outros para completar o quociente eleitoral. Atualmente, isso já existe no modelo de coligação partidária, mas, com as federações, eles ficarão obrigados a seguir a mesma orientação nas votações no Legislativo.
O projeto causou polêmica no plenário porque alguns senadores alegaram ser muito rigoroso obrigar os partidos a permanecerem quatro anos unidos em torno de uma mesma linha de atuação. O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) também alegou que os partidos perderão força nos estados e municípios. “Vai acabar com a política municipal”, destacou.

Câmara volta atrás e derruba mandatos de cinco anos

camara_plenario
O plenário da Câmara dos Deputados voltou atrás e derrubou hoje (15) a duração de cinco anos para os mandatos de presidente da república, governadores, prefeitos, deputados, vereadores e senadores. As matérias haviam sido aprovadas durante a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC) da reforma política, em primeiro turno. Com a decisão, os cargos do Executivo, deputados vereadores retornam o mandato de quatro anos e oito anos para senadores.
Foram duas votações, na primeira foi aprovado um destaque do PMDB que retirava do texto aprovado a alteração nos mandatos do Legislativo. Por 294 votos a favor dos cinco anos e 154 contra. Para que os cinco anos fossem mantidos, eram necessário os votos de no mínimo 308 deputados. Na segunda votação, os deputados também voltaram atrás e reduziram, por 363 votos favor e 68 contra, o tempo de mandato, de cinco para quatro anos, para presidente da República, governadores e prefeitos.

Aprovado projeto que impõe cláusula de barreira para acesso ao Fundo Partidário

O Senado votou, em sessão de esforço concentrado, projetos referentes à reforma política. A meta era votar ainda ontem (15) sete projetos sobre os quais existe acordo entre as duas Casas do Congresso, de modo a garantir rapidez também na aprovação das matérias pelos senadores. Um deles impõe cláusula de barreira para acesso dos partidos políticos ao Fundo Partidário e tempo de televisão.
O texto estabelece que para terem direito ao tempo de rádio e televisão os partidos deverão ter diretórios permanentes em 10% dos municípios e em mais da metade dos estados até 2018 e, até 2022, em 20% dos municípios e em dois terços dos estados. As mesmas regras valerão para o acesso aos recursos do Fundo Partidário.

15 de julho de 2015

Votação da maioridade Penal deve ficar para agosto

O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), confirmou nesta terça, 14, que o segundo turno da PEC que reduz a maioridade penal para crimes hediondos, homicídio doloso e lesão corporal seguida de morte deve ficar para depois do recesso legislativo. “Prefiro com quórum cheio na primeira semana de agosto”, declarou Cunha à Agência Câmara.

Câmara autoriza gasto de até R$ 100 mil em campanhas de prefeitos

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (14), pela diferença de um voto –194 votos a favor e 193 contra–, uma emenda ao projeto de lei da reforma política que dá a candidatos a prefeito de pequenos municípios a possibilidade de gastar até R$ 100 mil em vez de cumprir a regra de 70% da campanha mais cara da eleição imediatamente anterior.
O texto-base do projeto foi aprovado na última quinta pelo plenário e os deputados iniciaram nesta tarde a análise de propostas de alteração da redação.
Pela emenda aprovada, em municípios com até 10 mil habitantes, o candidato a prefeito poderá gastar R$ 100 mil em vez de 70% do maior valor gasto na eleição anterior, conforme foi aprovado na última quinta-feira (9) pelo plenário.
Os candidatos a vereador, poderão gastar R$ 10 mil em vez do percentual de 70%. O objetivo da emenda é ampliar a possibilidade de gastos em pequenas cidades onde as campanhas mais caras foram inferiores a R$ 100 mil, na eleição para prefeito, e R$ 10 mil na disputa para vereador.

Senado aprova internação de até 10 anos para menores

foto renan
O Senado aprovou nesta terça-feira (14) por 43 votos a 13 projeto de lei que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e aumenta o tempo de internação de menores de 18 anos que tenham cometido crimes hediondos. A matéria seguirá agora para votação na Câmara dos Deputados.
Pelo projeto, de autoria do senador José Serra (PSDB-SP), os jovens que tenham cometido esse tipo de crime poderão ficar internados em centros de atendimento socioeducativo por até dez anos. Atualmente, o tempo máximo de internação é de três anos.

Planalto aguarda denúncia contra Cunha, que promete retaliação

cunhael
Para enfraquecer Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que tem imposto derrotas ao Planalto e terá o controle da Câmara dos Deputados em caso de processo de impeachment contra Dilma Rousseff, o governo conta com uma denúncia contra o peemedebista na Operação Lava Jato, o que pode ocorrer nos próximos dias.
Segundo a Folha, a novidade seria um depoimento do executivo Júlio Camargo, que fez acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. O próprio Cunha já confidenciou a aliados que espera ser denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e promete retaliar o Planalto.

Cássio Cunha Lima pode cair no STF por dinheiro voador

dinheiro (1)O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), que tem sido um dos principais porta-vozes do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, pode se tornar réu no Supremo Tribunal Federal. Isso porque ele foi um dos alvos da Operação Concord, da Polícia Federal, que apurou esquemas de desvios de recursos e lavagem de dinheiro na campanha eleitoral de 2006.
A operação se tornou lendária em João Pessoa (PB), porque literalmente choveu dinheiro na capital paraibana. Para não ser pego em flagrante pela PF, um operador da política local, Olavo Lira, conhecido como Olavinho, teria jogado R$ 400 mil do alto do edifício Concord.
O processo caiu nas mãos da ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, que, no dia 3 de dezembro de 2012, pediu providências ao juiz Sergio Moro, o mesmo que hoje conduz a Lava Jato – Moro era o juiz instrutor do caso. “Atribuo ao Juiz Federal Sergio Fernando Moro, magistrado instrutor, os poderes previstos no referido dispositivo, para doravante praticar os atos ali previstos e ordinatórios quanto ao trâmite deste inquérito”, disse Rosa Weber

E o Lula vai escapando da operação Lava Jato…

Deu no Cláudio Humberto:
lula_alvoO ex-presidente Lula foi tão citado, nas investigações da Lava Lato, quanto a maioria dos políticos que se tornaram alvos da força-tarefa, mas, apesar disso, jamais foi considerado investigado – apesar de o ex-presidente da empreiteira Camargo Corrêa haver revelado que pagou a ele ao menos R$ 4,5 milhões, através do Instituto Lula, ou diretamente a sua empresa Lils, iniciais de Luiz Inácio Lula da Silva.
VAI ENCARAR?
A dúvida é se a Lava Jato, da turma do procurador-geral Rodrigo Janot, que almeja a recondução ao cargo, vai mesmo investigar Lula.
ESCAPANDO
O juiz Sergio Moro já disse, em entrevista, que Lula não é investigado, apesar do roubo à Petrobras ter se estabelecido em seu governo.
‘BRAHMA’ VAI ESCAPANDO…
A relação de Lula com empreiteiras era tão próxima que o presidente da OAS, vulgo Léo Pinheiro, o tratava pelo codinome “Brahma”.
CITAÇÕES NÃO FALTAM
Testemunhas-chave, Youssef e Paulo Roberto Costa dizem que Dilma e Lula integravam a “estrutura” de distribuição e repasse do butim.

14 de julho de 2015

Projetos da reforma política seguem para o Plenário do Senado em regime de urgência

A Comissão da Reforma Política aprovou nesta segunda-feira (13) cinco projetos que vão agora para análise do Plenário do Senado em regime de urgência. São propostas que estabelecem regras para temas como as pesquisas eleitorais e a criação de federações de partidos.
A possibilidade de dois ou mais partidos formarem uma federação é fruto de proposta do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Se o projeto virar lei, as legendas que se unirem dessa forma terão que funcionar como uma só agremiação em eleições nacionais e na atuação parlamentar.
Além disso, os partidos estariam obrigados a permanecer na federação por pelo menos quatro anos. De acordo com Valadares, as legendas que formarem uma federação poderão, no futuro e se assim desejarem, se unir em um único partido. “Sem essa oportunidade, nunca mais vai acabar essa proliferação de partidos. Trata-se de um casamento provisório que, se der certo, pode se transformar em um partido”, explicou Valadares.

Ex-diretor afirma que empresas pagavam propina após receberem da Petrobras

20141019123713_cv_PAULOROBERTOClayton_PauloRobertoCosta-Charge-Br-Bomba_gdeO ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, disse hoje (13) em depoimento à Justiça Federal que as empresas que faziam parte do cartel de empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato repassavam propina após receberem os pagamentos devidos pela Petrobras. Costa assinou acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), no qual se comprometeu a dizer a verdade em troca de benefícios, como pena em regime domiciliar,
Ao responder as perguntas do juiz Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Lava Jato, o ex-diretor disse que a propina era paga de acordo com o andamento das obras e conforme as empreiteiras recebiam os repasses da estatal pelos serviços concluídos. Costa discordou dos cálculos preliminares, que davam conta de que a propina era paga de acordo com o valor total do contrato.
“A Petrobras fazia a medição [do serviço] – todo mês tinha medição de serviço. A Petrobras pagava e as empresas só pagavam [propina] para os partidos e para as outras pessoas, após receber esse valor da Petrobras. A regra geral era só pagar depois que recebia a medição”, afirmou.

Colunista diz que Dilma e Lula não se falam há um mês

lula e dilma fora
Segundo o colunista Gerson Camarotti, do Portal G1, o último tête-à-tête dos dois ocorreu no dia 12 de junho durante o 5º Congresso Nacional do PT, em Salvador (BA). Na ocasião, em apenas 10 minutos de conversa, eles tiveram um forte desentendimento. A interlocutores, o ex-presidente Lula revelou que a discordância entre os dois foi porque ele aconselhou Dilma a não vetar o fim do fator previdenciário que havia sido aprovado pelo Congresso.
Lula argumentou a Dilma que seria um gesto para os trabalhadores e sua base social como um todo, mas a presidente discordou. Disse que, caso não vetasse, geraria uma insegurança no mercado financeiro sobre a credibilidade da política econômica.

Na TV, PMDB vai pregar “estabilidade moral”

logo_PMDBO PMDB decidiu promover em 18 de outubro um congresso nacional do partido – o primeiro desde sua fundação (ainda como MDB) em 1965. A propósito, o PMDB começa a gravar dentro de duas semanas o programa de TV do partido, que irá ao ar no início de setembro.
Falarão Michel Temer, Renan Calheiros e Eduardo Cunha – além de algumas mulheres do partido, como Katia Abreu, pois, por lei, 10% dos tempos do programa deve ser preenchido por mulheres. O mote, apesar de tanta gente do partido – a começar por Renan e Cunha – implicada na Lava Jato, será a “estabilidade moral” que o partido ambiciona ser portador para os brasileiros

Ministro da Justiça coloca cargo à disposição

Deu no Cláudio Humberto:
claudio humberto novo
Após depor na CPI da Petrobras, o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) acredita ter cumprido a “cota de sacrifício” e colocou o cargo à disposição. Interlocutores dizem que ele já não quer ser ministro.

Brasil ‘ganha’ mais 2.000 mortos no trânsito

O Brasil está mais longe de cumprir sua meta de redução de mortes em acidentes de trânsito. Uma revisão de dados do governo federal aponta que a queda em 2013 –último ano disponível– não foi tão grande quanto estatísticas preliminares apontavam. Os primeiros dados coletados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) indicavam uma redução de 10% nas mortes em um ano, mas a revisão mostrou um recuo menor, de 6%.
Foram incluídas na nova conta oficial quase 2.000 vítimas que antes não estavam no banco de dados ou que tinham causa de morte diferente ou desconhecida. Essa revisão é praxe no SUS. Com a mudança, 2013 fechou com 42,3 mil mortes, ante 44,8 mil no ano anterior – a conta inclui mortes em vias urbanas e nas estradas.
mortes_transito

Levantamentos confirmam que a cor da pele dificulta a inserção no mercado

A dificuldade para enfrentar o racismo faz perpetuar números dramáticos dos resultados do preconceito de cor no Brasil. As estatísticas da desigualdade revelam barreiras para a população negra que vão desde a formação inicial até a inserção no mercado de trabalho. A cor da pele é determinante para as probabilidades de morte precoce por assassinato. E a minoria que consegue chegar a um curso superior (10,8%) sofre preconceito no dia a dia, como Guilherme Lemos, 25 anos, pós-graduando na Universidade de Brasília (UnB) (leia mais ao lado).
Levantamento exclusivo feito a pedido do Correio revela que, desde 2013 até junho deste ano, o Ministério Público do Trabalho (MPT) recebeu 327 denúncias por discriminação por origem, raça, cor ou etnia. Em outro estudo do MPT, de 2004, elaborado pela Coordenadoria de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho (Coordigualdade), ficou evidente a discrepância entre o número de trabalhadores negros em um banco privado no Distrito Federal e a composição da população local. Enquanto 54% da população economicamente ativa era negra, o percentual de trabalhadores ficava em 23%.

Pesquisas eleitorais serão controladas em campanha

A Comissão Especial da Reforma Política enviou ontem (13), ao plenário do Senado, mais cinco projetos sobre esse tema para serem apreciados em regime de esforço concentrado esta semana, quando as votações irão até sexta-feira.
Um deles é o que impõe limitações à atuação dos institutos de pesquisa. O texto propõe que os órgãos de imprensa fiquem impedidos de contratar esses institutos se eles também prestarem serviços para os partidos políticos.
“Pesquisa é importante, mas não dá para um instituto de pesquisa ser contratado por um governo, seja federal, estadual ou municipal, e ao mesmo tempo ser contratado por um veículo de comunicação, seja ele qual for, fruto de uma concessão pública, e divulgando pesquisa durante o período eleitoral. Isso me parece que é importante para disciplinar esse instituto importante das pesquisas”, afirmou o presidente da comissão, senador Jorge Viana (PT-AC).

13 de julho de 2015

Servidores são acusados de desviar R$ 6 mi em horas extras nunca feitas

DEU NO FANTÁSTICO



O Repórter Secreto está em Dionísio Cerqueira, em Santa Catarina, para mostrar como é que de grão em grão o ratinho encheu o papo.
Madrugada do dia 1º deste mês, interior de Santa Catarina. Equipes da Polícia Civil se preparam para operação Última Hora. Sente a lista de acusações contra a turma que vai ser presa e indiciada.
“Peculato, formação de quadrilha, falsidade ideológica, estelionato, corrupção ativa, corrupção passiva e atos de improbidade administrativa, milhões”, destaca o delegado.
Quantos milhões?
“A gente acredita que o rombo seja aproximadamente R$ 6 milhões. O rombo inicial, porque a investigação está apenas começando, e é apenas a pontinha do iceberg. Vai ocorrer muito mais”, diz o delegado.
É por isso que o repórter Eduardo Faustini vai acompanhar a operação para saber: “Cadê o dinheiro que tava aqui?”
Seis e meia da manhã em Dionísio Cerqueira, cidade catarinense que fica na fronteira com a Argentina. Justamente porque a cidade fica na fronteira, todo cuidado é pouco, por isso um helicóptero reforça a operação.
A Polícia Civil chega na casa do secretário municipal de Saúde. O secretário se chama João Carlos Stahl, e daqui a pouco você vai saber o motivo da prisão dele. Dele e do resto da turma.
Também vão em cana a secretária de Assistência Social, Marilene Limbérguer, a diretora do hospital municipal, Deliziane dos Santos e Luiz Fernando Angelli, do setor de compras e licitações da prefeitura.
No que ficou sabendo da lambança, o prefeito Altair Rittes, do PT, apareceu na delegacia. Quando entra, não fala nada. Quando saiu, é confrontado pelo repórter Eduardo Faustini.
Fantástico: Por que esse seu pessoal foi preso, prefeito?
Prefeito: Segundo o delegado, por causa de hora extra paga indevidamente. Mas tanta coisa acontece por esse mundo afora. Querer me dizer que vai prender pessoas por hora extra.

Você que é funcionário de firma, ou tem gente na família que bate ponto, sabe que hoje em dia hora extra não é brincadeira. Em boa parte das empresas, hora extra só em último caso, não é isso? Pois bem. Então veja por que essa operação se chama "Última Hora".
“O esquema das horas extras, ele funciona já há muito tempo no município, e ele consistia no pagamento fixo de 60 horas mensais para servidores que são simpatizantes ou apadrinhados. O prejuízo estimado é em torno de R$ 6 milhões nos últimos anos”, diz Ana Laura Perônio, promotora de Justiça - SC.
O esquema também envolvia laranjas. “Esse pagamento, ele acontecia pra servidores que são comissionados e que há uma vedação expressa de recebimento de horas extras, e para que esses servidores comissionados pudessem receber esses valores, era feito através de laranjas”, conta a promotora.
O prefeito afirma que muitas horas extras foram pagas de acordo com a lei. “Tem pessoas que recebiam, mas ficavam de plantão, de sobreaviso 24 horas. Será que isso foi considerado?”, diz o prefeito.
Muita coisa foi considerada. Por exemplo: os servidores que confirmam a falcatrua. O vídeo acima mostra a conversa entre duas funcionárias municipais. O papo foi gravado com autorização da Justiça.
Funcionária1: O delegado me ligou. Tu acredita que alguém aí do hospital foi denunciar? Daí eu falei para ele: só que essa pessoa que foi fazer essa fofoca não imagina que todo mundo ganha hora extra.
Os servidores indiciados, até agora são cerca de 20, também confirmam o esquema. Em um depoimento, uma funcionária pública afirma que recebia 60 horas extras por mês e admite que nunca trabalhou fora do horário normal. Tem mais. O delegado que comandou a operação está seguindo o rastro de mais dinheiro.
“Há indícios de fraudes em licitações. Se esses indícios forem comprovados, certamente o valor ultrapassará esse valor inicial”, diz Eduardo Mattos, delegado da Polícia Civil – SC.  
É como ele mesmo disse no início da reportagem: a pontinha do iceberg.
Em outra ligação, um alto servidor da prefeitura diz que quer que um empresário local participe de uma licitação de equipamentos médicos para a coisa toda ficar com aparência legal. “Eu queria pelo menos dois envelopes, três, porque ele tem duas ou três empresas, sabe? Para ele mandar a participação de duas empresas, cotar nem que seja o preço máximo. Senão nós vamos ter que fazer outro processo de novo”,  
O prefeito Altair Rittes diz que ainda não tomou conhecimento das acusações: “Eu precisava ter sido ouvido para poder justificar cada caso”.
No dia da operação, ele teve apenas uma conversa rápida com o delegado. Disse que se sentia triste.
“Isso que eu falei para o delegado, a minha tristeza e minha insatisfação da gente fazer um governo excepcional e ver um espetáculo desse no teu município, quando o espetáculo devia ser pelas coisas boas que a gente vem fazendo”, diz o prefeito.
Em Dionísio Cerqueira, tem eleitor que vê a cidade de outro jeito. “Você vai no posto de saúde, não tem um remédio, não tem um comprimido, o hospital é jogado às traças. Tem barata, tem tudo quanto é coisa naquele hospital”, diz Leda Istris, cozinheira.
“Já tem roubo que chega no Brasil e quem paga somos nós”, diz Darci Lisboa, reflorestador.
Todos os presos já foram soltos. Vão responder em liberdade. Nenhum deles quis dar entrevista. E o prefeito Altair Rittes ficou cinco dias afastado por determinação da Justiça e já reassumiu o cargo.
“É um prejuízo inestimável. Valores que deixam de ser ocupados em saúde, em educação, em benefício de toda população, e não apenas daqueles apadrinhados políticos”, diz a promotora. 
Por isso, senhor prefeito, se o negócio é hora extra, já passou da hora de o povo saber: cadê o dinheiro que tava aqui?
http://g1.globo.com/fantastico/quadros/Cade-O-Dinheiro-Que-tava-Aqui/noticia/2015/07/servidores-sao-acusados-de-desviar-r-6-mi-em-horas-extras-nunca-feitas.html

Inadimplência de idosos é a que mais cresce no cenário atual

Em tempos de recessão, desemprego em alta e salários comprimidos pela inflação resistente, poucos conseguem escapar das dívidas e das contas em atraso. Hoje, um quarto da população do país engrossa os cadastros de devedores inadimplentes, apontam os serviços de proteção ao crédito. Segundo o Banco Central (BC) só para o setor bancário os brasileiros devem R$ 1,4 trilhão. Mas, afinal, quem é esse devedor? A cara da dívida é híbrida. Enquanto os jovens são os responsáveis pelo maior volume de endividamento, é entre os idosos que ele mais cresce.
As pendências atribuídas a idosos entre 85 a 94 anos, contudo, foram as que mais cresceram na comparação anual, com variação de 10,18%. Na faixa dos 65 aos 84 anos, a inadimplência aumentou 9,10%, o segundo resultado anual mais alto da pesquisa. “Desde o início da série histórica, essas dívidas têm altas taxas de crescimento. Houve uma mudança no padrão de qualidade de vida”, destaca Marcela. “Os mais velhos estão gastando mais e têm mais facilidade de tomar empréstimo consignado com as aposentadorias.”

Para quê derrubar Dilma?

Para quê derrubar Dilma? (Foto: Arte: Antonio Lucena)
Chega de farsa! A oposição não quer derrubar Dilma. Prefere vê-la arrastar-se, exangue, até o último dia do seu mandato. Para quê correr o risco de substituí-la já?
Para dar lugar ao vice do PMDB? Para ser obrigada a fazer com a economia o que Dilma está fazendo – ou coisa pior?
Para que Lula tente se recuperar em paz até a eleição de 2018? A essa altura, Lula torce para que Dilma renuncie. Logo…
Todo o poder a Dilma! Ou melhor: o mínimo de poder a Dilma! E o máximo de desgaste a ser compartilhado por ela com Lula e o PT – os três no “volume morto”, segundo o próprio Lula.
Recente pesquisa do IBOPE constatou que o “lulismo”, hoje, sustenta-se mal e mal nas áreas mais pobres do Nordeste. E mesmo ali está em processo de encolhimento.
Se uma nova eleição presidencial em segundo turno tivesse sido disputada na semana passada por Aécio Neves (PSDB) e Lula, Aécio teria vencido com folga por 48% a 33%.
Perderia para Lula apenas no Nordeste e entre os eleitores de menor renda e escolaridade. Na faixa dos que ganham mais de cinco salários mínimos, Aécio massacraria Lula por 72% a 28%.
Dilma obteve quase dois terços dos votos válidos (descontados os nulos e brancos) nos municípios em que o PT venceu no segundo turno as eleições presidenciais de 2006, 2010 e 2014.
Agora, nesses mesmos lugares, Lula atrairia 52% dos votos contra 48% de Aécio. Um empate técnico, a levar-se em conta a margem de erro da pesquisa que ouviu em todo o país 2.002 eleitores.
Eu sei, você lembra de 2006 quando Lula se reelegeu apesar de baleado pelo escândalo do mensalão. Ao invés de pedir o impeachment dele, a oposição achou melhor deixá-lo sangrar – e deu no que deu.
Compreendo o seu temor. Dizem que a História só se repete como farsa. Não posso garantir. Sei, porém, que 2006 pouco tem a ver com 2015. Ou nada.
Lula é Lula, Dilma, é Dilma. Lula tem carisma e é bom de gogó. Dilma não tem, e quando fala é quase sempre um desastre. Antológica a saudação à mandioca. Bem como à “mulher sapiens”.
Em 2006, Lula era popular, ainda recém-chegado ao poder. Os brasileiros concederam a ele e ao PT um desconto. Foi moleza derrotar o insosso Geraldo Alckmin. Tudo mudou desde então.
Menos de 10% dos brasileiros aprovam o desempenho de Dilma. Ela jamais será esquecida como uma pura invenção de Lula. E também por ter mentido à farta para se reeleger.
A crise econômica potencializou a crise ética que está na raiz da crise política. Essa se agravará caso a Lava Jato culmine com a eventual prisão de Lula. Somente ele sabe o que fez. Para estar com tanto medo… Sei não.
Só sei que pelo menos um partido e um político não têm queixas de Dilma: o PDT de Carlos Lupi e Eunício Oliveira (PMDB-CE), líder do PMDB no Senado.
Depois de apontar o governo Dilma como o mais corrupto da História, Lupi negociou com ele a demissão de Manoel Dias, ministro do Trabalho indicado pelo PDT. Irá trocá-lo por um deputado mais sujeito aos seus caprichos, digamos assim.
Há menos de um mês, Dilma compareceu em Brasília ao casamento da filha de Eunício com Ricardo Fenelon Júnior, advogado há três anos. Uma festança!
Na última segunda-feira, Fenelon acabou presenteado por Dilma com a nomeação para a diretoria da Agência Nacional de Aviação Civil.
O que ele entende do assunto? Nada. E precisa? Basta ser genro de senador aliado de uma presidente débil. Débil no sentido de frágil.
Por Ricardo Noblat

Senador diz a relação PT?PSDB virou FLA X FLU

O senador Cristovam Buarque (PDT) acredita que só um entendimento entre PT e PSDB será capaz de diminuir a crise política no país. Para ele, a presidente Dilma Rousseff “deveria adotar uma postura humilde e buscar o entendimento”. “Temos que sair deste Fla x Flu que é o PT x PSDB. Este País não aguenta mais esta disputa. E qual a maneira de encarar isso? Com o entendimento, entre eles, inclusive”, defendei Buarque, numa ampla entrevista ao Correio Braziliense.

Jornal denuncia “manipulação das provas” na operação Lava Jato


Nova denúncia, publicada na Folha de S. Paulo, aponta um suposto abuso que teria sido cometido pelos investigadores na operação Lava-Jato. Segundo a reportagem, o delegado Mário Fanton, que foi a Curitiba realizar uma sindicância sobre o grampo supostamente ilegal, denunciou pressões recebidas de colegas, lotados no Paraná, para abafar o caso.
No relatório, Fanton citou explicitamente o delegado Igor Romário de Paula, que tem se colocado à frente da Lava-Jato, a quem acusou de querer “manipular as provas”.