Ministério Público barra samba-enredo que exaltava deputado

deputadoO deputado Jorginho Mello (PR-SC) acaba de se meter num enredo rocambolesco, às vésperas do Carnaval. O parlamentar, advogado, natural de Ibicaré (SC), tem como reduto eleitoral a região de Joaçaba e Herval do Oeste, onde é considerado “amigo” do samba. E achou natural ser escolhido como homenageado pela Escola de Samba Acadêmicos do Grande Vale, que desfila nas duas cidades, com o enredo “Da Praça do Herval ao Planalto Central, o Negrinho Jorginho, Amigo do Peito do Carnaval” (leia a letra e ouça trecho do samba).
Os tamborins já se aqueciam, quando o Ministério Público Federal (MPF) comandou um breque na bateria, já que a sinopse do enredo constitucional não prevê que autoridade pública deva ser louvada em desfile cultural que receba subsídios de órgãos públicos. A evolução pode ficar ainda mais comprometida quando uma dessas instituições, no caso a Secretaria de Turismo Esporte e Lazer do governo do Estado, tem na regência um filho do homenageado. No caso, o secretário Filipe Mello.
A previsão da Liga Independente das Escolas de Samba de Joaçaba e Herval do Oeste (Liesjho) é de que o Carnaval local receba este ano R$ 500 mil do Estado e mais R$ 300 mil da prefeitura de Joaçaba, além de recursos captados por meio da Lei Rouanet, que possibilita a empresas destinarem parte do seu Imposto de Renda para as escolas.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis