Chuvas em Barra do Bugres deixa Defesa Civil em alerta, ribeirinhos e produtores rurais sob tensão


Relembrando o que aconteceu há quatro anos atrás, quando nesta mesma época do ano o período de chuvas castigou todo o município de Barra do Bugres, a quantidade de chuvas torrenciais que vem ocorrendo neste ano de 2017 coloca medo novamente naqueles que mais sofreram com a situação: a população ribeirinha e os produtores rurais.

Na época, estradas como a que leva até o assentamento Cabaças chegaram a registrar alagamentos que se estenderam em até 1.000 metros em determinado trecho da estrada. As consequências foram carros atolados, ônibus escolares praticamente com o chassi enterrado esperando dias até que fossem guinchados, aulas interrompidas, famílias de ribeirinhos resgatadas, produções inteiras perdidas, animais ilhados e sem alimentos e, muito, mais muito trabalho para o poder público, inclusive para a Defesa Civil. Transporte de gado comprometido, caminhões atolados em estradas vicinais intransitáveis, enfim, um caos total. O município parou.

Neste ano de 2017 as chuvas começam a mostrar que novamente aquela situação poderá se repetir, porém, uma Defesa Civil atuante está instalada no município e ainda com relatórios estudados sobre os pontos mais críticos no município que poderão aliar a estratégia de ação preventiva.


Barra do Bugres, tem centenas de quilômetros de estradas vicinais e junto centenas de pequenos produtores rurais que estão tensos diante da intensidade das chuvas que começam a aumentar e mostrar que tudo poderá se repetir, porém, com menos consequências desastrosas para homens, animais e para a economia do município.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis