RELACIONAMENTO À DISTÂNCIA: É preciso maturidade e paciência para manter a relação 100% mesmo longe da pessoa amada

Fernanda Viola


Manter um relacionamento à distância nunca é tarefa fácil. Por mais que o casal esteja alinhado quanto aos sentimentos, sempre existe saudade e ciúme que, se não forem bem controlados por ambos, podem acabar com uma relação, por mais forte que ela seja.

Paulo Henrique e Janny se conhecerem em 2006 durante uma festa, na qual pouco conversaram. Mas, mesmo em pouco tempo, ele já havia se encantado e conseguiu o telefone da garota. Três dias depois, tomou coragem, ligou e, a partir daí, começaram a se falar diariamente. 10 dias depois, mesmo sem nenhum outro encontro presencial, Paulo a pediu em namoro. Sem hesitar, Janny aceitou, até que um mês depois, eles tiveram seu primeiro encontro oficial como namorados e, enfim, deram o primeiro beijo. Parece história de filme, mas é real. E como toda história real, sempre existe contratempos.

No entanto, por serem muito jovens, 15 e 14 anos, o namoro durou apenas nove meses, pois ambos queriam focar nos estudos e no futuro. Este término durou três anos, até que, depois de muita conversa, optaram por uma nova chance, que já dura seis anos. Mas engana-se quem acha que essa foi a única ‘separação’ do casal. Como sempre foram muito focados em suas formações, em 2014 os dois decidiram sair do Brasil para estudar. Paulo foi morar por sete meses no Canadá, Janny 1 ano nos EUA e, neste período, não se encontraram nenhuma vez pessoalmente.

“Foi um período difícil para o relacionamento porque as brigas ficavam mais evidentes e a saudade era enorme. Para tentar amenizar um pouco, conversávamos todos os dias por meio de aplicativos de mensagem e vídeo no celular. Isso ajudou a manter o nosso namoro”, conta Paulo, que voltou para casa seis meses antes da namorada. Inclusive, para ele, esta foi a pior parte. “O mais difícil foi estar aqui enquanto ela estava lá. Quando você está em outro país, por mais que você sinta falta da pessoa, você pelo menos está se distraindo e vivendo algo diferente do dia a dia em sua casa”, explica.

Agora, depois de tantas idas e vindas, o casal se considera mais maduro e consciente em virtude das experiências que tiveram ao longo desses 10 anos. “Voltamos e agora somos mais felizes do que nunca. Todo o esforço valeu a pena”, comemora o namorado.


Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis