Tijuca canta a agricultura com colheitadeira de ala e ‘supermilhos’- Homenagem a Sorriso

Sem título
Última escola a desfilar no 1º dia do Grupo Especial, a escola do Morro do Borel celebrou a terra e o agronegócio, apostando mais uma vez em alegorias humanas ou vivas – com encenações e coreografias nos carros – para tentar brigar mais uma vez pelo título do carnaval do Rio de Janeiro.
Em 2015, a escola ficou na quarta colocação. A escola foi campeã em 1936, 2010, 2012 e 2014. O enredo “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado”, uma homenagem à cidade de Sorriso, no Mato Grosso, conhecida como capital da soja, abordou da criação do homem através do barro ao desenvolvimento da agricultura.e vida no campo.
Uma equipe da escola até passeou uma semana pela cidade de Sorriso, mas o patrocínio não veio. Em tempos de aridez financeira, a saída encontrada pelos carnavalescos Mauro Quintaes, Annik Salmon, Hélcio Paim e Marcus Paulo foi apostar na criatividade e no capricho das fantasias para falar da vida no campo.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis