11 de abril de 2015

POLÍCIA CIVIL MT: Delegado e agentes são indiciados por falsidade ideológica

ADILSON ROSA

O delegado Francisco Kunze e mais sete policiais civis – incluindo escrivães –, da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Várzea Grande, foram indiciados pelo crime de falsidade ideológica.

A decisão é da Corregedoria Geral da Polícia Civil, que concluiu o inquérito iniciado com a denúncia contra o chefe de Operações da delegacia, o agente Welito Fernandes, que teve a prisão preventiva decretada.

Três advogados, suspeitos de participar do suposto esquema, também foram denunciados pelos mesmos crimes.


Conforme as investigações, o delegado Kunze e demais policiais estariam envolvidos como os donos de uma empresa de segurança, o que é proibido pelo Estatuto da Polícia Civil.

A empresa é suspeita de revenda de revólveres, pistolas e espingardas e também munições. O nome da empresa não foi revelado.

As investigações apontam que o chefe de Operações,  Weliton Fernandes, estaria à frente de uma quadrilha que praticaria extorsão, agiotagem e venda de munição da própria Polícia Civil.

O policial está preso desde o dia 25 de março, quando a Corregedoria fez a apreensão de armas comercializadas ilegalmente.

O agente foi indiciado pelos crimes de corrupção e porte ilegal de arma.

Segundo a Polícia Civil, caso os suspeitos sejam denunciados pelo Ministério Público, será instaurado um procedimento disciplinar contra eles.

O inquérito foi encaminhado para o Fórum Criminal da Capital.

O Ministério Público vai analisar se faz a denúncia – acusação formal – dos indiciados.

Outro lado


O delegado Francisco Kunze não foi localizado para falar sobre a decisão da Corregedoria Geral de Polícia Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com