Imprensa hostilizada e ato contra a Globo

ato_lula
Protestos contra os meios de comunicação e agressões a jornalistas, principalmente da Rede Globo, marcaram a tarde desta sexta-feira (4). Em São Paulo, na sede do PT, uma repórter da Globo foi hostilizada por um grupo de militantes, que tentaram tomar sua câmera, e refugiou-se na portaria do prédio. Um carro da emissora foi recebido a pontapés. As informações são da Folha de S.Paulo.
Na frente do prédio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, dois repórteres da emissora foram xingados por manifestantes, informou o “Jornal Nacional”. Além disso, um repórter e um cinegrafista da Rede Bandeirantes foram cercados e relataram que a câmera que usavam foi danificada.
Já em Brasília, um grupo protestou durante cerca de uma hora em frente à sucursal da Rede Globo, no Setor Comercial Norte. Os manifestantes gritavam palavras de ordem e culpavam a Rede Globo pelo fato do ex-presidente Lula ter ido depor na Polícia Federal, em São Paulo. Uma faixa com o logo da emissora foi queimado. Procurada, a Rede Globo não quis se manifestar.

Postagens mais visitadas deste blog

CHACINA: Policial militar é acusado de executar quatro pessoas em cabaré da cidade de Brasnorte

Tangará da Serra recebe Circuito Aprosoja dia 25 de maio

Saúde tem hoje Dia D de vacinação contra H1N1 em Tangará da Serra