28 de janeiro de 2015

DORJIVAL SILVA 50 ANOS: Você pode não acreditar, mas eu passei por muitos desafios até aqui

Jornalista Dorjival Silva

Li uma reportagem, hoje, no UOL Economia enfocando que nascer em bairro pobre pode prejudicar ascensão social por décadas. Conforme o texto, o local específico da cidade onde uma pessoa passa os primeiros 16 anos de sua vida é determinante na renda que ela terá muitas décadas depois.

"A vida nos bairros mais carentes implica frequentar escolas de má qualidade, ficar mais longe das oportunidades de trabalho e mais perto dos focos de violência de nossas cidades".

Agora imagina meu caso!

Nasci em Patu, uma pequenina cidade potiguar do interior nordestino, localizada no chamado "Polígono da Seca", talvez um dos lugares mais secos do Planeta.

Certamente, o leitor não terá como avaliar os esforços que um adolescente, filho de agricultor, teve para concluir o antigo segundo grau, chegar à Universidade pública, se profissionalizar e configurar seu espaço na sociedade.


Oriundo de uma família sem qualquer recurso para custear o meu sonho de chegar à Universidade, tive que encarar a Casa do Estudante de Mossoró (RN), onde morei em penúria social por vários anos até conseguir meu objetivo.

Quantos finais de semana: da sexta-feira à noite até o amanhecer da segunda-feira seguinte, fiquei sem por alimento algum no estômago! A Casa não tinha sequer café da manhã em alguns finais de semana. Vi muitos colegas desistindo do sonho e retornando para suas cidades pobres. Sem esperança.

Finalmente, aos 27 anos de idade passei no vestibular e me tornei acadêmico do curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte.

Depois, lancei dois livros de poesia, me tornei profissional da imprensa e de lá para cá venho batalhando dia e noite para sobreviver descentemente fazendo jus a tantos esforços.

No final da década de 90 conclui a faculdade de Teologia. E em 2007, conclui o curso de Pedagogia pela Faculdade de Educação de Tangará da Serra.

Iniciei minha vida profissional quando muitos de minha idade já se encontravam estabilizados. Mas, nunca pensei em desistir dos meus sonhos e objetivos.

Dia 28 de março completarei 50 anos de idade. Graças a Deus e a tantos esforços, chego a esta linda idade como homem realizado e feliz.

Tenho uma família estabilizada. Tenho residência própria. Trabalho próprio. Independência social. E muita esperança no coração.

Aos jovens que lêem esse texto deixo uma mensagem. Realmente, não é fácil ganhar espaço relevante na sociedade quando se nasce numa cidade ou bairro muito pobre, como foi meu caso. É muito difícil. Mas, quando há esforço e determinação é possível atingir ao alvo, mesmo que demore um pouco mais.

Meu lema tem sido: não importa de onde sai, mas para onde estou indo. Eu sei onde quero chegar.

Abraço a todos.


Dorjival Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com