Assassinos de indígena idoso são condenados 28 anos após o crime

Por Dorjival Silva

A justiça federal em Juína condenou a 18 anos de prisão em regime fechado, Sadi Francisco Tremea e Antônio Lopes da Silva por homicídio doloso qualificado contra o indígena de 70 anos Yaminerá Suruí, ocorrido em 16 de outubro de 1988, na Reserva Indígena Zoró, localizada no Município de Aripuanã.

Esse crime praticado há mais de 28 anos em Aripuanã já tinha praticamente caído no esquecimento da população. Mas, como dizem que a justiça tarda mais não falha, finalmente chegou o dia dos réus enfrentarem o peso da lei.

A morte desse indígena idoso em 16 de outubro de 1988 teve a ver com brigas entre índios e fazendeiros na região noroeste por disputa de terra.

A sentença foi lida pelo juiz federal Francisco Moura Júnior, que presidiu a sessão. Mas, o detalhe é que os dois condenados se encontram foragidos desde o crime, como disse, há 28 anos. Bom, pelo menos a Justiça fez sua parte. 

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra