Pouco mais de 4 mil processos da Justiça Eleitoral são criminais


O relatório “Justiça em Números 2016” mostrou que, no último ano, a Justiça Eleitoral em todo o país registrou um número baixo de processos criminais. Entre 2015 e 2016 foram 4.707 processos criminais já decididos. Outros 2.204 foram casos novos que chegaram nos últimos 12 meses. Esse relatório é feito anualmente com os dados de todo o Poder Judiciário e é divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O lançamento do Justiça em Números ocorreu na sede do TSE na segunda-feira, 18 de outubro.
De acordo com o levantamento, os processos de natureza não criminal, mas ligados diretamente ao Direito Eleitoral e às eleições, representa a maior parte dos processos. São 58.036 casos pendentes na fase de conhecimento no primeiro grau, ou seja, pendente de análise pelo juiz eleitoral, e outros 11.187 que tramitam no segundo grau (Tribunais Regionais Eleitorais).
Ao todo, incluindo processos criminais e não criminais, a Justiça Eleitoral em todo o país registrou 90.370 processos novos no último ano em todo o país. Desse total, 66.714 ainda estão pendentes de uma decisão final.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra