Homossexual vai assumir a prefeitura

No Nordeste arraigado de preconceitos, mitos e tabus que pareciam invioláveis, as eleições municipais deste ano abriram paradigmas também no campo da sexualidade. Em Passira, no Agreste Setentrional, a 79 km do Recife, onde a feminilidade brota desde cedo na tradição de tecer bordados, com peças que ganharam o mundo pela sua originalidade e capricho no design, a prefeita eleita Rênya Carla Medeiros da Silva (de azul), 37 anos, filiada ao PP, ganhou notabilidade não apenas por ter derrotado um típico coronel do asfalto, mas por ser assumidamente homossexual. 
Gostei.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra