Oposição acha que impeachment não é tão fácil assim

Eles não desistiram, mas dirigentes da oposição perceberam que o impeachment é mais complexo do que imaginavam. Dizem que a rede de proteção social dá folego à presidente Dilma junto às classes C, D e E. Mas preveem que, em 6 meses, todos sentirão a crise. Acrescentam que tudo pode mudar, a qualquer hora, se forem revelados fatos novos no escândalo da Petrobras e, no caso, de solavancos na economia. A avaliação é de Ilimar Franco, na sua coluna do jornal O Globo.
Os deputados do PSDB precisaram correr para imprimir uma segunda versão do voto em separado que apresentaram na CPI da Petrobras. Na versão original, estava impresso o nome do líder Carlos Sampaio. Mas ele desistiu de assinar ao constatar que os tucanos também pediam a abertura de inquérito cível contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha. A segunda versão teve que ser feita sem o nome e a assinatura do líder da sigla. Sampaio é o principal interlocutor da oposição com Eduardo Cunha. Para o pedido de impeachment andar, a oposição depende da posição que o presidente da Câmara adotar.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra