10 produtos que ficaram mais caros antes da Black Friday

Para ajudar consumidores a encontrar promoções de verdade na Black Friday desta sexta-feira (25), sem descontos maquiados, o Reclame Aqui monitorou o histórico de preços de 1.200 produtos em sites de 105 varejistas. A pedido de EXAME.com, a empresa listou 10 produtos que saltaram de preço às vésperas da promoção.
A pesquisa levou em conta o comportamento dos preços entre 26 de outubro e 22 de novembro, e apontou a maior variação de cada produto nesse período. Não há garantia de que todos os produtos analisados entrarão na promoção.
Para o Reclame Aqui, subir os preços dias antes da Black Friday é uma estratégia das empresas para dar descontos irreais. “Esses produtos que aumentaram de preço podem ficar com valores menores até sexta-feira, mas não tão menores quanto o desconto prometido”, observa o diretor de marketing do site, Felipe Paniago.
A “maquiagem de preços” foi o principal motivo de reclamações de consumidores na Black Friday do ano passado. No entanto, isso não quer dizer que é impossível encontrar promoções verdadeiras, que possam valer a pena para consumidores. Segundo Paniago, há promoções boas e ruins na mesma loja online. O importante é pesquisar antes de se atirar de cabeça nos descontos.
No site Reclame Aqui na Black Friday, há variações de preços de outros produtos que não estão nesta lista. Confira a seguir dez produtos que tiveram uma grande variação de preço nas semanas anteriores à Black Friday:
1) Fogão da Electrolux, no site das Lojas Americanas
Menor preço (8 de novembro): R$ 864
Maior preço (21 de novembro): R$ 1.014
Variação de preço: 17,4%

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis