Região noroeste de MT em destaque

COLNIZA

Começamos a semana informando que o presidente da Câmara Municipal de Colniza, vereador Johnatan Bretas, divulgou uma nota na última sexta-feira, comunicando seu afastamento da presidência por um período de 90 dias. Ele não passa maiores detalhes do porque está se afastando do cargo, mas na cidade, todos sabem que ele estaria sofrendo graves ameaças, inclusive de morte. Caso o afastamento dele seja aprovado pelos demais pares, assumirá a chefia do legislativo o vereador Oseia Pereira Guedes.

COLNIZA II

E por falar em Colniza, acredite: a essa altura do campeonato, as aulas da rede municipal de ensino referentes a este ano letivo ainda não foram iniciadas. A Secretaria municipal de Educação justifica que o atraso é devido a ainda não realização do teste seletivo para contratação de professores. Enquanto isso pais de alunos estão revoltadíssimos com a situação. Nota divulgada pela prefeitura no final de semana informa que as aulas poderão ser iniciadas em 20 de março.

BRASNORTE

Já em Brasnorte, a Câmara Municipal de Vereadores está uma arara com o grupo JBS pelo fato de ter proibido, na última sexta-feira, acesso de três parlamentares às dependências da unidade. Segundo apurou o Gazeta do Noroeste MT, os vereadores queriam obter informações sobre a retirada dos equipamentos do local onde funcionaria o frigorifico sem comunicação às autoridades brasnortenses. O assunto deve esquentar nesta segunda-feira, visto que a Câmara deve acionar o Ministério Público Estadual, Executivo e entidades de classe para pressionar o grupo JBS a explicar porque depois de todos os equipamentos instalados,  de uma hora para outro veio a desistência da inauguração do frigorifico no município. O assunto irá render muito pano pras mangas nesta semana.

CAMPO NOVO DO PARECIS

Artistas de Campo Novo do Parecis estiveram reunidos na Praça Odenir Ortolan no fim da tarde do último sábado (11) para mostrar o descontentamento com o fechamento da Secretaria de Cultura e Turismo. O encontro ocorreu por volta das 16 horas, reunindo professores, alunos, pais de alunos e várias pessoas que passaram pela cultura e são ligadas a arte. Não houve ofensas, nem baderna. O objetivo, segundo os artistas, é lutar pela arte do município, usando a própria cultura como meio para isso. O prefeito Rafael Machado falou através de uma nota oficial divulgada na semana passada, que as oficinas não serão fechadas. O fechamento da secretaria implica em uma série de medidas para contenção de gastos públicos segundo ele. Atualmente a Secretaria de Cultura e Turismo tem um gasto anual de pouco mais de R$ 2,6 milhões de reais.

Postagens mais visitadas deste blog

Conheça os cinco traficantes presos neste domingo pela Polícia Federal em Tangará da Serra

Sábado com acidente fatal na BR 364 próximo a Diamantino

Cecilia Gabriella,15 anos, é morta com 22 facadas em Campo Novo do Parecis