5 de junho de 2014

"Quem tem que ter dor de barriga não sou eu", diz Eder

Interceptações telefônicas feitas pela Polícia Federal, captadas em fevereiro deste ano, mostram o ex-secretário de Governo Éder Moraes (PMDB) se justificando, a pessoas próximas, sobre a busca e apreensão realizada em sua residência na 4ª fase da Operação Ararath, que investiga esquema de lavagem de dinheiro no Estado.

Irritado com a invasão da polícia, Éder afirma a interlocutores que “quem tem que ter dor de barriga” não é ele, mas o governador Silval Barbosa (PMDB) e o ex-governador e senador Blairo Maggi (PR).

Nas conversas, Eder se refere a eles como “esses filhos da p...".


Éder é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de operar, em parceria com o empresário Gércio Marcelino Mendonça, o Júnior Mendonça, um banco clandestino em Mato Grosso - e de lavar dinheiro público por meio de operações fraudulentas.

De acordo com o inquérito, há indícios de que Éder cumpria ordens de Blairo e de Silval, no pagamento de propinas a membros do Judiciário, do Ministério Público, lavagem de dinheiro e empréstimos fraudulentos. O esquema teria onerado o erário em R$ 500 milhões nos últimos seis anos.

Em uma ligação realizada às 11h10, do dia 19 de fevereiro de 2014, Éder afirma: “Agora é o seguinte, eu tô muito puto, cara, muito puto. Silval não me ligou. Ninguém do Palácio me ligou. Esses filhos da p... vão tomar no c... comigo, vão tomar no c... comigo..".

Na sequência, ele diz que pode falar tudo o que sabe. "É, mas eu me coloquei a disposição da Polícia Federal para prestar qualquer esclarecimento sobre relações no Estado de Mato Grosso que eles queiram saber. É pra mandar recado pro Blairo e pro Silval cara”, disse.

Em outra interceptação, realizada em 19 de fevereiro, Éder diz a outro interlocutor: “Isso não vai funcionar comigo... E quem tem que ter ‘dor de barriga’ não sou eu. Quem tem que ter dor de barriga é Silval, é Blairo, cê tá entendendo? É Tribunal de Contas, é Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça. Esse povo é que tem que ter ‘dor de barriga’. Eu não. Eu tô tranquilo. Nunca fiz nada de errado”. DO MATO GROSSO NOTÍCIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com