Pouco mais de 4 mil processos da Justiça Eleitoral são criminais


O relatório “Justiça em Números 2016” mostrou que, no último ano, a Justiça Eleitoral em todo o país registrou um número baixo de processos criminais. Entre 2015 e 2016 foram 4.707 processos criminais já decididos. Outros 2.204 foram casos novos que chegaram nos últimos 12 meses. Esse relatório é feito anualmente com os dados de todo o Poder Judiciário e é divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O lançamento do Justiça em Números ocorreu na sede do TSE na segunda-feira, 18 de outubro.
De acordo com o levantamento, os processos de natureza não criminal, mas ligados diretamente ao Direito Eleitoral e às eleições, representa a maior parte dos processos. São 58.036 casos pendentes na fase de conhecimento no primeiro grau, ou seja, pendente de análise pelo juiz eleitoral, e outros 11.187 que tramitam no segundo grau (Tribunais Regionais Eleitorais).
Ao todo, incluindo processos criminais e não criminais, a Justiça Eleitoral em todo o país registrou 90.370 processos novos no último ano em todo o país. Desse total, 66.714 ainda estão pendentes de uma decisão final.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis