AGU deve cobrar dos invasores R$ 8,5 mi de prejuízo com o adiamento do ENEM para quase 200 mil alunos

Imagem Ilustrativa 
Segundo a própria Advocacia Geral da União, os prejuízos referentes ao adiamento e ao remanejamento de salas para o ENEM, que podem chegar a mais de R$ 8,5 milhões, serão cobrados dos responsáveis pelas invasões judicialmente.
De acordo com o Ministério da Educação, cada prova aplicada do exame gera um custo de aproximadamente R$ 90,00.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra