8 de abril de 2010

PF prende “aloprado” e assessor de deputado

A Polícia Federal de Mato Grosso prendeu, na manhã desta quarta (7), o ex-caixa do Partido dos Trabalhadores (PT) no estado, o empresário Valdebran Padilha, um dos personagens envolvidos na tentativa de compra de um dossiê contra tucanos nas eleições de 2006.

Chamado de “aloprado” pelo presidente Lula na época, Padilha é acusado agora de participar de um esquema de fraudes em licitações.

Além dele, foram presos Rafael Bastos, assessor parlamentar do deputado federal Carlos Bezerra (PMDB-MT), o superintendente regional da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Mato Grosso, Marco Antonio Stangherlim, e o tesoureiro da Executiva Regional do PMDB, Carlos Miranda.

A Operação Hygie foi deflagrada no início da manhã desta quarta-feira, pela PF, em parceria com a Controladoria-Geral da União. Ao todo, foram expedidos 35 mandados de prisão e 76 de busca e apreensão no Distrito Federal e nos estados de Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Rondônia.

Os mandados foram expedidos pelo juiz Julier Sebastião da Silva, titular da 1ª Vara da Justiça Federa de Mato Grosso.

Saiba mais AQUI no Congresso em Foco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com