13 de outubro de 2018

MT: LGBT critica público gay e declara voto em Bolsonaro

Madona Arruda: LGBT

A LGBT mato-grossense Madona Arruda, que concorreu pelo PPS a uma vaga na Assembleia Legislativa em 7 de outubro, declarou em emtrevista ao site Mídia News que apoia neste segundo turno a candidatura Jair Bolsonaro (PSL). 

 Em um momento ela diz: 

Agora vamos deixar eles [petistas] voltarem porque você tem medo do Bolsonaro ser homofóbico?”, questionou. "Eu estou defendendo o Bolsonaro porque não quero o PT", disse. 

Num segundo momento, Madona que é uma exemplar servidora pública enfatiza:

 “Os caras acham que quando o Bolsonaro ganhar vão poder colocar um revólver na cintura e sair dando tapa na cara. Eles estão confundindo. Talvez porque o próprio candidato no começo passava agressividade. Mas os caras do PT são iguais”, criticou. 

 “Nós somos 60 mil LGBTs em Mato Grosso. Nós conseguiríamos fazer um federal e dois estaduais. Mas eles não tiveram voto expressivo. Estão preocupados com Bolsonaro, mas não tiveram a preocupação de se unir e fazer um candidato para defender a eles mesmos?”, questionou. 

 “Sabe aquele cara que é preto e racista? Tem o cara que é gay, xinga os amigos gays, mas se alguém falar ‘bichinha’, ele processa. Esse tipo de coisa tem que terminar. Falta tolerância”, afirmou.

Madona recebeu 634 votos, mas não foi o suficiente para conseguir ocupar uma cadeira na Casa de Leis. Com informações do Mídia News.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com