Imprensa hostilizada e ato contra a Globo

ato_lula
Protestos contra os meios de comunicação e agressões a jornalistas, principalmente da Rede Globo, marcaram a tarde desta sexta-feira (4). Em São Paulo, na sede do PT, uma repórter da Globo foi hostilizada por um grupo de militantes, que tentaram tomar sua câmera, e refugiou-se na portaria do prédio. Um carro da emissora foi recebido a pontapés. As informações são da Folha de S.Paulo.
Na frente do prédio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em São Bernardo do Campo, dois repórteres da emissora foram xingados por manifestantes, informou o “Jornal Nacional”. Além disso, um repórter e um cinegrafista da Rede Bandeirantes foram cercados e relataram que a câmera que usavam foi danificada.
Já em Brasília, um grupo protestou durante cerca de uma hora em frente à sucursal da Rede Globo, no Setor Comercial Norte. Os manifestantes gritavam palavras de ordem e culpavam a Rede Globo pelo fato do ex-presidente Lula ter ido depor na Polícia Federal, em São Paulo. Uma faixa com o logo da emissora foi queimado. Procurada, a Rede Globo não quis se manifestar.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis