PSDB vai ao STF por impeachment de Dilma

O PSDB contestará no Supremo Tribunal Federal a proibição à chapa independente para formar a comissão que analisará a viabilidade das acusações contidas no pedido de impeachment movido contra a presidente Dilma Rousseff.
O rito do processo de impedimento na Câmara dos Deputados, estabelecido pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha, foi anulado pelo STF em dezembro de 2015. As informações são do colunista Ilimar Franco, do jornal O Globo.
Enquanto isso, segundo  o colunista Ancelmo Goes, do Globo, antes de serem os responsáveis por analisar as ações relacionadas às investigações da operação “lava jato”, o ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki e o juiz federal Sérgio Moro já se conheciam. O julgador do STF havia indicado o magistrado federal à também ministra Rosa Weber para auxiliá-la na Ação Penal 470. A indicação ocorreu pela especialização de Moro em crimes financeiros e de lavagem de dinheiro.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Tangará da Serra recebe Circuito Aprosoja dia 25 de maio

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra