Sedentários tendem a ter cérebro menor quando chegam à velhice

exercicios-para-idososMente sã num corpo são. O antigo ditado de origem latina que associa o bem- estar físico com o mental tem se mostrado cada vez mais verdadeiro à luz da ciência moderna. Em novo estudo publicado ontem, pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Boston, EUA, encontraram indicações de que o sedentarismo na meia- idade pode levar a uma diminuição do volume cerebral mais tarde na vida.
Já outra avaliação de cientistas da mesma instituição americana e da Universidade de Bordeaux, França, também divulgada ontem, detectou uma queda na incidência de demências nos últimos 40 anos, em especial as associadas a problemas vasculares, em paralelo ao declínio na prevalência de fatores de risco cardíaco como tabagismo e hipertensão, apesar da tendência de alta de dois deles — obesidade e diabetes.
Prática de exercícios físicos pode atrasar o desenvolvimento do diabetes em até 15 anos e, entre outros benefícios, diminui a dosagem de medicamentos do paciente.Risco de ter diabetes cresce até 22% por cada hora de repouso.Estudo retoma discussão sobre efeitos de exercícios na menopausa.Levar rotina sedentária tende piorar sintomas da menopausa.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Tangará da Serra recebe Circuito Aprosoja dia 25 de maio

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra