3 de dezembro de 2007

Senadora petista diz que não pagará dívidas deixadas por Alexandre César

O jornal A Gazeta divulga na edição desta segunda-feira que a senadora mato-grossense Serys Marly (PT), afirmou neste domingo, que o Partido dos Trabalhadores não irá pagar as dívidas deixadas pela gestão de Alexandre Cesar e que não foram declaradas à Justiça.

O rombo de R$ 3 milhões herdado pelo diretório estadual e de Cuiabá a sigla é alvo de um mandado de execução judicial para pagamento de uma dívida da campanha de 2002 no valor de R$ 544,3 mil.

Segundo o jornal, dos mais de R$ 3 milhões devidos, R$ 2,8 milhões foram admitidos por Alexandre como sendo do diretório estadual.

Mais R$ 964 mil seriam da campanha a prefeito de Cuiabá em 2004.

Outros R$ 544,3 mil só vieram a público neste domingo, quando A Gazeta divulgou que a empresa Inova Mídia Estratégias de Marketing e Comunicação recorreu à Justiça para receber por serviços da campanha de 2002 e a juíza Edleuza Zorgetti Monteiro da Silva, da 5ª Vara Cível de Cuiabá, determinou a execução da cobrança.

A coisa está feia meio. E a senadora está mais que certa em seu posicionamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Se você se sentiu ofendido com algum comentário aqui publicado, entre em contato imediatamente mandando um email para dorjival@gmail.com