24 de maio de 2010

Diagnóstico precoce de depressão infantil só depende do governo

Aprovada pela Assembleia, a matéria vai passar agora pelos crivos da Procuradoria Geral do Estado e da Secretaria de Estado de Educação

Mato Grosso conquistou na Assembleia Legislativa a oportunidade de fazer um enfrentamento antecipado e direto ao transtorno depressivo infantil. Ele é considerado a principal doença do século e afeta aproximadamente oito milhões de crianças só na América do Norte, onde são feitas as principais pesquisas.

A matéria (PL nº 461/09) já chegou ao governo aprovado em segunda e última votação, pela AL, e vai passar pelos crivos da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Ela cria centros especializados, integrados com todas as escolas da rede estadual do Ensino Fundamental, para diagnosticar precocemente a depressão nessa faixa etária.

O objetivo do autor da proposta – o vice-líder do Partido Republicano na AL, deputado Wagner Ramos – é que, com essa estrutura, o Estado ofereça à população condições para diagnóstico da depressão infantil ainda em seu estágio inicial e tratamento psicológico para a criança e seus familiares.

Estudos científicos comprovam que o Transtorno Depressivo Infantil é uma perturbação do humor capaz de comprometer o desenvolvimento da criança ou do adolescente e interferir em seus processos de maturidades psicológica e social.

A queda do rendimento escolar quase sempre acompanha o transtorno por falta de concentração e de motivação, perda do interesse pelas atividades e pensamento lento.

“O melhor meio para detectar uma depressão infantil é a observação em casa e na escola tentando identificar seu tipo e os fatores que o provocaram, manter diálogo constante com a criança e procurar ajudas médica e terapêutica para tratamento e diagnóstico diferencial”, alertou o parlamentar.

A depressão pode interferir de maneira significativa na vida diária, nas relações sociais e acadêmicas, e no bem-estar geral da criança e do adolescente, podendo até levar ao suicídio. Da Assessoria Parlamentar (INFORME PUBLICITÁRIO).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com